domingo, outubro 29, 2017

“O medo das mulheres, ou ginofobia..."


Os Hebreus, e a criação de modelos de mulheres aberrantes...


“O medo das mulheres, ou ginofobia, é um mal bem conhecido que remonta de muito longe na história da criação. Deus, diz-se, criou o homem à sua imagem. Mas seguramente não a mulher. Senão, ele não seria obrigado a renovar tantas vezes essa tentativa, criando tantos modelos de mulheres aberrantes, a acreditarmos nos múltiplos contos, lendas, mitos, midrashim e haggadah que, entre outros, nos transmitiram os Hebreus.” *



PORQUE OS HOMENS DEPRECIAM TANTO AS MULHERES...

“A atitude depreciativa que muitos homens têm em relação às mulheres é uma tentativa inconsciente de controlar u...ma situação em que ele se sente em desvantagem; muitas vezes ele procura eliminar o poder da mulher, induzindo-a a agir como mãe. Dessa maneira ele é liberto em grande escala do seu medo, pois na relação com a sua mãe quase todo o homem experimentou o aspecto positivo do amor da mulher. Mesmo assim não está totalmente livre de apreensão, porque ao fazer com a que a mulher seja mãe dele, ao mesmo tempo torna-se criança e está portanto, em perigo de cair na sua própria infantilidade. Se isso acontece ele pode ser dominado por sua própria fraqueza, e uma vez mais deixa a mulher o poder da situação. Consequentemente, a maioria dos homens aproxima-se de uma mulher com medo, não obstante seja um medo inconsciente, ou com a hostilidade nascida do medo ou, talvez, com uma atitude dominadora, para arrebata-la de um golpe. “ **


** In OS MISTÉRIOS DA MULHER
M. Esther Harding

*In LA DÉESSE SAUVAGE de Joelle de Gavelaine

escrever...



A PALAVRA SAGRADA

Um dia, há muitos anos atrás, antes sequer de ter começado este Blog, uma amiga dizia-me que eu tinha todos os defeitos de um escritor...não sei porque nem a que propósito ela me disse isso. Na altura não tinha escrito nenhum livro e não ia além do meu diário intensivo ao longo dos anos...Depois que escrevi alguns livros...devo continuar a ter os mesmos defeitos - não sei quais - menos o de me considerar "escritora"...é coisa que não entra na minha cabeça...Talvez o escrever só esteja entranhado, como um vicio, na minha pele...e seja uma memória de outra vida...

Ou talvez porque o que eu gostaria de escrever...não possa ser escrito...talvez porque o que eu gostaria dizer não haja palavras...talvez porque tudo o que leio em geral não me diz já nada...talvez porque a palavra se tenha tornado vazia de sentido e negócio escuro, pântano social onde todos vivemos atolados, vendidos aos mercados - à troca de interesses e comércio sexual...mentira e lisonja, engano e perfídia, prostituída da sua essência...e significado!

Talvez porque a PALAVRA perdeu o seu dom sagrado....e para mim escritor/a ou escriba também devia ser algo SAGRADO...alguém consagrado!

Não, não sou nem serei uma "escritora consagrada", mas apenas uma ESCRIBA fiel a mim mesma e à verdade que me exige ser autêntica sempre.

rlp

A "adoração do princípio feminino."



OS MISTÉRIOS LUNARES...


"Para nós do Ocidente, essas coisas são mistérios só vagamente pressentidos. Não podemos falar delas com certeza, mas ao mesmo tempo não podemos ignorar o fato da arte e poesia modernas, e dos sonhos e fantasias de muitas pessoas concordarem com os mitos e com os ensinamentos religiosos do passado.
Os símbolos, que aparecem hoje, e o seu desenvolvimento revelam movimentos abaixo do plano consciente que se assemelham, em aspectos fundamentais, aos movimentos imortalizados nos ensinamentos do passado. Falam-nos de um caminho de renovação que é novo em nossos dias mas antigo de fato, de um caminho de redenção através da coisas mais simples que é o ensinamento fundamental das regiões lunares e da adoração do princípio feminino."


M. Esther Harding in Women's Mysteries, Ancient and Modern

sábado, outubro 28, 2017

A CEGUEIRA DOS HOMENS E DAS MULHERES...



PORQUE BRANQUEIAM OS HOMENS O PASSADO?
E falam de uma suposta "igualdade" - mulheres sem entranhas, sem ventre nem seios...robots?


Estava a pensar em como é que os homens em geral, seja na politica seja na literatura ou arte e mesmo os ditos guias espirituais reagem à questão do assédio e da violência generalizada sobre a mulher, nomeadamente o FEMINICIDIO, sempre em negação, pela forma como escondem e branqueiam esta questão, não admitindo sequer um passado histórico em que a mulher foi efectivamente sonegada, sequestrada, escrava - e ainda o é hoje de Mafias -  e falam disso sempre com displicência e arrogância ou às vezes animosidade (não se querem lembrar?) quando olham as mulheres ao falar-se disso; eles querem que as mulheres hoje sejam suas iguais...e partir do memso plano sem se aperceberem de como as mulheres estão divididas e o mesmo acontece com as mulheres supostamente intelectuais e as feministas, quando se abordam estas questões entre si que consideram de foro "arcaico" e do passado, querendo sempre fazer parecer que está tudo bem e que a mulher conseguiu a igualdade...e é que hoje livre!

Sim a mulher está aparentemente no exercício de certos poderes e altos cargos e na luta pelo poder social e politico e desafia todos os tabus e preconceitos seculares  que estão vinculados  à religião e ao Sistema Patriarcal, e que sobre ela  ainda pairam, mas o seu  drama porém é que ela não viu a armadilha em que caiu e que afinal a conquista dessa igualdade...é uma falsa liberdade baseada na sua afirmação pelos valores dos homens, sendo como eles e nem elas nem os homens querem ver que isso nada tem a ver com a verdadeira feminilidade, e mesmo que sigam a moda e a estética e a cosmética, tudo isso é uma máscara que nada tem ver com a Mulher real, porque essa eles elas a rejeitam, tal como o útero, os ovário ou os seios e o tabu do sangue...Isso é tudo limpo...tudo apagado pelos múltiplos produtos de "limpeza" química...e só são referidos pelo cancro do útero dos  seios e dos ovários...sem saberem que precisamente porque os negam e se traem nessa essência as mulheres sofrem essa degeneração dos seus órgãos vitais.

As feministas lutaram por essa igualdade (e eu também), pela liberdade e direitos iguais aos homens...mas o que aconteceu é que o que conseguiram fazer foi transformar a mulher num travesti do homem e não se encontraram nunca como Mulheres...
A essência do feminino e a sua dimensão ontológica foi negada e apagada das suas vidas ocupadas e as mulheres são hoje mais masculinas e agressivas que os próprios homens e sujeitam-se assim a uma luta de forças quase bestiais que leva social e psicologicamente a uma crescente violência e abuso sobre si e sobre as outras mulheres - elas caíram na armadilha do patriarcado, na ilusão de liberdade, e não conseguem ver que estão cada vez mais longe da verdadeira mulher, da sua dignidade, lutando pelo Sistema e as suas ideias contra si mesmas...

rlp

foto - Luis Tobias

E A DEUSA DISSE



"Suprimindo a noção de Mãe-Divina, ou submetendo à autoridade de um deus-pai, desarticulou-se o mecanismo instintivo que fazia o equilíbrio inicial: daí advém todas as neuroses e outros dramas que  sacodem estas sociedades paternalistas."*


A Mãe Repressora e os Mitos Humanos

“Havíamos aplaudido com o entusiasmo possível, as várias invenções das mulheres: o vestuário, e a cozinha, e os começos da agricultura, e tudo o mais que se formulara por nossos olhos sem encontro com palavras disponíveis. No entanto, sentíamos que esse entusiasmo que nos fora possível, era pouco.
Sim, sentíamos a importância das nossas descobertas: demonstramo-nos como foram as mulheres as iniciadoras e aperfeiçoadoras de todas as passagens de um zero de vital sobrevivência até á construção de uma raça de gestos calculados e largo excedentes; e como o génio perverso dos homens só veio instalar-se sobre essas básicas condições, que lhes permitirão lutas e guerras e outros ambiciosos desperdícios.
Mas havíamos sonhado com a glória dos reinados matriciais – sem nos confessarmos.
Glórias de outra espécie: não os altos brados de dor e violência, não os sons metálicos das armas.
Sonháramos com uma lua vigilante e um sol amigável. Com chuva. Com aldeias que se solidificam: as peles e os paus e os panos das tendas dariam lugar a casas de adobe, de tijolos cozidos ao calor do sol. Chegaríamos mesmo á movimentação de enormes pedras, por processos hoje apenas congeminados, e às tentativas de imortalidade: templos e túmulos.
Aldeias abertas, cidades sem muralhas. Abertas ao mar, aos campos e pastagens em redor…
No centro das aldeias os vastos terreiros; onde os homens estilizavam o uso de sua força física em jogos e desportos…
E as mulheres penteavam e entrançavam seus cabelos, símbolos de força e de engenhos de magia. Gestos, símbolos, jogos técnicas passadas de mão em mão; e flores encarnadas nos canteiros das escadarias dos templos.
- Como poderíamos nós desenterrar tudo isso, sem escrita, sem palavras, sem escavações arqueológicas, apenas com nossa imaginação de amadoras? – dissemos.
Mas sabíamos que outras razões existiam.

A mulher com as palmas das mãos viradas para cima saiu do painel e sentou-se entre nós: sentada sobre os calcanhares, as mãos nos joelhos, com as palmas viradas para cima; expectante também ela. E contou-nos várias outras histórias e fontes de preocupações.

Dizia-se então que a grande Deusa tinha criado os seres humanos.

No seu ventre imenso e fértil ela faz os corpos. E depois neles começos a insuflar a sua magia: vida. Abria uma boca nos corpos, a vulva, e por essa boca os enchia com os poderes mágicos de criação. Metade dos seres humanos estava pronta – as mulheres – quando chegou a hora da deusa: esta tinha que se retirar, descansar, senão esgotaria seus próprios poderes.
Então, apressadamente, nem tendo tempo para abrir nos restantes corpos a boca criadora, a deusa neles pendurou as magias que lhe restavam.
E a deusa disse:
- Ficam bem pobrezinhos, estes seres com suas fontes de vida, seus sexos, assim pendurados entre as pernas. Mas nada mais posso fazer por eles. Chamar-lhes-ei “homens”, e espero que consigam absorver em seus corpos um pouco dos poderes mágicos que tristemente lhes balançam no baixo-ventre, quase caindo.
Apareceram também os vários mitos relativos às diferentes descobertas agrícolas: sempre relacionados com incestos, entre mães e filhas, irmãs e irmãs, irmãs e irmãos, mães e filhos. Porque o incesto é o símbolo do núcleo central e criador das mulheres. E a nostalgia incestuosa representa a memória das alegrias de ser produzido: um outro ser connosco gastou seu tempo, anos de vida, em nós incorporando valor que nos garante futura aceitação e utilidade. “

In “A Morte da Mãe” de Maria Isabel Barreno
citação *In LA FEMME CELTE - de Jean Markale

quinta-feira, outubro 26, 2017

TUDO TERÁ DE SER NOVO...

A IDENTIDADE PERDIDA DA MULHER

“A revolta da mulher é a que leva à convulsão em todos os estratos sociais; nada fica de pé, nem relações de classe, nem de grupo, nem individuais, toda a repressão terá de ser desenraizada
(...)
Tudo terá de ser novo. E o problema da mulher no meio disto, não é o de perder ou ganhar, mas é o da sua identidade.”*


Em 1972, ainda sob o regime fascista da ditadura** de Salazar que morre em 1970,  dois anos antes  do lançamento  deste livro, Novas Cartas Portuguesas, escrito por estas 3 escritoras portuguesas (na foto), Maria Isabel Barreno, Maria Velho da Costa e Maria Teresa Horta,  em 1972, assumidamente feministas,  e que por seu teor mais ou menos livre mais ou menos erótico e ousado para época a que as mulheres davam voz e cuja narrativa fugia ao velho padrão católico, o da mulher esposa virtuosa e do dona de casa, foi logo censurado e levou as ditas escritoras a tribunal, tendo por isso levantado uma onde de solidariedade internacional e a muit@s escritores estrangeiros intervierem na defesa da liberdade da mulher.
Portugal  na altura era um pais completamente  mergulhado na miséria e no analfabetismo e as pessoas eram totalmente retrógradas,  ignorantes e só pequenas elites e alguns intelectuais e artistas, socialistas e os comunistas em termos de ideologia, saiam deste padrão,  ainda que os comunistas nunca tenham evoluído muito no que diz respeito a liberdade das mulheres. Constatei isso em França em 1973 precisamente por ter fugido à PIDE indo para Paris tal como muita gente jovem fazia, os homens para fugir a guerra (caso do meu irmão) de Angola e Moçambique assim outr@s (o meu caso) por contestar a ditadura.  

Passados 45 anos após esta frase escrita por estas mulheres vanguardistas, uma delas ainda viva, e depois de sucessivas lutas feministas pela igualdade e pela liberdade das mulheres, com avanços e recuos e muitas divisões, chegamos de algum modo a um ponto em que poderíamos afirmar que colectivamente e finalmente as mulheres eram livres e senhoras de si, EMANCIPADAS,  e que não só comandavam as suas vidas, as suas escolhas, como tinham o respeito dos homens...eram livres para dizer NÃO ou se divorciarem...

Mas não..., eis o discurso do marido ofendido na "sua honra"...e que leva ao FEMINICIDIO
  1. "...és a maior puta do mundo; pensei que tinha casado com uma mulher séria e casei com uma puta da serra; a mim nunca me deixaste ir ao cú e os outros vão todos; (...); vou-te tirar a casa e no fim mato-te; tenho uma lista de pessoas aquém vou limpar o sebo) em primeiro lugar a ti e és uma mulher morta ".
  2. (palavras proferidas pelo marido da vitima que o douto Juiz condenou)

E..., justamente no ano em que já temos juízas em barda, deputadas e ministras e as faculdades tem mais mulheres a formarem-se do que homens...quem diria que em pleno sec. XXI,  em 2017,  UM JUIZ EMBARGADO viesse a condenar uma mulher - aliás várias mulheres por ele condenadas - por adultério baseando-se na Bíblia como referência de acusação, de uma mulher que foi vitima da mais brutal violência doméstica, física  e psicológica,  da parte do  marido e amante, que se uniram para a  castigar -  absolvendo os agressores,  por considerar que a  mulher adultera "uma ofensa a honra do homem" à luz da Constituição de 1887? e assim vemos como  a repressão fascista e católica não foi nem de longe nem de perto  desenraizada do povo nem dos Juizes...

Ora fui buscar esta citação das ditas escritoras por uma simples razão, para salientar que apesar das lutas e "conseguimentos" (até já tivemos uma Presidente da Assembleia da Republica - Assunção Esteves),  das mulheres em termos de trabalho-profissões e doutoramentos, estamos agora diante de uma enorme ameaça que é este tremendo retrocesso cultural recente no mundo e em todos os países, nomeadamente na Europa, com a ameaça do migrantes muçulmanos e a sua anti-cultura e fundamentalismo contra as mulheres e que se reflecte agora na "justiça" do homem português...um mour@? na forma arcaica e bíblica e que é comum nos meios  de comunicação social em que a mulher é denigrida e constantemente bode expiatório de todas as desgraças...A mulher é semrpe a primeira a cair em qualquer situação de crise como foi a dos Fogos em Portugal - todos os políticos homens e não só uma boa católica o fez...pediram a cabeça de uma Ministra. 
O agora o que este Juiz embargador fez e ditou a lei do alto da sua cátedra...foi o que a grande maioria dos homens pensa, políticos inclusive e NÃO DIZEM...porque a maioria dos homens saõ coniventes com essa mentalidade que é no fundo a sua. Porque NADA MUDOU nas mentalidades dos homens...

Estamos em 2017, como dizia e passaram 45 anos depois deste anunciado - Tudo terá de ser novo. E o problema da mulher no meio disto, não é o de perder ou ganhar, mas é o da sua identidade.”* - é que nada foi feito de novo e principalmente essa IDENTIDADE não foi resgatada desde logo nem as mulheres essas mesmas mulheres que lutaram e venceram...NÃO TEM QUALQUER CONSCIÊNCIA DA SUA IDENTIDADE, perderam-se como  Entes e mulheres mulheres. A Mulher nõa sabe quem é...

E é este o ponto a que queria chegar...

Conquistou-se a "igualdade e a liberdade", mas que liberdade e igualdade? Na verdade a Mulher assumiu a identidade do Homem e travestida de homem,  assumiu funções e cargos ...sendo oficialmente um homem de saias, com comportando e discurso masculinos, um ego masculino,  defendendo as mesmas ideias do Homem, e os seus ideólogos de género, abstraindo-se  completamente da sua natureza ontológica, da sua dimensão espiritual, que lhe dá identidade. 

A verdadeira mulher não existe e a suposta Nova Mulher pós 25 de Abril, não se libertou do estigma do passado, do universo arcaico e patriarcal, continuando a ser a adultera e a puta... a pecadora e a tentadora do pobre homem que até lhe concedeu a igualdade e a liberdade de ser como ele...igual a ele!!!
Não, a mulher, Essa  Mulher não é igual ao homem e não só não existe como está em risco de total desaparecimento sob a ameaça das ideologias de género que mais não visam do que a destruição do que resta da mulher como essência - coração, útero ovários, sangue  e seios - e estamos de novo todas nós diante de uma Nova Idade Media, a das trevas, que pretende anular de vez a mulher  como ente singular, afirmando-se que nem a mulher nem o homem existem, negando a existência dos princípios feminino masculino, e  considerando que são meras construções culturais... na eleição de um mundo alienado e desregrado dando como  natural os transsexuais, os transgéneros...etc.
A Verdade é que tudo isto e todo este caos humano tem todo a ver ca a falta de identidade da mulher e na sua  divisão  em duas espécies - a santa e a puta. Se não houvesse esta divisão não se poderia considerar a mulher uma puta...uma devassa ou uma adultera! Por isso é urgente que as mulheres se consciencializem de que travam neste momentos a maior batalha de sempre para recuperar a sua verdadeira identidade e serem  Inteiras. Só assim TUDO SERÁ NOVO... 

rlp


EM BUSCA DA VERDADEIRA IDENTIDADE FEMININA

"A mulher busca a sua identidade (...) mas o referencial interno, que é a sua própria terra psíquica, é negado. Ao fazer a substituição do seu ego feminino pelo ego masculino, fica desorientada e esquece que possui como potencialidades dentro de si mesma um princípio masculino que a pode ajudar"

"Na ansiedade de ser aceite socialmente, ela recusou a vivência dos princípios femininos, vistos como qualidades secundárias e inferiores, embora necessárias. "

"Pelo não reconhecimento da sua feminilidade (essencial) a mulher se afirma, como indivíduo, muito timidamente diante do homem. Ela procura vestir a máscara da objectividade masculina para ser aceite no seu mundo. E ele se impõe prepotentemente diante dela , exibindo a sua luz solar"***

*** O Casamento do Sol e da Lua - Raissa Calvacanti


** A ditadura salazarenta durou 40 anos e terminou no dia 25 de Abril de 1974

*Do livro Novas Cartas Portuguesas, Maria Isabel Barreno, Maria Velho da Costa e Maria Teresa Horta, 1972

quarta-feira, outubro 25, 2017

UM ENERGUMENO...



ESTE "JUÍZ" O INQUISIDOR QUE  ACUSOU E CONDENOU UMA MULHER POR ADULTÉRIO, MULHER VITIMA DE EXTREMA VIOLÊNCIA MACHISTA...
E DEFENDE OS CRIMINOSOS.

“Este caso está longe de ter a gravidade com que, geralmente, se apresentam os casos de maus tratos no quadro da violência doméstica. Por outro lado, a conduta do arguido ocorreu num contexto de adultério praticado pela assistente. Ora, o adultério da mulher é um gravíssimo atentado à honra e dignidade do homem. Sociedades existem em que a mulher adúltera é alvo de lapidação até à morte”

– “Na Bíblia, podemos ler que a mulher adúltera deve ser punida com a morte. Ainda não foi há muito tempo que a lei penal (Código Penal de 1886, artigo 372.º) punia com uma pena pouco mais que simbólica o homem que, achando sua mulher em adultério, nesse acto a matasse”

– “A conduta do arguido ocorreu num contexto de adultério praticado pela assistente. Ora, o adultério da mulher é um gravíssimo atentado à honra e dignidade do homem. Sociedades existem em que a mulher adúltera é alvo de lapidação até à morte”

– “Com estas referências pretende-se, apenas, acentuar que o adultério da mulher é uma conduta que a sociedade sempre condenou e condena fortemente (e são as mulheres honestas as primeiras a estigmatizar as adúlteras) e por isso vê com alguma compreensão a violência exercida pelo homem traído, vexado e humilhado pela mulher”

(Paula Cosme Pinto, in Expresso Diário, 23/10/2017)

UM INQUISIDOR DA IDADE MEDIA



ADULTÉRIO É CRIME PELA LEI CIVICA,
MAS VEJAMOS O QUE ESTÁ POR DETRÁS DA CULPA BIBLICA...


A mulher foi dividida em dois tipos de mulher basicamente ao longo dos séculos ...a santa e a puta. Estes dois modelos, um de cada lado, antagonizados, nos romances e no cinema, na musica e nas telenovelas hoje, continua a ser mais ou menos floreado, o da esposa virtuosa e fiel e o da escandalosa ou ordinária provocadora que é uma ameaça aos maridos, e a estabilidade do casamento contrato; ao longo dos tempos esta dicotomia na mulher (e dentro da mulher) generalizou-se como se fossem e existissem duas categorias de mulheres e as mulheres que não respeitem o homem e não lhe obedeçam são todas umas putas... isto independentemente de serem ricas ou pobres ou rainhas - claro, que por principio as pobres eram ordinárias e as ricas umas santas senhoras etc.

Este quadro manteve-se mais ou menos idêntico durante centenas de anos  sendo que hoje em dia tudo está como que disfarçado, envernizado de uns laivos de liberdade...aqui e ali...mas de qualquer forma é o que predomina no inconsciente colectivo de homens e mulheres, que como ACABAMOS DE COMPROVAR EM PORTUGAL OS JUIZES JULGAM AS MULHERES ADULTERAS COMO NA IDADE MEIA...e por outro lado nós todos e todas - como colectivo - aceitamos a prostituição das mulheres como aceitamos o casamento como modelos de vida padrão, próprios desta sociedade. Mais recentemente (nas ultimas décadas) com a afirmação das intelectuais e das feministas pela igualdade de géneros e toda esta farsa da emancipação, esses modelos foram mais ou menos disfarçados e coloridos de muitas cores e as mulheres até foram enchidas como os chouriços de silicone e plásticas...bumbus e seios perfeitos e depois as Femmen e as vadias - mulheres livres e "fodásticas" que tem tantos homens como os homens mulheres, e misturaram tudo isso num cocktail molotove? Esta é agora a ordem do dia em todo o mundo "civilizado" em que caminhamos para a destruição total da identidade humana homem - mulher, e depois temos as milhares e milhões de desgraçadas sem eira nem beira, as mulherzinhas, as coisas nenhumas, essas barrigas de aluguer por contrato, que são as mães das populações de países inteiros e que as Simones de Beauvoir e outras famosas escritoras no cimo da sua cátedra ou púlpitos ...,existencialistas, marxistas ou católicas vieram com as teorias e as idealizações sobre a liberdade da mulher se é que nasce ou não nasce mulher..., MAS NA VERDADE O QUE ESTÁ Á VISTA É QUE TUDO ESTÁ NA MESMA. É o inconsciente colectivo que dita o domínio do homem sobre a mulher - Juizes padres e maridos pensam o mesmo da mulher adultera e pouco lhes importa que seja alvo de violência doméstica, que Juízes justificam como um atentado a honra do homem (na europa como no oriente - justificam o feminicídio e a violação, ABSOLVEM OS CRIMINOSOS e isso é cada vez mais evidente não só na guerra como no que se passa de facto no mundo e nas casas e não nas nossas conversas de café digo de internet. E isto muito grosso modo.

AGORA NÃO ME DIGAM QUE EU EXAGERO...mas NÃO ESQUEÇAM: as mulheres querem-se de rédea curta...e eles estenderam demasiado a corda ...e agora voltam a por as mulheres na "ordem" Patriarcal. A emancipação das mulheres foi apenas o estender da corda que eles agora recolhem...e as mulheres iludiram-se a pensar que eram livres. Não, o Sistema NUNCA AS IRÁ LIBERTAR porque a mulher é não só o bode expiatório do homem como a sua escravidão a base do Sistema patriarcal.


rosa Leonor pedro

segunda-feira, outubro 23, 2017

Dias de Decisão - David Icke


"A Agenda que eu estou expondo tem se desdobrado por milhares de anos até o seu ponto atual, perto da conclusão, porque a humanidade entregou sua mente e sua responsabilidade. A Humanidade preferiria fazer o que ela acha ser certo para si mesma no momento do que considerar as futuras conseqüências de seu comportamento para a existência humana. Ignorância é felicidade, nós dizemos, e isso é verdade - mas só durante algum tempo. Pode ser felicidade não saber que um tornado está vindo porque você não tem nenhuma necessidade de preocupar-se ou de tomar providências. Mas enquanto sua cabeça está dentro da areia seu traseiro está no ar, e o tornado ainda está vindo.


Figura 1

Figura 1: O conhecimento está nas Mãos de poucos e o resto é mantido ignorante. A clássica estrutura para manipulação e controle.


Se você erguesse a sua cabeça e o enfrentasse, o desastre poderia ser evitado, mas ignorância e negação sempre asseguram que você terá a força completa e as mais extremas conseqüências, porque o tornado vem quando menos se espera e quando você está menos preparado. Como eu disse, ignorância é felicidade - mas só por algum tempo. Nós criamos nossa própria realidade através dos nossos pensamentos e ações. Para toda ação ou omissão há uma conseqüência. Quando nós entregamos nossas mentes e nossa responsabilidade nós entregamos nossas vidas. Se bastante de nós fizermos isto, nós entregamos o mundo e isso é precisamente o que nós temos feito ao longo da história humana conhecida. É por isto que poucos sempre controlaram as massas. A única diferença hoje é que poucos estão agora manipulando o planeta inteiro por causa da globalização dos negócios, dos bancos e comunicações. A fundação deste controle sempre foi a mesma: mantenha as pessoas em ignorância, medo e em guerra contra elas mesmas. Divida, governe e conquiste mantendo o conhecimento mais importante pra você (veja a Figura 1). E como nós veremos neste site, aqueles que usaram estes métodos para controlar a humanidade por milhares de anos, são membros da mesma força, da mesma tribo de cruzamentos, seguindo uma Agenda de longo prazo que está alcançando agora um ponto principal na sua jornada. O estado global fascista está sobre nós. E ainda, não tem que ser assim. O real poder está nas mãos de muitos, não de poucos. Realmente poder infinito está dentro de todo indivíduo. A razão porque nós somos tão controlados não é que nós não temos o poder para decidir nosso próprio destino, é que nós entregamos este poder a cada minuto de nossas vidas. Quando algo acontece que nós não gostamos, nós procuramos outra pessoa para culpar. Quando há um problema no mundo, nós dizemos "o que é que ELES vão fazer sobre isso". Neste ponto ELES, que secretamente criaram o problema em primeiro lugar, respondem a esta exigência apresentando uma "solução" - mais centralização de poder e erosão de liberdade. Se você quer dar mais poderes para a polícia, agências de segurança e exército, e você quer que o público exija que você faça isso, então assegure que haja mais crime, violência e terrorismo, e então é uma brincadeira de criança alcançar suas metas. Uma vez que as pessoas estão com medo de serem roubadas, assaltadas ou bombardeadas, elas vão exigir que você tome a liberdade delas para as proteger do que foram manipuladas para temer. O atentado à bomba em Oklahoma é um clássico exemplo disso, como eu detalho em... E A Verdade O Libertará. Eu chamo esta técnica de Problema-Reação-Solução. Crie o problema, encoraje a reação "algo precisa ser feito", e então ofereça a solução. Isto é resumido pelo lema Maçônico 'Ordo Ab Chao' - ordem vinda do caos. Crie o caos e então ofereça uma maneira para restabelecer a ordem. Sua ordem.
(...)

Os reptilianos têm tecnologia para mexer com o clima e eles a usam, não há nenhuma dúvida sobre isso. Mas os fenômenos que eu descrevi até aqui são a verdadeira razão para as dramáticas mudanças nos padrões globais do clima, os quais estão ficando mais extremos a cada mês. Nós ainda não vimos nada. Como eu disse, entre grande ridículo público na Inglaterra no começo dos anos 90, mudanças enormes em padrões climáticos serão prováveis neste período, junto com efeitos geológicos a medida em que a Terra se reestrutura e prepara o seu corpo para a mudança, da mesma forma que os humanos estão tendo que fazer. Nós e a Terra estamos sendo desafiados a sincronizar nossa consciência e sua expressão física com as freqüências que estão se acelerando rapidamente e que estão agora inundando o planeta. Os Reptilianos estão buscando desesperadamente esconder estes fatos colocando a culpa pelas mudanças no clima no "efeito estufa" ou "El Nino". Eles sabem que uma vez que as pessoas percebam que algo muito diferente está acontecendo, os dominós cairão e o jogo estará acabado. Foram os Reptilianos que criaram o Movimento New Age para desviar o despertar. O termo New Age é o nome de uma revista Maçônica. Uma escrava mente-controlada do Governo americano, agora recuperada, me confirmou que o movimento New Age foi secretamente lançado por Henry Kissinger e outros, enquanto ela estava sobre o seu controle na década de 70. Sempre que eu faço estas observações, os "New Agers" rejeitam a idéia porque eles dizem que os Reptilianos não iriam querer que as pessoas tivessem uma visão diferente da vida. Não, não em um mundo ideal, mas este não é um mundo ideal para eles porque as mudanças de energia estão acordando as pessoas. Os Reptilianos sabiam que essas mudanças estavam vindo e qual seria o seu efeito. Eles não puderam pular para dentro de uma espaçonave e mexer com o Sol ou ir até o centro da galáxia para desligar essa nova vibração. A única alternativa deles era seqüestrar esse despertar de consciência e conduzi-lo para uma outra religião-de-regras-e-regulamentos, onde ele não seria nenhuma ameaça à Agenda dos Reptilianos. Eles têm feito isso com o Movimento New Age. Há algumas pessoas muito sensatas e conscientes dentro do movimento fazendo um grande trabalho, mas tantos outros estão em negação do que está acontecendo no mundo. Eles estão sendo enganados por outras entidades dimensionais, por transmissões dos Reptilianos nas freqüências psíquicas e por comunicações canalizadas vindas dos níveis mais baixos da quarta dimensão. Eles se sentam ao redor de suas velas ou esperam que um "comando Ashtar" extraterrestre venha e os arrebatem para fora do planeta em uma espaçonave. Ashtar é uma mistura, um jogo de palavras com deidades antigas como Ashteroth e Ishtar, outro nome para a Rainha Semiramis. Muitos da mentalidade New Age nem mesmo falarão sobre a manipulação dos Reptilianos porque "é negativo". Sim é, e ficará desse jeito até nós tomarmos conhecimento e mudarmos isto. Correr ou ficar pairando perto do teto não fará diferença. A maior parte do movimento New Age não busca espiritualidade como mudança, mas espiritualidade como escapismo. Ele está suprimindo e desviando o despertar, não avançando."
(...)

Pois...teorias da conspiração...mas que las ai las ai...diz a minha sósia...

sábado, outubro 21, 2017

Torias da conspiração, dizem...


TENEBROSO MUNDO ESTE...

Sinto-me de luto, um luto entranhado e inextinguível...como parecia o fogo que bandidos e criminosos deitaram ao meu Pais...Um fogo concertado, nas vésperas da chuva, a fingir que era do calor, ou do furacão que não veio ...
Mais de 500 fogo ateados de noite e em simultâneo - mas o povinho e o povão ainda vai em cantigas e em "manifestações de silencio" contra não sabemos quem, PORQUE NÃO SABEMOS ONDE ESTÃO OS CULPADOS. Eles não tem rosto...
Os políticos, todos se desculpam e todos se acusam e esta desordem colectiva e esta ignorância me deixam em agonia por ver que a cegueira humana empurra as pessoas de um lado para o outro - oh esquerda-direita - sem discernimento, sem consciência nenhuma das causas verdadeiras, nem do motivos, os mais obscuros que estão por detrás deste crime! Reclamam e não sabem, contestem e não percebem, revoltam-se e não identificam o inimigo...uma Nova Ordem mundial que só cria escravos e amos...na programação de um novo feudalismos, e criação de escravos-trabalhadores...destruição de países e de pessoas...
É lenta esta agonia enquanto o Pais mergulha na mais baixa vilania politica e luta de interesses partidários, indiferentes ao drama das pessoas, à Nação ou às pessoas que sofrem na pele, cínicos e hipócritas todos, pousam para a fotografia e as selfies da desgraça, políticos e jornalistas vivem a conta do drama que exploram até ao tutano, vampiros do sangue alheio...e tão poucos, tão raros a saber o que realmente se está a passar diante dos nossos olhos atónitos...como uma guerra invisível, um fim de mundo, este o nosso que conhecíamos e acreditávamos podia um dia ser melhor e mais justo...
rlp

FACTOS

"No Domingo passado, logo pela manhã – ainda não estavam deflagrados os 530 incêndios do dia – já eu assistia a um clamor de “demita-se a Ministra, demita-se o Governo!”. Estava muito longe de Portugal… e, ainda assim, ele chegou-me. Claramente.
Cedo demais. Foram com muita sede ao pote. Foi, talvez, a única descoordenação desse dia: a máquina estava pronta para:
1) deitar fogo ao País;
2) criar uma situação de catástrofe inelutável e inevitável;
3) clamar a queda do Governo em função disso. Mas ter começado o passo 3 antes dos outros dois estarem em pleno andamento traiu as inconfessáveis intenções dos facínoras.
530 incêndios em menos de 12 horas – demos de barato, 24 horas. São mais de 20 incêndios por hora… Não lembra ao Diabo – talvez lembre aos seus seguidores.
530 incêndios… não se trata de uma catástrofe natural, como a erupção de um vulcão ou um tremor de terra, ou algo semelhante: 530 incêndios são fogo posto, com uma precisão cronométrica, com uma rede montada como uma operação militar e com um intenção (evidente no tal clamor que começou cedo demais).
530 incêndios são um puro acto de terrorismo, equivalente à colocação de uma bomba numa estação ferroviária, uma outra num aeroporto, outras em postes de alta tensão… ou algo de semelhante. E assim devem ser tratados. Nem mais, nem menos."

IN ESTATUA DE SAL

O BRANQUEAMENTO DA MULHER



É PRECISO ENCARAR A NOSSA MEDUSA 
- A REVOLTA DAS MULHERES...faz-se pela CONSCIÊNCIA.

O Feminino Sagrado, apesar de tão profanado ao longo dos séculos e agora diria profusamente vulgarizado, apresenta-se como a grande alternativa à consciência de um feminino fracturado, permanentemente dividido e em conflito e quase negação na mulher dos nossos dias.

Porque o que falta à mulher de hoje, a mulher que conquistou um lugar na sociedade e que luta pelos seus direitos e igualdades, e que a permita também lutar pela sua dignidade, pela sua inteireza como mulher,  é a Dimensão Ontológica do seu ser; O que vemos é que apesar de todas essas conquistas e direitos adquiridos (?) nas ultimas décadas, elas não a põem em contacto com a mulher que ela é, a mulher essência, a mulher  autêntica, a mulher ancestral, a mulher eterna, a mulher instintiva, porque ela é apenas uma metade mulher (ora santa ora puta, ora luz ora sombra, ora anjo ora demónio)  que negou uma parte de si através da religião que a amputou de uma parte de si (a instintiva e sexual) e a aprisionou no dogma baseado na ideia do pecado,  dogma que a sentenciou como eterna pecadora e culpada, na mente colectiva e ainda permanece nos nossos dias no apontar do dedo constantemente as mulheres e a depreciação normativa da sua pessoa. E se por um lado a mulher moderna afastou de si essa imagem arcaica, e tentou fugir a esse estigma fê-lo apenas na aparência e na superfície - culturalmente parecia que sim -, mas  esse estigma ficou marcado ou imprimido no inconsciente colectivo (como um chip) e prevalece no pensamento  masculino e manifesta-se sempre que o homem é confrontado com a imagem da mulher que sai dos padrões e do domínio social patriarcal e da sua vontade egoica de homem possuidor e dona da mulher. Isso está bem patente nos crescentes crimes de feminicídio e violações tal como na violência doméstica.
Assim, a mulher intelectual, a mulher que se julgava já liberta de preconceitos religiosos, tanto como a  mulher religiosa, ambas não querem encarar esse lado Sombra da mulher que é sempre dada como  culpada e que afecta todo o seu ser desde menina - toda a a educção da mulher é castradora da sua natureza profunda - porque não quer  lembrar-se de feridas profundas e de coisas ditas atávicas que lhe valeram perseguições e também a grande alienação da sua própria mística, e que contundo persistem.

Desse modo, uma e outra, que a mulher devota como a mulher intelectual  moderna, perderam a dimensão secreta do seu ser interno, a coesão entre o seu ser instintivo e a razão, a ligação da sua alma ao corpo e ao espírito e enquanto ambas não equacionarem o seu ser ao nível dessa totalidade que são, ao nível das energias cósmicas por um lado, o céu, e as energias telúricas, da terra, por outro, e de que ela é a representante privilegiada, ela não conquista verdadeiramente nada para si nem para a Vida na sua real dimensão.
E é por isso que todo o movimento de libertação das mulheres e a sua suposta emancipação está neste momento posto em causa em todo o mundo sob a ameaça inclusive de a mulher perder a sua identidade para as teorias de género que mais uma vez vem branquear e tentar destruir o que resta dessa Mulher Essência - porque a mulher nasce mulher ...e a sociedade marxista e machista lhe quer tirar essa condição...
Porque  é que a sua essência e matriz são sonegada hoje pelos movimentos culturais e ideologia marxista é porque o que ela Mulher É  em si mesma possa  ser uma nova ameaça para os poderes da sombra que querem controlar o Mundo - pois o Poder da Mulher que consiste na revelação do milagre do Amor e da dádiva humana  quer  como Mãe pela Concepção da criança, quer como mulher iniciadora do homem eeles tudo fazem para  que a mulher se perca  completamente na abjecção do sexo pelo sexo e na banalização, na vulgaridade das suas vidas quotidianas sem essa dimensão do Sagrada do Feminino, como parte integrante do SER MULHER como mulher inteira.
Se a mulher não recuperar essa dimensão de si, se ela não entrar de novo em ressonância com o seu verdadeiro feminino, aquele que ficou na fronteira das reivindicações materiais dentro das concepções ideológicas da sociedade capitalista ou positivista marxista, ela nunca atingirá um patamar de verdadeira realização interior e limitar-se-á a viver a parte exterior do seu ser e quase apenas o seu lado masculino…transformada em objecto sexual ou até substituída pelos transsexuais e bonecas de silicone...


Rosa Leonor Pedro
Mulheres & Deusas - republicando
 

"Elle, qui est si belle..."




“La femme est pour moi le symbole d’ ELLE, dont mon Desir evoque en moi la Realite”*

LA LUMIÈRE DU CHIMEN...- Schwaller de Lubicz

A Mulher, o GRAAL: o Repouso do Guerreiro

"Quando o valor e pureza de um cavaleiro andante está acima de qualquer dúvida, a Dama do Lago aparece numa visão e recompensa-o não apenas com uma imagem do Graal, senão com a possibilidade de beber deste. São poucos os autorizados a sorver deste cálice, a mais sagrada das relíquias bretonianas, e somente os cavaleiros de uma pureza sem mácula sobrevivem ao provar das águas benditas do lago. Aqueles que bebem do místico cálice mudam para sempre, vivem muito mais tempo que qualquer outro mortal, e recebem outros estranhos presentes. Desde esse momento, o cavaleiro coloca-se irremediavelmente a serviço da Dama e do Graal, um vínculo que só será rompido com a sua morte. Cada cavaleiro do Graal adquire o dever de proteger os lugares sagrados da Dama."
(...)


*"A mulher é para mim o símbolo D' ELA, e o meu Desejo dela evoca em mim a Realidade."


A NOVA ERA ...



UM MUITO LUCIDO COMENTÁRIO DE UM@ LEITOR@...

"Nos seus aspectos mais benignos a Nova Era não passa de um apelo à fantasia e ao escape, chegando até a ser caricatural. Quando há o devido distanciamento, percebe-se que a Nova Era de nova não tem nada, e que se virmos com atenção é, em muito, semelhante ao Satanismo: Foco no ego/Poder pessoal, manipulação de devas e entidades para realização de todos os desejos e vontades, canalização de entidades sinistras do astral (a que chamam de arcanjos/entidades de outros planetas/etc., e que "empacotam" e vendem de forma dissimulada como sendo benignas, mas que na realidade só criam ilusão, confusão, que são uma porta aberta à vampirização, etc. (E nem é preciso entrar nas questões de apropriação cultural...)

São lições mas, para mim, é algo a evitar."


 (ANONIM@)

sexta-feira, outubro 20, 2017

PARA NÃO ESQUECER...



NÃO, NÃO FOI CULPA DO TEMPO e...não sabemos quem foram os criminosos...?

Nestes dias de inferno e guerrilhas politicas, perante o vasto contraditório opinativo das pessoas em geral e dos comentadores políticos, não ficou claro que fomos vitimas de UM ATAQUE TERRRORISTA SEM PRECEDENTES. O País foi ferido no seu amago, foi atacado e destruído por mão humana e intencionalmente. Há criminosos, não os que pensamos, mas os que actuam e os que encomendam. E nem o Presidente nem os ministros e deputados fizeram questão de o afirmar e fica tudo suspenso de um acaso, de um infortúnio ou de uma culpa...arranja-se uns bodes expiatórias e depois pede-se a sua cabeça, sacrifica-se uma pessoa como na Idade Media. Melhor se for uma mulher... Toda a gente parece ter medo de dizer a verdade, o evidente, o inegável, o anormal desta ocorrência catastrófica para todos...porque os políticos estão todos comprometidos com as Mafias poderosas (ah, as teorias da conspiração!) e os poderes ocultos de quem age por detrás de tudo o que aconteceu em Portugal e Galiza.

RLP


AQUILO QUE PRECISAMOS SABER...


".... o CRIME dos incêndios e a revolta que sinto por assistir à destruição deliberada de Portugal e das suas Gentes, levam-me a voltar às lides.
Com efeito, para além da manipulação climática (microondas e pulverizações destinadas a absorver a humidade - vulgo "chemtrails") e da pulverização de nanopartículas de alumínio altamente inflamáveis s...obre zonas florestais, assiste-se a uma operação de sabotagem em grande escala, com recurso a fortes cargas incendiárias, e não à acção de uns tantos "maluquinhos", convenientemente apanhados e expostos. São os suspeitos do costume.
Por agora, fiquemo-nos pela análise da foto viral, a que chamaram "Adamastor", tirada em Vieira de Leiria, quando o Pinhal de D. Dinis ardia como se tivesse napalm.
Na verdade, o fumo é demasiado negro e espesso para provir da queima de pinheiros e de resina, e aquela chama laranja monstruosa, a elevar-se a mais de 200 metros de altura é certamente fruto de um combustível químico.
Tudo indica que tivessem sido usados bidões de "fogasse", cargas incendiárias à base de gasolina ou de napalm detonadas à distância A foto a preto-e-branco e o esquema são de "fogasse". A outra, com o tanque, é de napalm, da mesma cor da enorme chama.
Por aqui me fico. Tirem as Vossas conclusões e, dada a iniquidade do discurso vácuo e imbecilizante do 1º Ministro, conjugado com a eclosão de mais de 600 (!) incêndios no mesmo dia, tudo aponta para a cobertura, senão mesmo orquestração, deste crime por parte dos desgovernantes e globalistas. As razões são óbvias..."

sem o nome do autor - via facebook

terça-feira, outubro 17, 2017

SALVAR A TERRA...



TODAS AS MULHERES JÁ SOFRERAM NA PELE
O PUNHAL DO PATRIARCADO...

(...)"Acredito que só quem sofreu na pele o punhal do patriarcado pode acordar e começar a perceber como tudo está engrenado. Também sabemos que onde for uma mulher com o feminino no seu máximo expoente que logo será degolada de diversas formas, e essas formas podem ser psíquicas, emocionais, espirituais, mentais etc. Pois, sabemos que existem muitas coisas entre o céu e a terra. Embora ao princípio possa ser fascinante para aqueles que vem, logo começarão a tecer teias, porque isso que foi amordaçado há milénios não pode sair para fora. Os talentos do feminino em percepção são imensos e são de tal forma grandes e poderosos que são uma afronta ao patriacalismo que não pode conter em si esse mesmo germe. Por isso as mulheres tem sido retratadas desde sempre por grandes artistas de todos os tempos, sempre na busca de chegar àquele centro de onde tudo germina."(...)*

...mas denigridas e desprestigiadas pelo patriarcado, e até copiadas e plagiadas pelos companheiros, escultores e pintores ou mesmo escritores ...Outras  usaram pseudónimos para esconder a sua identidade feminna e não serem logo excluídas da cena artística ou social...e terem uma oportunidade de se expressarem e ainda hoje o fazem...
Quase todas essas qualidades da Mulher essencial citadas, esses talentos, foram branqueados e escondidos e bloqueadas nas mulheres que assim se manifestavam o seu potencial...essa mulher em cada mulher  é um potencial atómico perfeito e que dá a absoluta inteireza à mulher, algo que ela não sonha...e todas estas mulheres que andam por ai em círculos (viciosos e viciados) e em politica e nas lutas pelos "direitos e igualdades" nem sonham que as habita...e não percebem esse poder nelas nem dele se aproximam sequer...não ousam buscar esse centro, nem ser a sua própria força...

Só essa MULHER que foi outrora e está esquecida de todos, só ela pode salvar a Terra e o Planeta da força bestial do homem que a anulou...

rlp
*ANA F.





O MAL DO MUNDO


O MAL DO MUNDO ESTÁ EM NÓS...

"Um dos perigos de uma certa leviandade com que se "pensa positivo" é a pessoa não querer ver o avesso disso e alienar-se do facto de que “A natureza humana é capaz de um mal infinito. Hoje, como nunca dantes, é importante que os seres humanos não subestimem o perigo representado pelo mal que espreita dentro deles. Ele é, infelizmente, bastante real, e é por essa razão que a psicologia deve insistir na realidade do mal e deve rejeitar qualquer definição que o considere insignificante ou na verdade inexistente.”

“É trágico ver de forma tão obvia e com tanta frequência como um homem ou uma mulher estraga a sua própria vida e a vida de outros e, ainda assim , permanece totalmente incapaz de ver que toda a tragédia tem origem nele mesmo e como continuadamente a alimenta e a mantém em curso. Não conscientemente, é claro – pois conscientemente ele está apostado em queixar-se de um mundo pérfido do qual se distancia cada vez mais. É sem dúvida um factor inconsciente que tece as ilusões com que ele vela o seu mundo.”

Carl Jung

as mulheres como bodes expiatórios...


A CAÇA AS BRUXAS...

Nos nossos dias, por a cabeça a premio das mulheres politicas...
Nas tragédias humanas tem de haver sempre um "bode expiatório" mas se houver uma mulher por perto ela é sempre a culpada desde Eva...
A incúria é de todos, mas é a mulher que paga...

“A hostilidade contra as mulheres fundava-se na posição dos patriarcas da Igreja, que se baseava, em parte, na história de Adão e Eva no Paraíso " (Génesis1,2).

A hostilidade contra as mulheres continua actual e não são só os patriarcas da Igreja que a fomentam, mas todos os patriarcas e todos os machistas e homens em geral...o medo da mulher e o ódio à mãe, leva-os ao menor sinal de "perigo", atacar as mulheres seja na politica seja na vida social, seja n...a rua...
Essa hostilidade continua bem viva nas mentalidades dos homens comuns e está bem activa no assédio à mulher e na sua desvalorização...
rlp

“A PASSAGEM DO CULTO DA TERRA AO CULTO CELESTE
DESLOCOU A MULHER PARA A ESFERA INFERIOR”...

“É correcta a identificação mitológica entre a mulher e a natureza. O contributo masculino para a procriação é fugaz e momentâneo. A concepção resume-se a um ponto diminuto no tempo, apenas mais um dos nossos fálicos pico de acção, após o qual o macho, tornado inútil, se afasta. A mulher grávida é demoniacamente (diamon), diabolicamente completa. Como entidade ontológica, ela não precis...a de nada nem de ninguém. Eu defendo que a mulher grávida, que vive durante nove meses absorta na sua própria criação, representa o modelo de todo o solipsismo, e que a atribuição do narcisismo às mulheres é outro mito verdadeiro. A aliança masculina e o patriarcado foram os recursos a que o homem teve de deitar a mão a fim de lidar com o que sentia ser o terrível poder da mulher. O corpo feminino é um labirinto no qual o homem se perde. É um jardim murado, o hortus conclusus do pensamento medieval, no qual a natureza exerce a demónica feitiçaria. A mulher é o construtor primordial, o verdadeiro Primeiro Motor. Converte um jacto de matéria expelida na teia expansível de um ser sensível, que flutua unido ao serpentino cordão umbilical, essa trela com que ela prende o homem.”*
(...)
*In Personas Sexuais de Camille Paglia

segunda-feira, outubro 16, 2017

FOGOS...POSTOS...


QUE A MÃE NOS PERDOE TANTA OFENSA A TERRA

"compaixão profunda por tudo o que nos arde - por fora, mas sobretudo por dentro.
pelos nossos infernos pessoais.
pelas chamas da violência que atiçamos e que não somos capazes de apagar.
pelos pensamentos, actos e palavras que nos queimam.
pelo fumo denso que nos cega.
pelas cinzas de todas as nossas construções ilusórias
" *

Inês De Barros Baptista

O ESTADO DO IMUNDO



UMA FICÇÃO: APOCALIPSE NOW...

Primeiro os químicos caídos do céu...depois os fogos desenfreados, as mortes e depois as cheias e enxurradas, e depois a migração em massa para as cidades...a fome e a desordem...a polícia, a violência as cargas e os militares e...a bomba nuclear?
E ... os escravos drogados a dançar e a cantar, os mortos vivos errantes, ao telemóvel, eles fotografam as mortes e o caos em directo...
Vamos assistir até ao fim sentados...
Isto não é nada - é só mais um filme de Hollywood ...made in USA!...

HOJE, FOGO CONCERTADO EM TODA A EUROPA...E NO MUNDO


CALAMIDADE: PORTUGAL ARDE POR TODO O LADO...


PORTUGAL ESTÁ A ARDER...
MAIS DE 500 FOGOS NUM DIA...

"A nossa ruína cultural, a nossa não lusitanidade íntima, esse é o mal que nos mina; todos os outros, por graves que sejam, podem passar, podem ter solução. Mas para aquilo que, continuado, é a morte mesma, não há solução.
(...)
Do estado nada podemos esperar também, mas, aqui, por uma outra razão. O estado não é português, o estado não é decente, o estado está, desde 1820, na posse de homens cuja obra é a essência da traição e da falência.... Procurar o auxílio do estado é tão absurdo como procurar influenciar os homens que o possuem. Não há neles uma centelha de boa vontade patriótica, nem de lucidez portuguesa. Vivem daquilo, e nem vivem daquilo elegantemente. O esforço revolucionário para os deitar abaixo é um gasto espúrio de energia. Quem é que se lhes vai seguir? Não há em Portugal nenhum grupo ou partido, nenhuma reunião de homens duradoura ou ocasional capaz de gerir o país."



fernando pessoa 

sábado, outubro 14, 2017

PORQUE ODEIO OS POLITICOS...



A POLITICA QUE ASCO $$$$ E O PERIGO DAS IDEOLOGIAS DE MORTE...

Não acredito em nenhum politico, em nenhum Partido em nenhum homem de esquerda ou de direita - e a coisa mais absurda é que ninguém vê que tanto de um lado como do outro (os extremos tocam-se) e porque defendem as suas cores e as suas crenças...dizem e fazem o mesmo, uns e outros.
Para quem está de fora do jogo politico e das politiquices a única coisa que se evidencia é que TODOS MENTEM E TODOS ROUBAM, TODOS ENGANAM e que as convicções cegam as melhores pessoas...e as massas não passam de carneiros, adeptos do "benfica e do sporting ou do porto" - é vê-los como comentadores desportivos para os conhecer, perdem toda a postura: esgatanham-se como rapazolas e ofendem-se uns aos outros cometendo todos as mesmas violências verbais abusos e cegueira...como primatas.

rlp


    ERIC VOEGELIN - ( IDEOLOGIAS )

    Eric Voegelin odeia com ódio mortal qualquer tipo de ideologia, seja à direita à esquerda ou ao centro, seja marxismo, nacional-socialismo ou positivismo. Eis uma síntese de seus motivos:

    1) Desonestidade intelectual: a ideologia é uma forma de desonestidade intelectual, pois o sujeito não busca examinar a estrutura da realidade; logo um ideólogo não pode jamais ser um cientista;

    2) Busca da razão: ideólogos disputam rixas internas que demonstram que ambos os lados estão errados; basta, portanto, manter-se contra todos para ao menos ter alguma razão (Voegelin cita como exemplo de sua afirmação a reforma protestante no século XVI);

    *em razão dessa sua posição Voegelin fora chamado de comunista, fascista, nazista, liberal, judeu, católico, protestante, platônico, neo-agostiniano, tomista e hegeliano.


    3) Ódio primitivo: as ideologias foram criadas para justificar o morticínio de seres humanos por diversão; mais profundamente, tal comportamente decorre de uma necessidade de conquista de uma pseudo-identidade para substituir a perda do ego humano, o que se faz preferencialmente matando alguém; isto é feito através da criação de Segundas Realidades, que substituem as tensões reais como vida/morte, luz/trevas, fé/desespero, as quais são inerentes à Primeira Realidade (ver The Eclipse of Reality).

    Em razão deste eclipse, perde-se a dignidade inerente a todo ser humano, transformando este numa mera máquina a ser exterminada em razão de uma "causa". No meio intelectual, a ideologia cria a indiferença ante a dor alheia. Os intelectuais perdem o próprio ego e se transformam em proxenetas a serviço do Estado totalitário.

    4) Destruição da linguagem: seja no nível do jargão intelectual de alta complexidade seja no nível vulgar, a ideologia busca ocultar suas premissas erradas se valendo de outra estrutura de linguagem, para que tais premissas equivocadas não sejam descobertas e discutidas. Cita como exemplo ideólogos que preferem Hegel a Marx apenas porque aquele usa linguagem mais complicada. Marx era um charlatão intelectual deliberado, que criou uma ideologia para apoiar a violência contra seres humanos. O problema da filosofia de Marx era sua fuga constante e consciente de dialogar com o argumento etiológico de Aristóteles (problema segundo o qual o homem não provém dele mesmo, mas do plano divino da realidade).

    5) Vulgarização do debate: as ideologias vulgarizam as discussões intelectuais, fazendo do debate público uma oclocracia (governo de vulgares). Considera-se fascista/autoritária simples referência a fatos da história cujo conhecimento é necessário para discussão de problemas políticos. Condena-se assim o conhecimento histórico e filosófico. Os intelectuais limitam seus horizontes de consciência, razão pela qual os debatedores são analfabetos funcionais com forte ânsia de autopromoção.

    Todo este contexto de perversão dos símbolos necessários à compreensão da realidade favoreceu a ascenção de Hitler na Alemanha, provando Voegelin que o nacional-socialismo alemão não foi um fato aleatório ou a que estava a Alemanha predestinada a sofrer, mas resultado da decadência moral, espiritual e intelectual de uma nação que trocou Cristo por Thor e Odin.

    Voegelin alerta que não se pode admitir um vulgar como interlocutor de um debate, pois se trata de um problema sério, já que foram os vulgares que construíram a atmosfera intelectual propícia à figura de Hitler. No caso alemão, os destruidores da língua nacional pela literatura e pela imprensa (fato relatado por Karl Kraus em Die Fackel) foram os verdadeiros culpados pelas atrocidades do nacional-socialismo, que só foi possível em razão do ambiente social tão destruído permitir a ascensão de um representante deste nível vulgar.

    A ideologia é chamada de religião política, apesar do termo religião ser vago e deformar o problema real da experiência, segundo relata o próprio Voegelin. A autoridade da Igreja é substituída pela do Estado, o que demonstra a íntima ligação entre a vida do espírito e a vida política (relação que o prof. faz entre Leviatã de Hobbes, o Hino do Rei Sol de Akhenaton e o Apocalipse). Esta alteração da autoridade enseja a criação de realidades alternativas, fundadas somente em bases ideológicas. A luta do prof. Voegelin é restaurar a ordem do espírito na vida em sociedade.

    Fonte: Reflexões Autobiográficas e Hitler e os Alemães, ambos de Eric Voegelin.

    Texto de Dk Bertelli

    quinta-feira, outubro 12, 2017

    A MULHER ESSENCIA,


    A MULHER MISTICA
    que o marxismo cultural e a ideologia de Género querem acabar de destruir...

    "Quem diz religião da Mulher diz também sacerdotisa e maga, ou seja, intermediária cósmica. O mistério da mulher não se limita ao seu sexo: ele impregna todo o seu ser, inclusive (e talvez principalmente) o seu psiquismo. A mulher é intuitiva, porque É sensitiva e unida aos ritmos cósmicos que capta. Ela conhece os segredos da vida e da saúde, das plantas e das flres. (...) Ela compreende as profundezas da alma humana: em seu inconsciente e por meio dele, relaciona-se directamente com as grandes correntes psíquicas que nos levam e trazem. Ela seduz e aterroriza ao mesmo tempo. Todo o homem traz em si um "retrato falado" da mulher absoluta e, se viesse a conhecê-la na realidade, não mais poderia dela se separar: seria fulminado. Aliás o homem busca-a durante toda a sua vida. São raríssimos aqueles que a encontram, e quase poderíamos dizer: felizmente! É esse sonho, esse ideal inacessível que ele projeta, por exemplo nas estrelas "(...)



    In Tantra - O Culto da Feminilidade de André Van Lysebet

    SALVEM AS CRIANÇAS DESTA CULTURA PREDADORA




    Os 5 passos e estádios da agenda LGBT na conquista cultural imposta à civilização - sponsored by George Soros

    1 - Pedido de tolerância -
    Requere-se apenas o direito de ser deixado em paz

    2 - Pedido de aceitação
    Igualdade de estatuto legal e ontológico...

    3 - Celebração
    Aceitar e promover como um dos maiores valores e bens a que já tivemos acesso

    4 - Participação forçada
    Todos devem participar desta cultura disseminada por todo o lado activa ou passivamente

    5 - Castigo

    E por fim o castigo, criminalização e punição para todos aqueles que discordarem ou se pronunciarem em sentido contrário.


    "A comunidade homossexual está também a ser vítima desta manipulação abjecta e a ser usada como arma de arremesso."

    “No Prós e Contras, Catarina Marcelino, Secretária de Estado da Igualdade, expressa o seu apoio à existência de balneários mistos (!!) e defende que a mudança de género, em vez de ser acompanhada por médicos e psicólogos, deve ser seguida por funcionários da conservatória.
    Não é uma representante da ILGA. Não é uma deputada do Bloco. Não é a maluca da esquina. É um alto quadro do PS, que António Costa escolheu para tutelar esta área. Hoje, tornou-se claro que Catarina Marcelino não é idónea, nem informada, nem capaz de exercer o cargo que lhe foi confiado. Em nome da ideologia, explora os medos e as confusões alheias."

    Pedro Jorge

    A Revolução Cultural Marxista e a ideologia de "Género"...



    O PERIGO DO MARXISMO CULTURAL E A CEGUEIRA COLETIVA

    "Conforme o italiano Gramsci deve-se “marxizar" o homem interior sem violência ou derramamento de sangue, não importa conquistar as ruas e cidades, o que se deve conquistar é a mentalidade da sociedade civil… desconstruindo todos os hábitos, os costumes e as instituições sociais onde o cristianismo guiou mais profundamente o pensamento e as acções da generalidade...
    O Gramsci é um dos maiores ideólogos do marxismo cultural."

    Pedro Jorge


    A TEORIA DO "GÉNERO" VIROU IDEOLOGIA, um derivado da Cultura marxista e que ameaça minar a sociedade civil.


    Esta é a maior ofensiva social e mediática contra a Mãe e a Mulher natural e o seu poder do útero e o poder da mulher gerar filhos, porque se nasce Mulher, e que pretende apagar a nossa origem criando uma ideologia que põe em causa a natureza do ser macho e fêmea e isto nada tem a ver com a homossexualidade que sempre existiu e faz parte de um sexo ou do outro e portanto não é uma questão de por "querer amar" ter de mudar de sexo......
    Antes um adolescente queria ser actor ou palhaço, médico ou engenheiro...agora quer ser mulher? (Ou homem no caso contrário, isto agora é assim?)
    Esse é o perigo terrivel porque estamos a passar culturalmente - a teoria de género - porque é com efeito negar a Mulher em si e também o próprio homem. Muitas mulheres caem nesta teoria que já não é uma simples teoria mas uma ideologia que se expande e a partir daqui é sumamente perigosa e nefasta para a toda a sociedade humana...
    Sim, este É sem duvida o maior perigo de todos com que jamais os seres humanos se depararam na sua evolução...trata-se de perverter a natureza humana através de químicos e de amputações biológicas.
    Não, Isto não é uma mutação da espécie porque ela a acontecer será sempre natural e paulatina e o que acontecerá é que todos os seres humanos poderão ter uma mesma identidade ESPIRITUAL - mas ela não acontecerá pelo sexo e menos ainda pela intervenção da "ciência" macabra...sabemos que a alma não tem sexo...mas esta gente que promove estas barbaridades e as defende não tem de certeza alma...
    Precisamos de estar atentas a esta neutralização do ser mulher e do ser homem...influenciar as pessoas imaturas e inseguras como os adolescentes a "mudar de sexo" porque se sentem na pele do sexo oposto o que devia ser uma integração de polos opostos, feminino e masculino, passa a ser a mutilação do sexo ...e a negação da identidade homem e mulher.

    rlp

      quarta-feira, outubro 11, 2017

      DAS RELAÇÕES...




      ÀS VEZES...

      “As pessoas morrem quando nos decepcionam e, para nossa perplexidade, com elas morre sempre um bocadinho mais ou menos indecifrável dentro de nós.” - Eduardo Sá,

      "A decepção. Não o pequeno tremor frente à improvável atitude do outro. Mas a sensação que algo nos perfurou. Não antevemos possibilidade de regeneração.
      Sofre-se duplamente. Pela perda do outro e pela perda desse bocadinho que não conseguimos localizar.
      Esse bocadinho, é a imagem do outro que se entrelaçou dentro de nós a uma memória elementar. A toda a riqueza que acumulamos das nossas vivencias reais e fantasiadas. À memória das pessoas que amamos, e do que amamos em nós, apesar dos desapontamentos. É a poção de sobrevivência. Do que acreditamos e confiamos, e que nos faz uma companhia silenciosa.
      E subitamente, o outro que é parte de nós, decepciona-nos. Diz-nos que está descomprometido com esses sentimentos e emoções. Ficamos sem sustentação. Aproximamo-nos da morte, por agitar temores de um tempo inseguro e desprotegido.
      Se a reserva de amor que temos dentro de nós é a bastante, “isso nos permite compensar um fracasso ou um desapontamento em relação a uma pessoa estabelecendo um relacionamento amistoso com outras e aceitar substitutos para coisas que fomos incapazes de obter ou de guardar”. (Melanie Klein)


      Publicado por cristina simões - in incalculável imperfeição

      terça-feira, outubro 10, 2017

      O QUE EU PENSO SOBRE


      AS CANALIZAÇÕES...e as altas Missões...

      Sobretudo as mulheres, as mais sensíveis as estas coisas do além... pensam encontrar suporte nas ideias e nos conceitos de vidas passadas ou paralelas ou vidas noutras dimensões; são muito dadas a promonições e organizam "eventos" e ai encontram grande conforto em seguir narrações "canalizadas" de mundos ficticios soberbos e sublimemente fantasiados por indivíduos inspirados e em que somos tratados como seres inferiores de um mundo inferior enquanto nos prometem a nós humanos mundos maravilhosos de amor e redenção...através da entrega e da fé em seres de outros planetas ou seres angélicos que nos guiam ...e nos salvam do inferno aqui na terra.
      Onde é que eu já ouvi isto?
      A mim hoje dá-me vontade de rir essas canalizações em que seres sábios e elevados de outros mundos se metem na pele de qualquer imbecil e nos dão conselhos através de qualquer chico esperto e nos falam da grandeza do universo e do propósito da raça humana...a longo prazo!
      "Eles" os de lá de cima, dizem coisas maravilhosas de nós, mas só possíveis lá mais para a frente, algures não sei quando e se...Sim, dizem que há muitos planos e muitos níveis de consciência e muitos graus de evolução e muitos cromossomas e em cada dimensão somos maiores e duramos mais...
      Dão-nos conselhos fantásticos em termos magníficos que concernem a nossa história e o nosso devir...É um prazer ouví-los sobre o fim do mundo ou da transcendência do bem e do mal ou como aconselham sobre a ascenção se perdoarmos tudo e todos e formos muito humildes e pacíficos, e a nós mulheres se formos cumpridoras do nosso destino de mães da humanidade...e parceiras do Homem Sapiens...e que sim, que os nossos irmãos iluminados nos guiam e nos dão o seu amor se...formos submissas e gratas.

      São incríveis as narrações sobre o amor cósmico, a linguagem hermética, a hierarquia e os vórtices e os portais e as energias e as sinergias e as linhas axiais do tempo e do espaço e que não há tempo nem distância, nem diferenças e que somos todos iguais e unos...
      Somos TODOS UM e é lindo...algumas raparigas mais sensíveis até desmaiam... e só faltam as trompetas...o divino está ali as portas de vou ali e já venho e depois há muita musica e alegria e as pessoas cantam e dançam em extases, mas no fundo mais fundo continuamos todos das trevas ou como bois a olhar para os palácios extraterrestres e as suas tecnicas e avanços tecnológicos e superioridade espiritual e como fomos todos geneticamente fabricados pelos alienigenas superiores, o Enil e o outro, que criou o Eden e que são os nossos deuses e aquilo do Adão e Eva não é nada - Lilith é que é - enfim, todos benignos, mais os santos do paraiso e não só...
      E nós...rimos pobrezinhos, tão humildes e gratos e maravilhados com tanta dádiva dos céus e andamos nisto há milhares de anos...a acreditar em tudo o que nos contam os seres iluminados e superiores...que canalizam toda esta maravilha enquanto os seres humanos de facto, os cá da terra se matam e infernizam uns aos outros...como o pão nosso de cada dia nos dai hoje...
      Nunca, mas nunca como hoje foram tantos os CEGOS a conduzir cegos...

      rlp

      Oh
      brilha para dentro de mim
      Acende teus luzeiros em meus olhos
      Ergue teus braços oh prenhe de tudo
      Oh vaso
      Oh via láctea de nos amamentares com teu leite
      de sombra
      Oh úbere e pródiga
      Aleita tua ninhada faminta
      Grande fera luzidia
      Grande mito
      Grande deus antigo
      Oh urna onde todos dormimos
      Oh
      Meus olhos choram já de tanto prescrutar-te
      E canto-te
      Canto-te
      Para que tu existas
      E eu não veja mais nada além de ti
      E nada mais deseje senão que venhas outra vez
      levar-me para dentro do teu ventre
      de nunca mais haver
      E nada mais haver que

      Oh tu definitivamente além

      ana hatherly

      NOTA A MARGEM

      Durante os primeiros anos deste blog publiquei muitos textos canalizados e dentro deste espírito new age,  os que considerava com mais qualidade e os mais credíveis e verosímeis, mas hoje em dia sem descrer nem negar vejo-me obrigada a olhar para todas essas coisas com um olhar mais lucida ...ou mais desencantado. Passaram quase vinte anos...e nada do que fora anunciado e previsto ou predito se tornou realidade...e é ai que começa a minha duvida e na melhor das intenções, as minhas reticências...
      rlp

      ENTRE CRER E NÃO CRER...



      A MEMÓRIA DO DNA

      - Como se formam as crenças no corpo físico

      por Gloriana Batassa 

      No nosso corpo físico existe mais de uma memória.
      Nós estamos acostumados a pensar que temos somente uma memória, e que está no nosso cérebro, mais especificamente no nosso subconsciente.
      No entanto, nós temos quatro memórias que são chamadas “memórias celulares”, pois cada uma delas tem uma localização exata no corpo físico e conseqüentemente são constituídas por células.
      A partir do momento no qual um novo ser está se formando dentro do útero de uma mulher, as células usam as informações que já têm dentro de si em suas quatro memórias, para formar uma nova estrutura celular.
      Estas memórias são: a memória do subconsciente - a que nós sabemos ter, a memória morfogenética, a memória histórica e a memória da alma.
      A memória morfogenética é a que interessa o nosso DNA.
      É considerada a primeira das nossas memórias pois já estava presente na criação do homem, pois o DNA é o invólucro de uma memória de que somos Um e Divinos e é por isso que foi criado no ser humano.
      Todos nós temos nas nossas células um código numérico Sagrado e cada parte do nosso corpo, cada um dos nossos órgãos e cada um dos sistemas do corpo humano, sabe qual é a sua seqüência numérica de perfeição e execução e “constrói” um órgão para a sua expressão perfeita no corpo físico.
      Na subdivisão celular que ocorre quando estamos em gestação, as memórias das células têm registros do que já foram, a qual órgão pertencem, como devem crescer e se multiplicar e também como devem se expressar.
      Através do DNA espiritual, as células se “lembram” do que foram segundo as emoções e sentimentos criados e vividos anteriormente, sabem exatamente o que devem fazer no atual corpo físico e principalmente o que devem viver para um aprendizado e um aprimoramento.
      Os sentimentos também são muito importantes.

      Os nossos verdadeiros sentimentos também são uma informação ancestral e são cinco: o amor, a alegria, a raiva, a tristeza e o medo.
      Estes cinco sentimentos-chave produzem em nós emoções que provocam uma ilusão que acreditamos ser a enorme gama de sentimentos que vivemos na nossa vida.
      As emoções podem ser alteradas pelas toxinas e por reações químicas do organismo e causar doenças, de um simples resfriado à depressão, cancer, entre outras.
      E toda vez que através de um sentimento negativo e principalmente o medo, vivemos uma emoção que altera ou modifica um sentimento, criamos uma crença ou convicção.
      Essas crenças/convicções ficam registradas nas nossas células e, se não são modificadas e resolvidas se transformam numa das nossas memórias celulares, a memória morfogenética, a nível de DNA e em todas as vidas sucessivas, faz parte do patrimônio genético de uma pessoa.
      É óbvio que as crenças podem ser tanto positivas quanto negativas.
      Se uma pessoa, por conta de uma emoção que gerou um sentimento de alegria, de felicidade e com uma experiência vivenciada, entendeu que é Una com Deus e que Deus é abundância e que portanto só pode ser rica na vida, esse sentimento também fica registrado, gravado nas células e essa crença também faz parte do patrimonio genético em todas as vidas sucessivas.
      Será muito difícil que essa pessoa apresente numa vida futura problemas com dinheiro ou como obtê-lo.
      Muitas dessas crenças, nós nem sabemos que temos, pois normalmente são exatamente o contrário do que pensamos conscientemente, uma vez que são memórias celulares.
      E eis a causa de não sabermos porque algumas coisas acontecem nas nossas vidas.
      Nós não temos o controle das memórias celulares acumuladas até aqui.
      Hoje, podemos atingir essa memória morfogenética do DNA até sete gerações anteriores a esta e desse modo ter acesso à essas crenças e modificá-las, para que o nosso aprendizado evolutivo seja menos doloroso, mais rápido e consciente.
      Saber trabalhar com as memórias celulares é uma das ferramentas que o Plano Espiritual colocou à nossa disposição nos últimos anos para que consigamos nos livrar do que não precisamos mais carregar no nosso DNA de uma vida à outra porque agora somos responsáveis do que queremos conscientemente aprender, escolhendo como e quando.
      Isso significa Co-Criar a nossa realidade com Deus, limpando memórias celulares do corpo físico, atingindo o DNA, aumentamos a freqüência de vibração e escolhemos o que viver e as experiências a serem feitas no futuro.
      Os sentimentos, as emoções, as toxinas, as crenças do subconsciente, as crenças morfogenéticas, as crenças históricas e as crenças da alma: é preciso limpar e alterar todas essas coisas juntas, também num processo de cura e transformação.
      Não basta só a intenção ou querer intensamente que algo ocorra na própria vida .
      É preciso saber o que significa e como Co-Criar com Deus a própria realidade e depois saber como manifestá-la fisicamente.
      Se alguma coisa não acontece é porque alguma coisa não foi feita corretamente ou foi esquecida.
      É preciso saber onde e como mexer nas memórias para podermos alterar a realidade física e provocar mudanças.
      Como já dizia Mestre Kryon: “as nossas crenças são o mais importante fator que constrói a nossa realidade”.
      Portanto, cada um de nós é o sistema de crenças que foi registrado dentro das suas memórias e perpetuado pelo próprio DNA ao longo das existências, até hoje.
      Nós somos aquilo que acreditamos, somos as crenças que temos."

      NOTA À MARGEM

      Deixo o texto embora não esteja de acordo com  tudo o que é escrito, e pondo em questão toda a referência a canalizações e informações de outras dimensões e vidas paralelas etc. Como não comungo da ideia da co-criação conforme esta descrito pela autora.
      rlp