segunda-feira, fevereiro 06, 2017

QUEM TEM PODER DE COMPRA?



"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly


Não duvido de um movimento global de exploração de todos os seres humanos, chame-se-lhe: Banca, ...Economia, Finanças, Capitalismo ou Democracia, tendo ou não uma teoria da conspiração em conta; mas o que eu sei é que são sempre uns mais do que os outros, os explorados, e neste caso são as mulheres as vítimas preferenciais há séculos e nada mudou. Por isso não posso comparar em termos de estatísticas e de História, ser igual para o caso ser-se homem ou mulher, e não é por capricho meu ou "tendência feminista". É só porque é uma realidade de princípio que afecta toda a humanidade do berço...e começa na MÃE. Dizerem-me que os homens também são usados como objectos sexuais na publicidade (quase todos os publicitários são homossexuais) não é para o prazer das mulheres, mas negócio do lobby gay, e porque os homens é que compram o produto. As mulheres compram sonhos e fantasias perfumes e plásticas, seios de silicone, no sonho do homem rico ou do cavaleiro encantado.
Para mim é muito grave querer branquear a história e a cultura ao querer equiparar a exploração do corpo da mulher ao do homem. TODOS SABEMOS COMO A IMAGEM DA MULHER serve de objecto sexual em todo o mundo e onde quer que seja ela sofre horrores, é violada espancada e morta, só por ser mulher, não porque vai a guerra...então não entendo os homens ecológicos nem os homens justos que ignoram a história e os factos...

rlp

Sem comentários: