quarta-feira, outubro 19, 2016

O MEDO DE LILITH



O MEDO DE LILITH

Os homens temem a Mulher autêntica...a mulher integral...mas as mulheres temem Lilith, a revelação da mulher inteira dentro delas...
O medo de Lilith pode e devia ser pura  reverência... o medo inicial de destapar o véu que  esconde a  verdadeira  Mulher - Mulher...mas ele acaba por reflectir mais o desejo de continuar crianças, filhas do Pai...infantis e desprotegidas. Mas também pode ser o medo cobarde e a rejeição da Mãe que se  lhes negou na sua autoridade materna e por isso elas a negam e se negam também na essência mulher  que são! Renegam a sua herança materna e continuam a  perseguir o mito  homem (pai -filho) como salvador da sua  Eva Submissa, a triste costela de Adão sem vida própria nem identidade...
rlp


EU SOU

"Lilith, a esposa eleita e a esposa que se recusa, a noite e o pássaro, a mulher verdadeira e a mulher lendária, Isthar, Artémis e os ventos da Suméria. As primeiras línguas narram-me, os Livros me designam. E quando me evocam de entre todas as mulheres o meu nome é maldito.
Eu sou a obscuridade mulher e não a mulher radiosa. Nenhuma versão me define e a nenhum sentido eu respondo. A mitologia acusou-me de malefícios e as mulheres trataram-me como masculina, ora eu não sou mulher virago nem a boneca insuflada. Eu não declaro a guerra aos homens nem roubo os fetos das entranhas das mulheres, porque eu sou um demónio voluntário, exigente - sou o ceptro do conhecimento e o anel do amor e da liberdade.
Eu sou os dois sexos Lilith. Sou o sexo prometido. Eu tomo o que não me é dado. E devolvo a Adão à sua verdade, e a Eva o seu seio feroz para restabelecer a logica da criação. " (...)


Joumana Haddad
Excertos de Le retour de Lilith
(acabei de traduzir do francês, de uma poetisa libanesa que vive no Libano, RLP )


Sem comentários: