sábado, julho 07, 2012

SER MULHER É SER MULHER…


NÃO UMA REPRESENTAÇÃO CINEMATOGRÁFICA DO FEMININO  TRAVESTIADO
E QUE TAMBÉM CRIOU A "TRANSEXUALIDADE" - UMA "MULHER" FICTÍCIA...

SER OU NÃO SER?
AFRODITO OU AFRODITE?
OU É ... TER OU NÃO TER FALO?...

“ Creio que pela delicadeza e crueza da questão, além de polémica, está longe de ser consensual... da minha parte, mantenho "o egoísmo" e não divido o género... oxalá pudessem ser os trans, os hermafroditas de Pessoa,  e tantos outros pensadores, os seres andróginos da paz... Quanto a mim, OS TRANS, não os considero como mulheres, como género feminino... podem se maquiar, andar de salto alto, vestir de mulher, cortar o pénis, pintar as unhas, até falar mal dos homens... NADA DISSO jamais os fará mulheres... Pode fazer deles uma mulher patriarcal, isso não me faz diferença... Eu não me visto de mulher, não uso saltos, não pinto as unhas, não uso maquilhagem... então essa mulher inventada não passa de manobra... isso é só uma caricatura, não é a verdadeira mulher... Portanto se falamos da caricatura, da mulher inventada pelo patriarcado, ora, nesse caso, os trans são mais mulher do que eu... mas falo da essência do Feminino... da Natureza Feminina... isso os trans não podem alcançar, nem mesmo Gaia Lil, e sobre isso já falamos muitas vezes... e quando cito Gaia Lil, falo de uma honrosa excepção no meio trans...

No mais, finalizando: se os trans não querem ser homens, entendo perfeitamente, também eu não o desejaria... agora, só porque não querem ser homens não significa que possam ser mulheres... não podem e não são... podem ser andróginos, como cultuam, isso sim... tudo bem... mulheres não, não são nem jamais serão... Portanto, fica claro para mim, e, se isso faz de mim transfóbica: SOU e assumo, sem problema nenhum...

Trans= androginia, tudo bem, pode até ser uma evolução além... mas trans= mulheres não apra mim... e aqui faço um divisor de águas... para mim, defender o renascimento do Feminino é uma coisa sagrada, e misturar com isso, no mesmo saco, questões trans é completamente antagónico... Que  fique  bem claro que uma coisa não tem ligação nenhuma com a outra... o renascimento do Feminino tem a ver com a energia das mulheres, que tem útero, menstruam, gestam, parem, amamentam, recomeçam os ciclos, entram na menopausa e no tempo das anciãs sagradas... um trans pode participar disso tanto como um homem sensível à causa... na comunhão, na partilha, na construção junto com as mulheres... há um sagrado masculino, há... e a sua função nesse momento é sair do centro e dar lugar às mulheres e ao Feminino, para que seja restituída a harmonia novamente... quem não é capaz disso nesse momento, seja homem ou mulher: VOLTA PARO O MAR OFERENDA!” - NANA ODARA

Além de assinar por baixo…

ENTÃO EU TAMBÉM  SOU TRANSFÓBICA… mas que eu saiba, também não há trans-andróginos...Os andróginos não se transvestiam...são-no naturalmente, são o que são...

Nana Odara - eu sinto o seu grito de mulher, o seu GRITO DE ALERTA, de mulher com entranhas, com plena intuição, não conceitos nem ideias modernas, cheia de bonitinhos e falsas justiças, nem democracia falocrática, contra ou a favor de pénis...
Longe da loucura de um mundo que transforma tudo em sexo e que só pensa em sexo e tem o sexo na testa e já não são só os homens que pensam com ele mas também essas mulheres que eles fabricaram…
A aberração do culto secular apolíneo do "rapaz bonito" e da anulação da mulher ctónica gerou um distúrbio generalizado entre os sexos...e criou personas sexualis fictícias...que vem culminar no trasexualismo...

As coisas são exactamente como você coloca sem tirar nem por. E se alguém quiser discutir o assunto discuta...mas longe do feminino essencial e menos ainda do SAGRADO porque sagrada é a natureza e não a mão do Homem que tudo destruiu e agora até quer ser mulher num corpo de homem...e é essa mulher falsa que você não comprou nem eu nem muitas mulheres e que eles nos venderam que os trans...querem ser?..Senão, como você diz, tirem-lhe então todas as bugigangas, brincos, colares, malinhas, maquilhagens, as unhas longas pintadas, as roupas de moda, os sapatos altos e o que é que resta?
Se querem ser mulheres...descubram o seu feminino primeiro, que o tem...e não queiram ser esse fantoche que os homens/gays fizeram da mulher em todo o mundo. Eles primeiro vestiram as mulheres com a sua loucura fantasia de mulheres/rapazes, de meninas e mulheres fatais e agora querem eles mesmos meter-se num SUPOSTO corpo de mulher para responder a essa imagem falsa da mulher (ao centro)?


A QUESTÃO É ESTA, NÃO É A VERDADEIRA MULHER QUE ELES QUEREM "SER" E QUE ELES NEM SONHAM O QUE É...ELES QUEREM SER É ESSA IMAGEM ESTEREOTIPO QUE ELES MESMO CRIARAM…

E esta confusão MENTAL e bem argumentada é total e muito perigosa generalizada – e esclareço que isto a nível pessoal, nada tem a ver com acusar nem defender ninguém nem nada em particular, nem géneros ou trans...génicos...porque o que eu defendo e sempre defendi É SÓ E APENAS  O SER HUMANO TAL COMO ELE É, como ele/ela nasce...e em vias de ser MAIOR…
O que devia estar em causa para as pessoas sérias que debatem este assunto como se fosse uma urgência mundial e absoluta, era qual é a ESSÊNCIA DO SER HUMANO, qual a razão da vida humana, como chegamos a este caos, e repensar todos os processos de vida natural e voltar ao original e não por este foco excessivo e falacioso em tudo o que seja mais uma construção fictícia do “humano”, na desconstrução do humano inato em busca de um 3º sexo...Porque a curto prazo estamos a defender a clonagem, a cortar mãos e pés, criar uma falsificação qualquer, uma aberração humana, como defendemos agora a mutilação dos órgãos  e tantas aberrações que já abundam neste mundo fictício de consumo e alienação.

Não podemos ir CONTRA NATURA, basta de falsas causas, falsas soluções.

Se temos de defender alguma coisa, defendamos pois OS DIREITOS de todos os HUMANOS E O DIREITO DE SER-SE HUMANO (o que inclui homo e trans…) em todo o mundo e para que todos os seres tenham uma vida natural e aí sim temos uma causa justa e universal. Porque o nosso drama é que ainda não se resolveu o que é o humano simples. Não somos humanos ainda...somos semi-humanos e daí todas estas divisões ao nível dos conceitos e ideias sobre a identidade do corpo/sexo. Falta-nos a dimensão da Alma e do Espírito.

Nadamos todo no Pântano do Inconsciente colectivo, ao sabor de instintos e pré-conceitos, medos, ódios e raivas…sem descortinar alinda a dimensão do divino, nem a própria grandeza do SER HUMANO na terra.
O MAIS GRAVE É que se está a cair mais uma vez na armadilha do Sistema que nos desvia para questões fracturantes da sociedade para sobreviver quando se caminha para uma Consciência plena. Dando espaço a discussões estéreis sobre os transexuais e homossexuais, adopção gay e barrigas de aluguer, desviam-nos da verdadeira questão que se põe como fundamental: o que é o SER HUMANO.  

Está o homem e a mulher na posse da sua totalidade como SER HUMANO?
NÃO! E a mulher? É a Mulher A VERDADEIRA MULHER?
NÃO!!!
Esta mulher que a sociedade/Homem e até a sua ciência criou e afastou da sua natureza verdadeira, não é a Mulher…  Nós não  somos a mulher que eles retratam e  que nós vemos nas revistas e nos filmes nem nas telenovelas. Essa é a mulher ficcionada e dividida em estereótipos, fragmentada, vendida e explorada pelo patriarcado. O que está em perigo agora e mais uma vez é a Mulher perante a integração de uma nova consciência do ser mulher original e desse modo poder obstruir o Sistema e o poder do masculino bélico, e o patriarcado vem de novo desconstruir a mulher, combater a mulher, negar a mulher na sua essência, mas desta vez criando, do lado do poder, usando o lobby gay e o mesmo poder falocrático, para recriar um homem-mulher – o transexual -  que não é nada senão uma ficção macabra de nem homem nem mulher…mas apenas um desvio cirúrgico a uma questão essencial e de foro espiritual anímico tratado na superfície e de forma redutora, monstruosa mesmo, como o fazem pela religião fanática contra a mulher no Irão…Operam os homens homossexuais para lhes dar “identidade feminina” para não confrontarem o Corão e os seus tabus…É isto que o Ocidente também quer?

- O que para mim está aqui em causa e motivo deste texto é principalmente tratar-se de um ataque da matriz de controlo (o Sistema e os poderes da Sombra) para mais uma vez desconstruir a verdadeira Mulher que está a caminho de integrar-se...esse é que é o perigo real, e a Nana viu muito bem, instintivamente, ela viu o PERIGO de a mulher acabar por ficar ainda mais dividida...Eles quiserem ficcionar uma mulher... aquela que foi criada pelo medo da Mulher integral, criada pelo ódio da mulher verdadeira, eles não querem essa que foi retirada da arte e da história, que foi aglutinada pela lingua e transformada em serva e esposa e de quem eles são os filhos?


 NÃO, NÃO  É A MULHER VERDADEIRA QUE ELES QUEREM IMITAR,  MAS UMA "NOVA" "mulher" FEITA À SUA IMAGEM...  Eles querem uma mulher como existe no cinema e na publicidade ou na moda e que já quase  não passa de uma mera aparência estapafúrdia, de uma boneca insuflada de silicone, seios, lábios, ancas e bunda artificiais, para agradar aos machos...
E que se calhar os machos até vão preferir...dá menos trabalho, não tem menstruação e não engravida...e se quiserem filhos arranjam "uma barriga de aluguer" anónima como os futebolistas milionários...

ONDE ESTÁ ENTÃO A MULHER? - ERA O QUE DEVIAMOS PERGUNTAR TODOS/AS.

Agora, partir para especulações mentais sobre a identidade macho/fêmea e novos conceitos em vez de velhos sem ver que são mais pré-conceitos novos, pré-conceitos novos contra os velhos e as mesmas ideias só que por sinal invertidas porque a “religião” agora é a do sexo…pelo sexo e é aí que o fanatismo da moda e do consumo se exacerba, assim como todas as violências psíquicas e físicas!  

Não! Não, não se constrói nem fabrica um 3º Sexo...não se fabrica nem constrói por mão humana aquilo que a VIDA teceu nas nossas células, no nosso coração misterioso...e em todos os seres EXISTE a possibilidade de TRANSCENDÊNCIA, de elevação, de saída, de metamorfose INTERIOR...de Mutação interior, de complementação do Ser…de integração dos pólos opostos, de Amor interior, de ligação com o Cosmos. Mas nunca poderemos atingir o nosso cerne, nem o cerne da questão se não for a nível da CONSCIÊNCIA ONTOLÓGICA.

NÃO HÁ UM 3º SEXO. Há um 3º caminho, uma 3ª Visão, há o ESPÍRITO, há a Alma que redimensiona a vida e o SER e não apenas esta vivência de loucos, só física, de corpo sexo e mente... A resposta não está no corpo! Quem não tem problemas de identidade - TODOS TEMOS OU NÃO? Então devemos começar por procurar dentro de nós a chave e não destruir ou construir um novo corpo... Nós não somos deuses...não somos os criadores...fazemos parte de plano onde tudo se cria e se transforma e morre naturalmente…
Há porém alquimicamente mutações da espécie, naturais e legítimas, a questão do ANDÒGINATO SIM, é uma delas através da UNIÃO DOS DOIS EM UM, um trabalho interior de transformação do nosso ADN, como há esse ser iluminado e transfigurado que responde a todos os dramas e insuficiências do humano “imperfeito” que ainda não despertou para si mesmo...mas nunca esteve tão próximo disso…
As leis da natureza e a ordem do Cosmos não permitem a mão humana interferir de fora para dentro,  a não ser pela destruição de tudo o que a mão do homem já destruiu e quer ainda destruir, a começar pelo próprio homem e de todas as maneiras mas isso não é a resposta nem nunca foi aos problemas do SER HUMANO, mas do Homem como força bruta a impor a desconstrução dessa ordem em função do seu egoísmo e primarismo, pela ambição e poder material. E nisto tudo foi a Mulher a primeira a ser desconstruída...e esta torna-se  a questão fundamental porque a Mulher é a Mãe do homem e é essa Mulher que se tem de resgatar pois só a verdadeira MULHER essa sim, a Mulher integral, Mãe e Amante, poderá salvar o homem de tanta alienação e perda de identidade.

Agora, se OS GAYs criaram a moda feminina e fizeram da mulher essa coisa que eles querem ser...sim, se eles são os seus autores e repercussões em todo o mundo...é "justo" que agora queiram ser eles os protagonistas dessa invenção...estão no seu direito. Mas deixem as mulheres em paz e de uma vez por todas. Sejam trans e tudo, tudo, mas TUDO o que tem “direito”, mas NÃO MULHERES! Porque isso, eles não sabem nem sonham o que seja!

rosaleonorpedro

6 comentários:

Nana Odara disse...

falou tudo
assino embaixo

Arttemia disse...

"Essa é a mulher ficcionada e dividida em estereótipos, fragmentada, vendida e explorada pelo patriarcado...e o patriarcado vem de novo desconstruir a mulher... mas desta vez criando, do lado do poder, usando o lobby gay e o mesmo poder falocrático, para recriar um homem-mulher – o transexual -" ...palavras semelhantes às suas foram ditas por uma feminista Sheyla Jefreys e que está sendo perseguida e acusada de transfóbica por enxergar nessa política o mesmo que você.

Rosa Leonor disse...

Obrigada Arttemia, vou investigar essa escritora...mas esse é o perigo real...o que está por detrás do lobby gay é sem dúvida o poder patriarcal e falocrático.

resta-nos a nós manter essa ocnsciência de sermos mulheres!
abraço

Rosa Leonor disse...

querida Nana aqui estamos nós na linha da frente!!!

abraço grande. Obrigada pelo alerta!

Arttemia disse...

Aqui ela faz umas denuncias bem pertinentes, a meu ver, a respeito da questão:
The need for feminists to challenge the practice of transgenderism http://radicalhub.com/2011/05/31/guest-post-sheila-jeffreys/ e aqui tb: http://www.guardian.co.uk/commentisfree/2012/may/29/transgenderism-hate-speech?CMP=twt_gu

Arttemia disse...

Outro link sobre a questão:
http://radicalhub.com/2012/06/09/trans-activism-supported-by-patriarchy-because-transgenderism-supports-patriarchy/