quarta-feira, junho 06, 2018

SER-SE AMIG@

A AMIZADE VIRTUAL É UM TEATRO COMO OUTRO QUALQUER, UM BIG-BRODHER...

“Amizade (do latim amicus; amigo, que possivelmente se derivou de amore; amar, ainda que se diga também que a palavra provém do grego) é uma relação afectiva, a princípio, sem características romântico-sexuais, entre duas pessoas. Em sentido amplo, é um relacionamento humano que envolve o conhecimento mútuo e a afeição, além de lealdade ao ponto do altruísmo.”

Ora bem…aqui temos uma definição normal de amizade…e de acordo com o que se pratica comummente…compreendendo o conceito secular de amizade. Mas referindo-me a amizade virtual por exemplo…eu não a creio possível…ainda que se possam estabelecer pontes possíveis de contacto e de compreensão não se consegue criar laços de afecto. Para mim o mundo virtual não chega para estabelecer laços efectivos de afectividade ou de amizade, porque as pessoas não são quase nunca aquilo que dizem ser ou que pensam que são…e quem estabelece o elo nunca sabe quem é quem na verdade. Podia falar de "amor", mas isso ainda acredito menos...
O que existe é superficialidade, exibicionismo, voyeurismo, manipulação...e claro projecções...isso sim, pode sempre haver.
Pode-se dizer muita coisa sobre isso e querer forçar as situações ao ponto de imitar a realidade, mas nunca se poderá estabelecer os elos que a vida em todas as suas vicissitudes constrói através de momentos vividos e partilhados na realidade e na prática, momentos difíceis que põem à prova os sentimentos mais profundos, e que é o que sedimenta a amizade e lhe dá força e continuidade. A amizade é como o ferro...tem de ser forjado através do fogo das provas diárias e dos anos...não nasce de pretenças afinidades carências e desjos, não nasce de quimeras nem de promessas...ou da nossa vontade!
Isto não quer dizer que no mundo virtual não existam pessoas sérias e não haja uma possibilidade remota de encontros e de respeito pelo outro/a, mas amizade-amizade…não me parece, a não ser que a pessoa passe a dado momento a partilhar de uma realidade comum através de um momento ou acontecimento especial que torna concreta essa relação…trazendo-a para a vida real.
Fora isso, as amizades virtuais serão sempre virtuais ou mesmo potenciais, mas não são amizades nem podem ser tomadas como tal ou criar-se expectativas de alguém que se diz amigo em meras trocas aéreas…e menos ainda esperar actos de solidariedade que não sejam fictícias e de montra...digo para a fotografia...

 No mundo virtual  É-SE AMIGO para "amigo" ver...e ninguém é amigo de ninguém, porque é simplesmente impossível sem contacto real e durável...sem o olhar e o tocar...sem o tacto e sem cheiro,  diria esse "faro"...ah quantas vezes um olhar não diz tudo do que a pessoa não diz, quantas  vezes  uma expressão inesperada não revela a intenção camuflada, ou a má fé mascarada de sorrrisos...isso e muito mais é descodificado pela simples presença que vibra para além das ideias palavras e das boas  intenções...de que o inferno está cheio...
Se amiga de alguém...só ao vivo e a cores...


rlp

Sem comentários: