segunda-feira, agosto 15, 2016

15 de AGOSTO



"Ó Ártemis, Virgem-Rainha do universo, do céu, das estrelas e da lua, imaculada mãe de Deus, que nunca foi casada, elevada aos céus para a tua própria glória celestial,  tendo a teu lado o teu filho, Senhor dos senhores e Vencedor da morte.

Período de 15 de agosto que marca também a chegada, no horizonte, a estrela azul de Sirius, Aset, Isis, a divina mãe dos antigos egípcios. De Azul vestida a rainha dos céus se eleva no céu, sentado em uma lua crescente e esmagador de calcanhar a serpente Seth. As religiões monoteístas com seu Deus paternalista e vingativo, não puderam livrar-se definitivamente do culto da Deusa-Mãe escondida sob os traços da Virgem Maria.

"As belicosas amazonas te levantaram, outrora uma estátua, na praia de Éfeso, ao pé do tronco de uma faia; Hippo realiza os ritos e as Amazonas, rainha Oupis, em torno de sua imagem dançaram primeiro a dança exército, a dança dos Escudos e, em seguida, desenvolveram em um círculo de seu amplo coro; [...] em torno dessa estátua, mais tarde, se construiu um grande santuário; a luz do dia nunca iluminou mais digno dos deuses nem mais opulento [...] " - Calímaco , hinos iii a Ártemis v. 237-250.
A Virgem negra cristã, a sobrevivência de um culto pagão matriarcal

texto - http://matricien.org/matriarcat-religion/paganisme/artemis/

*Pintura de Lena Gal

Sem comentários: