quarta-feira, janeiro 31, 2018

ASCENDER?



À GUISA DE ESCLARECIMENTO
Texto escrito em 2012


1º) Nos meios ditos espirituais é comum assistir a perigosas erupções de egos espirituais inflacionados…Por um lado até vemos uma boa alma e o seu potencial imenso mas por outro vemos uma personalidade desequilibrada e imatura e aí começa o drama: quase sempre a confusão instala-se na sua mente.
Este é o grande perigo de pessoas brilhantes que aparecem como inspiradas e se julgam avatares, que canalizam arcanjos e deuses…sobem ao vértice da pirâmide, e depois caiem a pique na sua humanidade vulgar, nas suas feridas raivas e dores…
A falta de maturidade psíquica e humana, onde não há a mínima consciência psicológica, onde se regista a falta de trabalho interior feito ao nível da psique, leva facilmente o dito inspirado a uma desordem emocional perigosa para si e para os outros. Não só porque se engana a si próprio e atrasa a evolução do seu próprio processo como pode ferir e matar as sementes de luz que semeia e no pior dos casos afectando muitos a sua volta…
Para gerir estados alterados de consciência é preciso um grande equilíbrio psíquico e emocional; para ser canal de qualquer informação elevada é precisa muita humildade e coerência interior. Quando uma pessoa comum, com um nível de consciência psicológico precário, com complexos e inibições graves, com neuroses narcísicas e outras, entra no domínio do conhecimento mais alargado da Consciência Humana, pode sofrer lesões graves como disfunções maiores da personalidade, causadas precisamente pela inflação do seu ego espiritual.
Por isso creio, sempre que discípulos eram iniciados nos Altos Mistérios as Escolas faziam provas de humildade aos candidatos para ver se eles estava preparados para lidar com a informação…foi assim que um discípulo ferido no seu ego espiritual matou Pitágoras e destruiu a sua Escola ateando-lhe fogo…
Será isto válido para os nossos dias?

2º) Seja como for..eu creio num caminho evolutivo e numa consciência individual da responsabilidade dos seres humanos que assenta em bases de um conhecimento humano e individual a nível psicológico e ontológico...a questão para mim está precisamente no grau de consciência que cada um de nós tem de si e que não é só do nível mental e intelectual nem se situa ao nível das crenças. Há  sem duvida seres que estão num plano mais elevado de consciência que outros no sentido do caminho percorrido e do trabalho feito consigo mesmos e espelham de forma mais ou menos fidedigna os princípios por que se regem e a ordem que representam a partir da sua experiência pessoal. E é nisso que eu creio. Por outro lado eu tenho uma consciência pessoal que não é nem deve ser anulada por nenhum mestre nem nenhum iluminado do passado ou do futuro.
Não tenho grandes referências da cosmogonia cristã e prefiro no plano intelectual as cosmogonias orientais... menos fanáticas e (tirado claro Maomé que se assemelha em tudo ao judaismo e cristianismo).
Não considero que eu não tenha a capacidade para ver se o meu ego ou o do outro está ou não inflacionado. Posso ver perfeitamente isso. Penso que a consciência humana evoluiu alguma coisa desde há dois mil anos...E tudo isso que digo  não é para julgar ninguém...é alertar para os perigos dessa inflacção em nós! É óbvia a disparidade da ideia de amor e de verdade pregada por uns perante a sua prática do ódio e de raiva e vingança... como é o caso dos fanáticos...
Mas prezo acima de tudo a minha liberdade e o meu discernimento pessoal sem arrogância...porque tenho a capacidade de SENTIR em mim e SENTIR nos outros e tenho um coração inteligente que me diz sem pensar nem erros de cálculo, porque sem medo nem preconceitos, que Deus/a é a ligação que o meu ser uno, despido de conceitos e ideias se liga ao amor em mim e é esse AMOR que em mim sabe e não eu/ego. Não sigo nenhum homem nem nenhum mestre...mas há SERES HUMANOS que me inspiram mais confiança do que outros e não porque são da minha simpatia. Esse é o jogo viciado do mundo da dualidade onde estamos todos atolados. Não sou cristã. Devo dizer que na verdade me considero pagã e com muita afinidade com os gnósticos - cristãos só os dos primórdios, talvez os coptas...não aqueles que mataram e queimaram Hipácia de Alexandria iniciada e filósofa, mestra de muitos filósofos de renome ainda citados entre nos...

rosa leonor pedro

- O  1º texto foi escrito há 6 anos, em 2012...no facebook e agora republicado. Copiei  comentários mais interessantes dos quais destaco 1 amigo que já faleceu  sinalizados com um *  
* Jose Ferreira de Melo O esforço pela mudança da humanidade, entendida como um todo, tem milhares de anos de insucesso. O homem colectivo falhou. Fracassou. Na ausência de soluções alternativas que passem por uma revolução INDIVIDUAL, o homem continuará a procurar hoje aqui, amanhã ali, algo que não vislumbra, em local que não conhece, não sente, nem pode perceber. Todos pensam em mudar o mundo, mas ninguém pensa em mudar-se a si mesmo. Não vemos as coisas como são, vemos as coisas como somos!
Tudo o que alimente o ego é consumido de forma cada vez mais voraz e insaciável. Atira-se sempre para o futuro – que nunca irá chegar – as soluções do que nos inquieta e nos causa tantos temores. Não há paz nas consciências…
Hoje, cada vez mais gente começa a perceber que é urgente encontrar um outro caminho. Quando nos unimos com aquilo a que uns chamam Deus, outros Paz Interior, Fé interna ou ainda Reconciliação, chega uma calma silenciosa, imensa e pacificadora ao ser humano.  JFM

Rosa Leonor Pedro SIM..."Tudo o que alimente o ego é consumido de forma cada vez mais voraz e insaciável. Atira-se sempre para o futuro – que nunca irá chegar – as soluções do que nos inquieta e nos causa tantos temores. Não há paz nas consciências…" - o caminho é sempre interior...grata.

Sem comentários: