terça-feira, dezembro 06, 2016

AS VEZES FALO DO AMOR...


O AMOR É FOGO QUE ARDE SEM SE VER...


Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

O amor que projectamos em alguém e alguém projecta em nos, além de sonho ou quimera, é um puro e doce engano que dura o que dura até percebermos que não amamos, que não nos ama ninguém, muito simplesmente, coisa que nunca aceitamos.
Ou será que amamos, mas como? Sofrendo...e esperando, desesperando ou fazendo sofrer, pedindo, exigindo, criticando, caluniando, julgando o outro que não corresponde as nossas expectativas e carências...às vezes violentando, matando - a violência conjugal...ah! eu amo-te tanto e tu não me amas como eu te amo...

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

Ou será que há outro Amor que não conhecemos, sim, ele esse Mito pode haver algures no firmamento e é isso que se pensa ser Deus...mas eu falo aqui só do que é humano, neste plano...Aquele que conhecemos e que se debate entre o amor ideal das escrituras e dos romances e histórias e a realidade concreta...que é não haver amor nesta humanidade e a nenhum nível que não seja idealizado. Basta olhar ao redor e ver com olhos de ver...

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Neste caso, o sofrimento quando se acha que se ama, o que quer que seja, é sempre a dor dessa impossibilidade, o amor de algo que queremos alcançar...porque ele nunca colmata essa carência e nem sequer mata o desejo... O Amor sempre foi a dor do impossível mas cuja ilusão adiamos para outro tempo outro par ideal, outro engano. Na verdade o que nos é permitido viver é apenas esse sofrimento misto de prazeres e dores, alegrias e tristezas, ilusões e desilusões, no fundo é isso que acontece ... e nunca a certeza ou o saciar dessa anseio; E isto nada tem a ver com sado-masoquismo.
Parece que ao fim de tantos anos descobri finalmente o que se passa de errado neste mundo...os seres humanos não sabem nem podem amar porque é algo que não faz parte da sua natureza humana. E algo que não faz parte integrante da sua realidade...

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?*

O que nos resta mesmo é como diz um Mestre: "Deixa a compaixão fazer nascer a verdadeira paixão"* - mas isso implica mestria e maturidade...e abandono de todas as expectativas e sonhos...o que só a velhice inclemente e impiedosa nos traz...
(...)
REPUBLICANDO
rlp
1*Luís de Camões

2* Prem Rawat

Sem comentários: