"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

quarta-feira, dezembro 02, 2015

ERA UMA VEZ UMA MÃE...


ERA UMA VEZ...


Há tantas teorias, livros e livros, e mais livros, filosofias e tratados e psicologias...tanta, tanta, tanta teoria sobre o mundo em crise e as pessoas em crise e as crianças em crise e a educação em crise e o ambiente em crise, e o planeta e o mundo em crise...e ERA TÃO SIMPLES... tão simples como as histórias que se contavam às crianças:

...ERA UMA VEZ uma DEUSA...uma Rainha, uma Mãe que era plena e segura e senhora de si, uma mulher cuidada que cuidava, uma mulher amada que ...amava, uma mulher respeitada que respeitava e amava os seus filhos e os ensinava a amar-se a si mesmos e a não ter medo de deus do inferno nem do pecado...mas no Amor dela, e por ela aleitadas e desmamadas...crianças que cresciam com colo e abrigo e segurança - não esta selva urbana de gente brutal e vazia e deseperada por salários que educa sem coração e reprime e abandona as crianças ao Sistema de predadores...num mundo de escravidão ao deus dinheiro!
rlp

2 comentários:

vania jones disse...

os livros escrituras informações .... etc ... do sistema cobrem a minoria da rara e boa leitura verdade e informação imperativa a passar aos nossos filhos. infelizmente.

rosaleonor disse...

sim, esta doença vem de longe...faz parte do sistema dos predadores