sexta-feira, dezembro 11, 2015

UM ERRO CRASSO


CONTRA A MULHER

Simone de Beauvoir disse e muitas mulheres citam - "Não acredito no eterno feminino, uma essência de mulher, algo místico. Ninguém nasce mulher, torna-se mulher."

A mim esta afirmação causa-me arrepios porque ela expressa o que há de mais erróneo que se possa pensar em relação à verdadeira Mulher. Justamente porque a Mulher nasce mulher, mas é desviada da sua essência que é eterna e mística, totalmente ao contrário do que ela afirma.
De facto o Homem e o patriarcalismo fez a mulher (transformou-a) no que ela é hoje - uma não mulher...uma mulher-homem, uma mulher objecto sexual (a prostituta)  por um lado e por outro a (esposa) mera reprodutora dos filhos do Pai...
Eu vejo que  mesmo mulheres ligadas ao "feminino sagrado"? mas sobretudo ao feminismo positivista, partem desta negação da mulher essencial  para a construção de uma mulher física (só corpo) e mental que não é uma mulher integral, mas apenas a expressão alternada de duas espécies de mulher, a santa e a puta...e depois a intelectual e ainda podíamos classificar uma outra divisão da mulher, a lésbica e agora querem afirmar também o homem transsexual como do âmbito do feminino. Isto só é possível porque a mulher feminista e a mulher intelectual perdeu todo o seu sentido de vida interna, de vida psíquica, de integralidade e  o facto é que a sua percepção/intuição  o aspecto instintivo e sagrado do seu ser LHE É NEGADO,  para ela se tornar apenas numa mulher mental seguindo os diferentes teólogos, filósofos e psicanalistas que negam a essência e a Mística da Mulher, tal como o faz aqui Simone de Beauvoir, por muito mérito que tenha tido na tomada de consciência da mulher no plano intelectual.

Esta citação é muito clara e  expressiva dessa alienação secular da mulher em relação ao seu Ser Mulher, e mais recentemente agravada pela suposta emancipação e igualdade com o homem, ela perde totalmente o sentido de que se nasce mulher, com todos os atributos que a caracterizam e mais ainda, além da maternidade, pela função superior do hemisfério cerebral esquerdo que nos prova que a mulher tem nele a sua correspondência anímica diria e portanto NASCE-SE MULHER  -  como se nasce homem pelas mesmas razões - ...e assim cada um nasce o que é  e o conceito de género vem depois e muito recentemente transformando-se numa grande trapalhada no entendimento do que é a dimensão ontologica e intrínseca quer num quer noutro sexo. A homossexualidade não muda o sexo da pessoa humana - seja homem ou mulher - , muda só a apetência e o desejo sexual e amoroso pelo sexo oposto...

Não há aqui seriedade nem aprofundamento do Ser Essência, e da alma, à luz de uma verdadeira consciência. Há sim uma falsa democratização no corrente contexto cultural e educacional e até espiritual dos nossos dias em quase todo o mundo...por isso a superficialidade com se abordam estas questões são comuns a todas as abordagens são só supostamente cientifica e filosóficas com as ditas espirituais.
Dizer isto pode fazer de mim uma conservadora nesse mesmo olhar falsamente democrático, aberto, falsamente solidário e fraterno e  demagogo...que é o de igualdar os sexos, as classes, as raças e tudo e todos na mesma base,  sem se ter em conta quaisquer diferenças entre aquilo que faz essas diferenças naturais e legitimas, e aceitá-las como diferenças é que é ser humano  porque sabemos que sejam elas brancas negras ou amarelas são todas HUMANAS...
Não, hoje em dia é tudo igual e  banalizado,  é tudo tratado  de qualquer maneira, sem se ir ao fundo das questões mais sérias e verdadeiras...é tudo abordado pela rama e tudo se vende em pacote...tudo se compra...

rlp


 

1 comentário:

Ana Nazaré disse...

Eu acho Beauvoir um pouco parecida com Elisabeth Badinter (em nível de consciência...)..A Elizabeth deixou bem claro em seu livro que a mulher é inferior fisicamente ao homem...a Simone também não levou em consideração as mulheres ancestrais, as sociedades da Deusa que já existiram, quando o amor vivia em liberdade.....ela analisou bem o que é uma mulher "patriarcal" mas em muitos momentos ela acaba afirmando que aquilo " é assim" , o que é claro que não é verdade.... Porque como vivemos não é verdade absoluta porque podemos viver de qualquer forma......