sábado, fevereiro 25, 2017

CASTELOS...



DIÁLOGO IMPROVÁVEL...

- Ah! Como tu vais buscar sempre o mito mais roto, a heroína caída ou o rei impotente e destronado...e o elevas de novo ao trono da vanid...ade, à utopia da paixão...Sim, só consegues erguer o que está em baixo e ao mais baixo pertence dando-lhe a ilusão de grandeza que tu buscas para ti mesma, mas que não tens...dai te colares aos ídolos caídos, aos mitos passados...escondendo a tua queda e o teu próprio fracasso...

- Bem aplicado, ao que escrevi...sobre esses Castelos. Onde eu, na realidade, não colocaria os pés para dormir, estão cheios de fantasmas... talvez seja isso, não se sabendo ler no futuro, vai-se ao passado... procura-se a agulha lá onde tudo caiu, para novamente erguer... e falha-se continuamente. Quem terá a visão do Futuro sem olhar, os escombros do Passado? É preciso ser Génio ou então, o mais simples do seres para ir ao Futuro, onde não há heróis e nem heroínas apenas Seres.*

 -  Foi como um retrato feito a raios x...não sei de quem...ou minto? Talvez no fundo nos diga a todas/os respeito, a mim mesma, mas na altura não era eu...mas agora vejo que é o que fazemos...no amago da ideia estaria o sentimento de que nos agarramos as coisas acabadas ou aos mitos do passado porque não temos a coragem de ser grandes e inovadoras, porque nos falto o dom...e então vamos buscar os ídolos caídos, moribundos em nome de uma bondade ou justiça... apenas para disfarçar a nossa impotência de sermos nós os génios.

Há muitas pessoas que pensam que são aquilo que pensam...julgam que são o que de melhor pensam de si...exibem qualidades infinitas sem ver que na realidade são exactamente o contrário do que pensam e dizem que são...Essas pessoas na verdade são enfermas...Normose-mentem, são doentes ou dementes...

 rosa leonor pedro
*Ceramica Jewel

Sem comentários: