quarta-feira, junho 01, 2016

A SEXUALIDADE E O AMOR...


A CAUSA DA SEXUALIDADE...

"A dualidade sendo a causa da sexualidade - portanto a afinidade entre os complementos - é a causa do desejo que os homens chamam amor. O erro está em confundir amor, desejo e necessidade....
Fora dessas excitações sexuais produzidas pelas estações da vida humana e da Natureza, cada indivíduo é o joguete dos seus instintos particulares, que o fazem reagir sexualmente a certos gestos ou circunstâncias que lhes correspondem.
Estas características instintivas, inscritas no fígado, encontram a sua reacção no sexo e no cérebro, e estes que estão sempre ligados, dão-se mutuamente desculpas para explicar e satisfazer o desejo que daí resulta..."*

"O Conhecimento dos poderes do coração é indispensável à prática do Caminho do Meio pois este é só se pode praticar através da preponderância desses poderes e da sua influência. Esta via é um balanço constante entre o egoísmo do Eu e o altruísmo do Si. Só o coração pode realizar o prodígio do equilíbrio, pela sua posição mediadora entre o temporal e o intemporal, entre o organismo mortal e o seu arquétipo imortal. A alternância do seu movimento (dilatação-contracção) é a imagem perfeita desse balançar entre os dois poderes, do qual o pessoal tem de se tornar consciente, para ser transcendido pelo impessoal".*



O CASAMENTO ALQUÍMICO
Fogo e Água

"Os conceitos de "fogo" e "água" não se referem ao fogo real e água. Eles são simbólicos dos lados mais profundos de nossa natureza. O fervor e a impetuosidade das pessoas é apaixonada e volátil e por isso é conhecido como fogo. O outro lado do caráter das pessoas, a calma, lado, centrada mais contido e prudente é constante e cuidadoso. Tem uma qualidade mais estável, uma "suavidade", uma "flexibilidade" que contrasta com o lado ardente e volátil, e por isso é conhecido como água. Usando a mais contida e resolvida "água" lado está usando reflexão, lógica e de controle para nutrir e guiar nosso lado mais impulsivo e selvagem. Usando o outro lado da nossa disposição, o nervoso e temperamental "fogo" da natureza, para completar e equilibrar a muitas vezes demasiado sério e excessivamente controlar "água" a natureza está permitindo que esse lado da nossa expressão de caractere. Ao encontrar um equilíbrio entre esses dois lados de nossa constituição nos tornamos mais completo e inteiro. " - in Google

excertos *in A ABERTURA DO CAMINHO
Isha Schwaller de Lubicz

Sem comentários: