quarta-feira, janeiro 04, 2017

o amor


O AMOR É ...amor, só...

Em qualquer época, quando os valores tradicionais em vigor, sejam eles quais forem, caiem por terra e isso tem acontecido de há varias décadas a esta parte, e em que ninguém mais sabe o que é amar alguém, ou sequer um qualquer outro sentimento profundo, não vinculado ao conceito ou ao preconceito - como é o caso da sexualidade em geral -, numa sociedade consumista e prostituída como a nossa, tudo é apenas sexo, digo genitalidade, e em que tudo se vende e tudo se compra, incluindo ideias; a especulação dos sentimentos e das relações é total...e aí começam a aparecer as variantes alternativas e os discursos "filosóficos" e teóricos (poli-amor e não sei que mais!) acerca das relações e práticas promiscuas...uma Babel crescente cada vez mais elaborada e estranha...alienada e desvinculada de emoções profundas respeito humano e sentimentos reais.
Para mim o Amor é só e será sempre o amor, seja por uma pessoa em particular, único e exclusivo, enquanto se manifestar como tal, seja a amizade baseada em afinidades electivas ou simplesmente na empatia gerada por emoções e razões que jamais poderão ser alvo de especulações filosóficas e menos ainda sexuais...como as que agora imperam no império aberrante dos cinco sentidos sem qualquer dimensão ontológica...nem sentido do sagrado!


rlp

Sem comentários: