quinta-feira, fevereiro 18, 2016

GRANDES MULHERES...



EM PORTUGAL TAMBÉM HÁ MULHERES
QUE CONTAM A NOSSA HISTÓRIA...

"Esta é a dinâmica desta nossa dimensão e tempo, levantar o véu e ver, crer para ver, nem que seja um sinal de cada vez de que a Deusa está sendo reconsagrada e despertando pela nossa intuição, busca, sentido de justiça, desejo de viver uma vida de alegria e prazer."
Malu Moreira


"São seis e meia da manhã...e estou acordada desde as quatro...voltei a pegar no livro da Luiza Frazão que me chegou ontem, O Jardim das Hespérides...e estou a dar-me conta comovida de um trabalho muito sério e aplicado de uma mulher estudiosa e dedicada à causa da Deusa que nele faz uma abordagem muito conscienciosa e alargada da nossa história (não contada) e de toda esta ânsia que temos de nos reencontrarmos com a nossa Memória ancestral e sentir esta imperiosa necessidade da volta da Deusa Mãe. Como é reconfortante reencontrar e saber dos lugares de origem do Culto e da tradição da Mãe na nossa terra em que a Mulher era soberana e senhora de si. Em que a mulher era Sacerdotisa, e sobretudo Mulher inteira!
Ah como é sensível acordar para as nossas memórias mais recônditas...e como eu me lembro delas...como tenho saudades de um tempo assim... e como sonhei revivê-lo na pele...
Obrigada Luiza Frazão por me ajudar a reviver esse sonho que tanto desejamos que se torne realidade para todas nós!"

PS

Estou muito grata por os nossos caminhos se terem tocado e haver uma mulher tão séria como a Luiza Frazão que levou tanto a sério a Deusa como eu...

rosa leonor pedro

1 comentário:

Luíza Frazão disse...

Sou eu que tenho que lhe agradecer, querida amiga. Na verdade eu diria que tudo começou por si (às vezes esqueço-me e só penso na Jean Shinoda Bolen, mas não é justo...). Aqui nas páginas deste mesmo blogue aprendi muito sobre a Deusa e sobre as implicações do Seu encobrimento na cultura e no mundo, da Sua supressão para que outra cultura da paranóia, da separatividade, da rapina e destruição pudesse fazer furor por aí, ou por aqui pelo planeta. Lembro-me que foi a Rosa que me apresentou, por exemplo, O Cálice e a Espada, da Riane Eisler e outras obras que foram decisivas na minha motivação para este trabalho. Tenho ainda consciência de que ter-me sido dada a oportunidade e a honra de apresentar o seu livro em 2008, Mulheres & Deusas, escrito com base neste mesmo blogue, me deu confiança no meu discernimento que me tem sido muito útil no meu trabalho de investigação. Posso dizer que a sacerdotisa em mim, nesta vida, acordou aqui e por isso lhe estou imensamente grata! Luiza Frazão