segunda-feira, março 20, 2017

A PRIMAVERA...


A ENERGIA DO MOMENTO



" ... existem vários tipos de Fogo, sendo o mais óbvio o Fogo da matéria, aquele que produz a luz e o calor de que necessitamos para a nossa sobrevivência, para... cozinhar os alimentos e para nos aquecermos e termos conforto. De outro tipo é o Fogo emocional que aquece os nossos corações, transbordando no caloroso abraço curador, o Fogo do entusiasmo que em Grego significa "en" + "theos", que possivelmente terá sido "en" + "thea", literalmente " na Deusa". Tal como o Fogo físico, o Fogo emocional, pode ser devastador nos seus excessos, quando se manifesta como impaciência, frustração, ódio, raiva ou fúria.
Sobre Agni, o Fogo do espírito, é referido nos antigos textos védicos que ele é o mensageiro entre a divindade e o ser humano. Igual ao Fogo do Sol, ele estabelece um vínculo entre a consciência humana e a consciência cósmica.
Essa energia espiritual existe em nós como o Fogo da Kundalini, que permanece adormecido na base da coluna vertebral, podendo despertar e passar através dos chacras, do da base até ao da coroa, permitindo experiências místicas que designamos por Iluminação."
(...)

" Ostara é o festival da Mãe do Fogo e da Luz, direcção Este, onde nasce o Sol. O nome Ostara tem origem em Eostre, Deusa da fertilidade da m...itologia nórdica e germânica. O culto desta Deusa, entretanto, foi tão importante que em inglês é do Seu nome que provém a palavra que designa Páscoa, " Easter". Também o estrogénio, conjunto das hormonas relacionadas com o controlo da ovulação e o desenvolvimento de características femininas, toma desta divindade a sua designação.
Este é o festival do Equinócio da Primavera, que no Hemisfério Norte ocorre por volta de 21 de Março, marcando o fim do inverno e o início da nova estação. Como nos diz a própria palavra Equinócio, o dia e a noite têm neste momento a mesma duração, mas os dias vão agora progressivamente tornar-se maiores e mais quentes e as noites mais curtas. Trata-se duma época do ano muito auspiciosa, porquanto todas as forças da Natureza se põem em acção para o renascimento da vida.
(...)
Se tivermos sorte, será possível regalar a vista com o vislumbre duma dessas maravilhas da arquitetura natural, abrindo ovinhos das mais deliciosas tonalidades e diferentes tamanhos, que enchem a terra de promessas de abundância e de renovação na forma de pequeninas criaturas cujo chilreio é o próprio som da Primavera.
De todos os momentos do ano, este é daqueles que mais nos arrebatam pelo novo alento que sentimos, porque a vida definitivamente retorna, e tal como acontece com a Natureza, também nós nos sentimos renascer, energizadas pela luz e pelo calor do sol, cada dia mais intenso.
(...)
Neste festival honramos Cale do Fogo, a Mãe do Fogo, Aurora, Trebaruna, Drusuna, Artemis, Sul, a Grande Mãe Ursa, Murça, e honramos ainda a Hespéride Marciana, a Senhora da Aveleira.

IN " A DEUSA DO JARDIM DAS HESPÉRIDES"
De Luiza Frazao


Sem comentários: