quarta-feira, novembro 09, 2016

TAMBÉM EU...





" Atrevo-me a dizer que não penso assim  tanto na velhice. Nunca pensei que a idade fosse um critério. Não me senti particularmente jovem há cinquenta anos (quando tinha vinte, gostei muito da companhia de gente mais velha), e não me sinto velha hoje. A minha idade muda e sempre mudou de hora em hora. Nos momentos de cansaço tenho dez séculos; nos momentos de trabalho, quarenta anos; no jardim, com o cão, tenho a impressão de ter quatro anos."

Marguerite Yourcenar

Numa carta a Jeanne Carayon

Sem comentários: