quinta-feira, dezembro 08, 2016

mulheres de verdade...




HONRO AS MULHERES DE VERDADE


"Não sou completa, não. Completa lembra realizada. Realizada é acabada. Acabada é o que não se renova a cada instante da vida e do mundo. Eu vivo me completando... mas falta um bocado." - Clarice Lispector


Eu sei que é muito difícil abordar e focar os aspectos da nossa incompletude, a nossa divisão intrínseca, os aspectos mais difíceis do nosso ser mulher fragmentada e em busca de si, quando há para ai tantos grupos e mulheres "iluminadas" apenas a falar do lado divino e belo e doce e fantástico da mulher e dos seus dons e cheias de receitas e palavras positivas e tudo é só amor...sororidade e beleza...mas que na verdade não dizem nada...apenas alimentam a fantasia e a farsa new age. 

Mulheres com nomes santos e orientais, todas já muito realizadas a tratar do divino e do altíssimo...e tu lês e lês e lês e não sentes nada...e tudo isso só incentiva a mulher a fingir e a ficar com medo de não ser o modelo de virtudes e a calar as mágoas, as dores e as raivas, mesmo quando falam da Mulher selvagem...ela acaba sempre por se render e submeter aos pés do companheiro ideal que a compreende e a eleva aos céus e ao samadi ou do mestre, muito feliz e realizada...
Como costumo dizer é fácil seguir caminhos perfeitos, idealizados, espiritualizados, citando frases lindas de mestres e budas ou santos do passado. E...sim, é bem mais fácil ficar contente com palavras que  animam e trazem esperança, palavras bem falaciosas, bonitas, que falam de gratidão e perdão etc. e que trazem o amado de volta...ou o príncipe encantado, o amante sonhado...

E elas são todas Kuan Yin's, Virgens Marias sem pecado ou Madalenas arrependidas casadas com Jesus...Citam Osho, Rumi, Jesus, Buda, Lau Tse...Confúcio...

Desculpem-me o incómodo, o bater da tecla...mas isto nada tem a ver com o Sagrado Feminino!
Na realidade sinto que o meu papel sempre foi muito ingrato...desmontar desmistificar, denunciar todas essas mentiras que parecem verdades é mesmo muito ingrato e doloroso...não fosse haver algumas mulheres realmente mais conscientes que me acompanham neste caminho de verdade interior e que  veem a farsa e fazem a diferença e são reais, acho que há muito teria desistido de escrever. Obrigada por isso às mulheres lucidas e corajosas que conseguem dizer a sua verdade sem medo de não serem esses anjos fantásticos do bem e santas de trazer por casa...
rlp

Sem comentários: