terça-feira, janeiro 19, 2016

VER AS CAUSAS E OLHAR AS CONSEQUÊNCIAS



QUAIS AS CAUSAS E AS CONSEQUÊNCIAS...

Às vezes e sem querer damos a ideia de que a mulher sofre ou é oprimida ou ainda é fraca por sua culpa, como eu fiz com a minha mãe quando tinha 20 anos, cheia de arrogância, convencida de que era livre e tinha o mundo à minha frente...que o ia conquistar e libertar as mulheres. Mas isso é uma outra história que depois conto.
O facto é que muitas mulheres - mulheres de todos os níveis e educação, mesmo intelectuais e escritoras, divulgam essa ideia de si e das outras mulheres culpando-as de tudo e de nada, ou como se devessem ter mais força e vonta...de etc., culpadas por educar os filhos e os homens - como se elas fossem realmente livres de o fazer e ignorando que nada disso é culpa da mulher à partida. Esquecemos que ela não reage apenas como pessoa sofrida porque com medo ou como oprimida, porque ELA É OPRIMIDA DE TODAS AS FORMAS...e tudo isto é uma consequência, não uma causa! A causa do sofrimento da mulher não está nela à partida, mas na impossibilidade de expressar o seu ser na totalidade. A sua força e a sua vontade, a sua liberdade que nunca verdadeiramente teve. Podemos dizer até que ela tem escolha, mas sabemos que não tem, que nunca teve...e mesmo que tente e batalhe, mesmo que se destrua por dentro para se afirmar. Mas ela não consegue nem pode afirmar-se num Sistema que a nega e sempre negou. Mas isso só vemos mais tarde ou nunca o queremos ver por ai sim cobardia e medo de fazer ruir todos os sonhos e ilusões de uma vida inteira.

Teimamos em não querer ver com ela sofre por tudo, pela família que serve e pela filha que rejeita e pelo filho que adora, pelo marido que a maltrata, pelo patrão que a assedia...Raro é o homem que o não faz e a desrespeita, se for solteira ou divorciada...Mas ela sofre além do mais por não saber quem é, por se sentir dividida e por não perceber a razão dessa perseguição milenar, ao seu ser menina, ao seu ser mulher, ao seu ser velha, ao seu ser sensual, ao seu ser intuitivo e mediúnico...
Ela não percebe o seu sofrimento nem porque a sociedade e os homens a culpam de tudo e por tudo e por nada. Ela não percebe porque é violada e abusada logo em criança pelos tios avô ou  pai, ela não percebe porque é sempre a vitima e a culpada onde quer que esteja...ela não vê AS CAUSAS porque elas são todas criminosamente branqueadas, disfarçadas e os homens desculpados e ela não vê o porquê dessa perseguição e esta culpa porque lhe dizem que ela é livre e emancipada...e ela adoece e enlouquece e é histérica, bipolar, puta, cabra, e desgraçada...porque ela não sabe...ela não sabe QUEM É, NÃO SABE O SEU PODER interior, o seu potencial, e defende-se e acusa e odeia as outras mulheres porque nenhuma mulher a ajuda ou defende, nem a mãe o fez...a irmã...a amiga que a traiu pelo namorado...e são sempre suas rivais e inimigas, prontas para a atacar onde quer que seja...

A Mulher é um fardo de sofrimento acumulado e sofre todas as consequências de um Sistema que a oprime e anula e nega como individuo. Isto desde há milénios a esta parte. Se pensamos que muita coisa mudou...não, pouco ou nada mudou na verdade, pois só na aparência e não nos factos que o desmentem...
Sei que é tal a poeira nos nossos olhos, são tantos os anos de branqueamento e de culturas que nos querem convencer do contrário, que isto vos parece um absurdo e demasiado radical. Sim, eu sei, tendemos a dizer, que não, que não é assim...e recusamo-nos a olhar à nossa volta...uma mulher morta por dia pelo marido sempre que se quer separar...por sofrer maus tratos e um padre a dizer que por se divorciar a mulher é morta...etc. Onde está então a diferença?
Sim, digam-me onde está a diferença?
rlp

1 comentário:

vania jones disse...

acabo d ver outra mulher d 80 anos morta à pancada por dois assaltantes. ora veja, os factos n a desmentem.