"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

segunda-feira, novembro 02, 2015

TODOS OS SANTOS A DESPREZAM ...

VEJAMOS COMO AFRODITE E EROS
SÃO RETRATOS PELO FIEL CRISTÃO, o pintor místico do século XVI que considerava a pintura como uma criação divina  e inspirada pelo deus dos homens...


Vejamos como a matéria e o tempo são representados e a própria vida que é encarnada na mulher e na Deusa é pintada e mostra fielmente o espírito cristão sobre a Matéria, a Mater e o filho dela, Eros, também reduzido a cadáver e como ela  rejeitado pela cristandade.

Claro que na visão da Arte e da Cultura,  este meu ponto de vista é redutor do homem como génio e do pintor em questão, como místico em busca da libertação divina, mas aqui o que me importa é o sentimento que se repercute nesta imagem de negação da vida e da mulher deusa sobre a nossa realidade ainda nos dias de hoje...e como o próprio amor humano, sensual e sexual que dá a vida o próprio homem é negado na mulher como manifestação inferior e como esse espirito cristão infectou e contaminou o inconsciente colectivo de ódio e repulsa pela Mulher, desde Eva...

E reparem nesta legenda da imagem que diz:

"Os deuses Afrodite e Eros..." obviamente o filho superior à Mãe...e sendo na linguagem ele embora criança, o nomeado...
Quadro A Matéria do Tempo: Francisco de Holanda
...

"Os deuses Afrodite e Eros, representados como cadáveres em decomposição, por Francisco de Holanda, em De Aetatibus Mundi Imagines, Biblioteca Nacional de ..."


 

Sem comentários: