sexta-feira, setembro 11, 2015

O MEDO E A CULPA IMPERAM...


PORQUE NÃO CREIO NA FRATERNIDADE DOS EUROPEUS...

Queria aqui  ressaltar muito em particular e de uma vez por todas que nesta batalha de conceitos que se geram acerca de bons e maus, de crentes e salvadores e gente cheia de boas intenções, de lutas pessoais em nome de uma causa humanitária,  agora mais extremada do que nunca e tomadas de partido a favor ou contra  dos refugiados e imigrantes islâmicos, que não acredito em nada do que se passa e do que se diz nos Mídea em geral.
Não, não acredito, em nenhuma teoria oficial ou da conspiração, nem, mesmo que haja pessoas boas...e pacificas e com fome e com medo,  que os fundamentalistas islâmicos não aproveitem esta imensa abertura e recepção solidária da Europa a estes  povos vitimas da  guerra criada pelos interesses dos Estados Unidos, Alemanha, Grã Bretanha e França...que vendem armas e destroem os seus países em nome de não  sabemos bem que interesses... para se infiltrarem e atacarem os povos que os acolhem de boa Fé...
A Boa Fé de uma religião que eles perseguem há séculos e vice-versa e que consideram os seus agentes de INFIÉIS...

NÃO,  PERANTE  AS PORTAS ABERTAS DA EUROPA ELES NÃO VÃO PERDER ESTA OPORTUNIDADE  DE ENTRAR EM FORÇA. (dizem quatro mil... )

Queria por tudo isto dizer e deixar claro que não tenho quaisquer ilusões nesta humanidade, nem na nossa recepção supostamente "acolhedora e pacifica" nem na deles "bélica e de ódio" e não espero, como alguns sonhadores da new age, nenhuma mudança de paradigma ao virar da esquina - além de que os europeus com a sua culpa do pecado da sua religião, não são culpados de nada deste êxodo - os povos ainda menos - mas sim os americanos e os Bancos e as industrias das armas e os senhores da Guerra... 
Não, não creio de forma alguma nas boas intenções deste povo bárbaro, seja ele pobre e humilde, ou educado e que entre eles  hajam médicos e professores...a verdade é que a sua mentalidade, além de arrogantes  é bem mais atrasada do que a nossa e vivem ainda em plena Idade Média, e  que agora invadem a Europa e fogem em vez de lutar pela sua terra, pelas  suas casas  e pelo seu povo, como fazem os curdos.

Já sofremos muitos retrocessos culturais por invasões bárbaras semelhantes e esta é só mais uma...que prevejo catastrófica...mas que também pode ser irreversível...O mundo gira e tudo se paga...o preço da evolução da humanidade ou o seu equilíbrio pode bem passar por nos nivelarmos mais por baixo...isto é uma ilação karmica...


TRAZER O INIMIGO PARA DENTRO DE CASA...

Por mais que me acusem de reacionária e até retrógada fascista racista ou desumana eu não consigo ser solidária com um povo que nos ameaça pelas suas crenças e mentalidade - provada a sua conduta de hostilidade  e de inadaptação  aos  costumes ocidentais - eles constituem uma ameaça maior  para as MULHERES NO MUNDO e não propriamente para os homens...

Eu estou bem mais interessada e preocupada com as mulheres  do que com os homens - que se podem defender de igual para igual - porque o que eu sei é que TODOS este homens  SEM EXCEPÇÃO neste caso os islâmicos - tratam as suas mulheres da pior maneira, matam e decapitam as mulheres apedrejam-nas por "honra" ou por simples ódio à mais leve infracção as suas leis mediavas e atávicas...e elas, todas essa mulheres oprimidas e desonradas, anuladas, diminuídas, não tem qualquer hipótese de ter consciência de si...
 

Nós estamos na Europa numa crise de valores, uma crise sem precedentes a nível cultural (que se reflecte na politica na sociedade e na psicologia das massas) sobre a nossa verdadeira humanidade e identidade ...e convencemo-nos das nossas teorias humanitárias baseadas nos chavões revolucionários dos séculos passados como de "igualdade e liberdade e democracia" sem ver as causas profundas  e sem medir as consequências...de tantos erros históricos de dominação do homem sobre a mulher e como somos sempre nós as vitimas de todas as guerras...

rlp 

Sem comentários: