"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

sexta-feira, outubro 02, 2015

MULHERES E MÃES...


A MULHER É UM IMENSO MISTÉRIO
- que só a Mulher conhece...

"A mulher é um imenso mistério, que o homem jamais alcançará. É o mistério sagrado da própria vida. É através do corpo feminino que a vida se concretiza no plano físico. A mulher é a Natureza humanamente representada em suas curvas, saliências e reentrâncias: ela é o rio sinuoso que hipnotiza o olhar, montes que graciosamente se elevam da superfície, cavernas escuras que guardam segredos..."  - Ricardo Kelmer

O Mistério da mulher é tão velho como o mundo...e por ser um mistério eterno que só a mulher conhece e tem acesso, os homens fizeram tudo para destruir a Mulher e a Mãe...e fizeram-no de todas as maneiras ao longo dos séculos, através das religiões que implementaram e para isso pregaram acicatando o ódio à mulher  real enquanto elegeram uma deusa de pedra imaculada e irreal...

 "O LUGAR MAIS PERIGOSO DO MUNDO PARA SE ESTAR É NO VENTRE DA MÃE"

Que "homem" de bem poderia querer um filho vindo do útero de uma tal mãe...a não ser que ele o controlasse? Em que ele fosse o dono e senhor do seu ventre? E não foi não isso que aconteceu ao longo dos séculos? Mas o mais grave é que por isso hoje em dia os gays adoptam crianças através de "mães de aluguer"...e eles formam uma família sem fêmeas - são eles e a Igreja os senhores do poder falocrático - que tomam conta dos meninos, enquanto as meninas e as mulheres são transformadas em barrigas de aluguer ou em machos e são excluídas das suas famílias homossexuais...
Reparem no paradoxo deste anúncio do PPV em 2012 contra o aborto.

É por frases destas a ecoar no inconsciente dos homens que eles violentam e abusam e matam as suas mulheres - o ódio à mãe e à mulher propagado pelas religiões patriarcais é uma pregação  do velho mundo baseado no ódio e no medo da Natureza e da Grande Deusa Mãe. Por isso a mãe aparece na sua propaganda como  Intocável, uma virgem imaculada, sem pecado... porque não tocada pelo sexo e pelo homem...

Esta é ainda a opinião paradoxal do dito "movimento" que nos respondeu: “Uma mulher não pode fazer o que quiser do seu corpo tendo dentro dela outro corpo sobre o qual não tem quaisquer direitos. Uma vida dentro do ventre duma mulher não lhe pertence. É um ser único e irrepetível com os mesmos direitos que qualquer outra pessoa.”
Quer dizer, o ser que se forma dentro da corpo da mulher não lhe pertence, é da comunidade, do pai do estado, assim, a mulher deixa de ser dona do seu próprio corpo em função de um "feto" - e por isso não posso deixar de contestar e repelir  da forma mais veemente possível, esta afirmação da nulidade da Mulher como Ser Livre e Senhora de si... 

 
A MULHER SEMPRE NA MIRA DA IGREJA...

Não esqueçamos do que disse Santo Agostinho:  "dêem-nos outras mães e teremos outro mundo"...
Mães santas e virgens, castas e submissas, mães  estéreis, mães sem alma, mães e mulheres ao serviço do Homem...tapadas e castradas, mulheres esvaziadas de si, ausentes, criaturas para fecundar ou putas para dar prazer aos machos? É este que os homens fizeram da sua fêmea?
rlp 

 
 

Sem comentários: