quarta-feira, janeiro 31, 2018

A PROSTITUIÇÃO



Dra. Ingeborg Kraus: "La prostitución es incompatible con la igualdad entre hombres y mujeres"


EIS UMA COISA QUE EU TAMBÉM PENSO:


A Prostituição é incompatível com a igualdade - o que prova que nunca houve igualdade, mas apenas o convencimento de algumas mulheres que se julgaram a salvo dela...porque "dignas esposas" (AS SANTAS) ou profissionais (HONESTAS), as vedetas e artistas ou as mulheres mais ricas e de sucesso, etc. Mas o estigma e a ameaça de passar por "puta" e ser violada ou ser abusada ou morta por adultério e vitima de violência doméstica TOCA A TODAS, OU NÃO?
Como é que as feministas e as mulher cultas ou as mulheres ditas emancipadas passaram por cima desta enormidade, desta atrocidade feita às mulheres em todo o mundo? Como pensaram as mulheres que tinham igualdade quando todas elas estavam e estão sujeitas a serem vitimas de assedio e exploração sexual em todo o lado e só agora vieram para agora dizer "ME TOO"?
Durante décadas as mulheres mais privilegiadas do Planeta foram coniventes com as maiores barbaridades contra as mulheres no mundo cegas em busca de protagonismo e dinheiro e sucesso?


Não viram que A PROSTITUIÇÃO - enquanto exploração das mulheres - motivada pela miséria social e o abandono do estado a que as mulheres solteiras divorciadas e pobres são votadas dentro do Sistema, sistematicamente e há séculos, ou não viram as mulheres  e meninas exploradas por Mafias organizadas no mundo inteiro, ou ainda as Montras de Amesterdão e a prostituição legalizada...são o "rabo de fora do gato" na história da dita "emancipação feminina" - o facto de a mulher poder votar e "escolher"...e estarem na politica ou nas empresas etc. não garante a sua verdadeira liberdade.

Elas não viram que O Sistema não respeita a Mulher em nenhum lado, seja no Governo seja em altos cargos ...e nem as mulheres hoje se respeitam a elas mesmas, vendidas que estão às economias de mercado e aos partidos etc. e aceitam essa sujeição para manter um estatuto.
Em suma, desenganem-se as mulheres, este verniz da liberdade ocidental da mulher foi apenas um verniz e ele está a estalar por todo o lado. Nunca a agressão e a violência contra as mulheres no mundo foi tanta...e agora está à vista. Mas digam-me porque é que as "feministas" e as politicas defensores da adoção gay etc. não querem ver isto?
E digam-me como é que as mulheres marxistas e comunistas  defendem a legalização da prostituição como uma honesta profissão sem perceber como fazem a apologia da violência sobre a mulher que recai exponencialmente na prostituta em si, na mulher objecto, dizendo e defendendo os direitos das prostitutas, como se pudesse haver direitos numa condenação a morte prematura, ao abuso e uso brutal do sexo pelo sexo ou do sexo por dinheiro???
Por amor da santa, não me falem em mulheres livres nem emancipadas...


rlp

Sem comentários: