domingo, novembro 20, 2016

A DOR FECUNDA...



"A dor só é realmente fecunda quando a amamos, quando a vemos como indispensável à escultura que se está fazendo na nossa alma. (…)
E há-de haver ainda a gratidão pelos destinos que a concederam a nós e o amor pelos golpes que nos desfere; o que inclui, naturalmente, a compreensão, e o amor também, daqueles de que o destino se serve para despedir as grandes marteladas que vão forjando o metal"



Agostinho da Silva, Sete Cartas a Um Jovem Filósofo, pág. 74

Sem comentários: