quinta-feira, maio 27, 2021

A CEGUEIRA HUMANA



O ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA E A PROFECIA 
DE JOSÉ  SARAMAGO:
É isto que estamos a viver no mundo inteiro... ou como uma metáfora virou realidade!


"A cegueira começa num único homem, durante a sua rotina habitual. Quando está sentado em seu carro no semáforo, este homem tem um ataque de cegueira, e é aí, com as pessoas que correm em seu socorro que uma cadeia sucessiva de cegueira se forma… Uma cegueira, branca, como um mar de leite e jamais conhecida, alastra-se rapidamente em forma de epidemia. O governo decide agir, e as pessoas infectadas são colocadas em uma quarentena com recursos limitados que irá desvendar aos poucos as características primitivas do ser humano.
A força da epidemia não diminui com as atitudes tomadas pelo governo e depressa o mundo se torna cego, onde apenas uma mulher, misteriosa e secretamente manterá a sua visão, enfrentando todos os horrores que serão causados, presenciando visualmente todos os sentimentos que se desenrolam na obra: poder, obediência, ganância, carinho, desejo, vergonha; dominadores, dominados, subjugadores e subjugados.
Nesta quarentena esses sentimentos se irão desenvolver sob diversas formas: lutas entre grupos pela pouca comida disponibilizada, compaixão pelos doentes e os mais necessitados, como idosos ou crianças, embaraço por atitudes que antes nunca seriam cometidas, atos de violência e abuso sexual, mortes,

Ao conseguir finalmente sair (devido a um fogo posto na camarata de um grupo dominante, que instalara ainda mais o desespero controlando a comida a troco de todos os bens dos restantes e serviços sexuais) do antigo hospício onde o governo os pusera em quarentena, a mulher que vê depara-se com a ausência de guarda: “a cidade estava toda infectada”; cadáveres, lixo, detritos, todo o tipo de sujidade e imundice se instalara pela cidade. Os cegos passaram a seguir os seus instintos animais, e sobreviviam como nômades, instalando-se em lojas ou casas desconhecidas.

Saramago mostra, através desta obra intensiva e sofrida, as reações do ser humano às necessidades, à incapacidade, à impotência, ao desprezo e ao abandono. Leva-nos também a refletir sobre a moral, costumes, ética e preconceito através dos olhos da personagem principal, a mulher do médico, que se depara ao longo da narrativa com situações inadmissíveis; mata para se preservar e aos demais, depara-se com a morte de maneiras bizarras, como cadáveres espalhados pelas ruas e incêndios; após a saída do hospício, ao entrar numa igreja, presencia um cenário em que todos os santos se encontram vendados: “se os céus não vêem, que ninguém veja”…
A obra acaba quando subitamente, exatamente pela ordem de contágio, o mundo cego dá lugar ao mundo imundo e bárbaro. No entanto, as memórias e rastros não se desvanecem." Wikipedia

UIVEMOS



" José Saramago, em seu chamado à lucidez, levanta questões que cabe a nós resolvermos na vida prática. É hora de convocar os cães a terem a lucidez que os humanos perderam, se é que algum dia a tiveram.

Os cães dos poderosos sempre fomos nós, que vivemos de migalhas e restos, em habitações improvisadas, lambendo a mão de quem nos escorraça, brigando com nossos semelhantes por um pedaço maior de pão. Uivemos pelas reformas de que precisamos, pela reinvenção da democracia nos nossos termos, pela soberania da vida humana diante dos interesses econômicos dos donos do mundo. Uivemos."


OS DEUSES MENORES
 
Eles transformaram a terra num lugar de exílio, de opressão, de medo e de morte. Eles destinaram a Terra a uma programação de desgraça e miséria, à imagem da sua pequenez, da sua própria miséria de seres incapazes de sentir e de amar…eles fizeram dos seres humanos uma raça miserável e sórdida à sua imagem de pigmeus gananciosos e ciosos do seu oiro, do seu dom calculado de destruir e acumular, de matar e de esmagar tudo o que é vida e beleza!
Todos os Gollums e todos Alberichs, todos os usurpadores de poder e de ouro sobre a terra que escravizam a humanidade, são a aberração invisível que consome o Planeta…

- Mil milhões de seres humanos morrem à fome por causa da ganância dos grandes deste mundo e das suas empresas e das suas guerras para as manter; mil milhões de seres humanos morrem nas suas terras, ou refugiados assolados pela morte, sem água potável, sem um grão de trigo para comer, enquanto pouco mais de uma dezenas de famílias (666?) detêm o poder e a riqueza do Planeta…

Mil milhões de seres humanos morrem de fome e centenas e milhares de seres morrem por dia, de fome e de todas as doenças e as Grandes Farmacêuticas, e os poderosos deste mundo, os que exercem a guerra e os poderes políticos preocupam-se com uma gripe inofensiva??? Que mata 4 mil pessoas no mundo? Ou uma dúzia num país?
Tanta bondade e preocupação sobre o SOFRIMENTO é deveras suspeita vinda dos fazedores da morte!
RLP


quarta-feira, maio 26, 2021

a vergonha deste mundo



Não está fácil sobreviver a esta lavagem cerebral constante e a ver como as pessoas obedecem cegamente aquilo que lhes é dito pelos lideres e difundido nas televisões...
 
É assustador para mim sentir e saber o que está por detrás de tudo isto, esta construção maquiavélica  esta Agenda sinistra, e não poder falar nem dizer a minha agonia, a minha raiva e a minha impotência ao ver os seres mais próximos a caminhar para o precipício em nome das suas crenças e interesses imediatos...Com que leviandade, com que alienação de si mesmas, confiando e acreditando numa sociedade e num Sistema económico fosse ele qual fosse, que sempre as explorou e enganou e matou pessoas sem qualquer problema nas suas guerras e experiências e holocaustos...
 
Ah a Demos cracia...

Ontem falavam em nome de Deus e matavam-se uns aos outros - e hoje em nome da ciência... matam indiscriminadamente. E as pessoas agem como se a vida fosse só isto,  trabalhar, viajar e comprar carros e casas e roupas... pagar a renda ou comer... e morrer!

Sim, elas falam em nome da ciência e da vida... tem de acreditar...  mas elas esqueceram completamente a sua alma e a sua essência, o seu espírito. Elas perderam a sua conexão com a natureza as árvores e o campo... Foram robotizadas, transformadas em números (5G) ligados a rede e em escravos do Sistema, obedecendo a tudo como os carneiros ao pastor e ao cão que as guarda...
 
Elas pensam que estão a ser salvas... que a vida vai continuar para a frente, na mesma ignorância e alienação, o mesmo ruido, ligadas a inteligência artificial... reduzidas a bestas...marcadas como gado.

rlp




LILITH É A ÚNICA MULHER

A MULHER INDIVISIVEL E UNA...



A Mulher Projecto Primeiro, antes do Homem, do Pai e antes da Queda, antes de Eva - costela de Adão... - meras costelas que são todas as mulheres divididas depois da queda...


«...Eu não sou nem a rebelde nem a égua fácil.
Antes o desvanecer do pesar último.
Eu Lilith o anjo devasso. Primeira fuga de Adão e corrompedora de Satanás. O imaginário do sexo reprimido e o seu mais alto grito. Tímida pois sou a ninfa do vulcão, ciumenta pela doce obsessão do vício. O primeiro paraíso não pôde suportar-me. E caçaram-me para que eu semeie a discórdia na terra, para que governe nos leitos os assuntos dos meus sujeitos.
Sorte dos conhecedores e deusa das duas noites. União do sono e do despertar. Eu, o feto-poetisa, ao perder-me ganhei a vida. Regresso do meu exílio para ser a esposa dos sete dias e as cinzas do amanhã.
Eu sou a leoa sedutora e volto para cobrir as submissas de vergonha e para reinar sobre a terra. Venho para curar a costela de Adão e liberar cada homem da sua Eva.
Sou Lilith
Regresso do meu exílio
Para herdar a morte da mãe a que dei vida.»

Joumana Haddad




segunda-feira, maio 24, 2021

A MARCA DA BESTA



OS TEMPOS FINAIS E MARCA DA BESTA

"Quanto à "besta", tal como foi chamada, trata-se do ser
não iluminado, existente em cada um de vós. Foi apelidado de "besta" devido às potenciais acções que os líderes desequilibrados tomarão durante os próximos tempos de realinhamento...como sendo a "besta" que, de entre vós, devorasse a paz.
Portanto os desequilibrados têm a marca da besta potencial."
Krion 



O QUE DEVIA SER A MEDICINA...

"Desde há milhares de anos que a humanidade experimentou que, em suma, todas as doenças têm uma origem psíquica, o que é já uma verdade científica solidamente estabelecida no património do saber universal; apenas a medicina moderna faz de nós seres animados, um montes de fórmulas químicas.
É a primeira vez que nos encontramos em frente a uma medicina que é altamente científica e ao mesmo tempo humana, com coração e mãos quentes, válida tanto para o homem como para os animais e plantas. Até mesmo para qualquer organismo unicelular, então em princípio é para todo o cosmos.

Os futuros médicos da Nova Medicina são cordiais pastores de almas, inteligentes e especialistas observadores do acontecimento que tranquilizam os pacientes, de modo que a mãe natureza pode realizar o seu trabalho. Eles vão ajudar os pacientes a dirigirem seu navio na direção certa. Coitados dos pacientes assustados, que ficam tremendo e com os olhos cheios de medo (pelo diagnóstico) como os coelhos diante de uma cobra, pertencem ao passado. Agora os chamados ′′ pacientes ′′ (=os que suportam) podem entender a nova medicina tão bem quanto qualquer médico. Eles são os verdadeiros chefes do processo, assim que compreenderem o modo de agir de Mãe Natureza. É o começo de uma nova era.

 Dr. Ryke Geerd Hamer (17 de maio de 1935-2 de julho de 2017)


OS PREDADORES DO MUNDO



PORQUE NOS CONTAMOS HISTÓRIAS

"...os humanos gostam de se contar belas histórias. Os humanos não se amam, do mesmo modo que não amam as suas vidas frequentemente sem grande interesse por falta de coragem. Vivem como prisioneiros...dos seus medos, emoções, pulsões e chamam a isso “amor”. Então para sairem dessa angústia que tantas vezes os habita, preferem sonhar com gloriosas incarnações passadas, com vidas noutros planetas ou ainda que esta incarnação é a última de uma curta série, só para respirarem um pouco melhor sem saberem que esta ilusão os torna ainda  mais aprisionados."
(...) ANNE GIVAUDAN



POUCO CUIDAMOS DO NOSSO EU VERDADEIRO. HOJE EM DIA QUASE NINGUÉM QUER SABER DE SI OU SABER-SE EM PROFUNDIDADE, PORQUE DEMOS TODO O ESPAÇO AO EGO E ISSO FAZ COM QUE O PREDADOR DOMINE EM NÓS...


Acreditem que esse falso eu, que tantos admiram e elogiam, não é senão o Ego e ele quando domina  mata tudo o que de são e verdadeiro  houver em redor...Ele faz tudo para impedir o verdadeiro eu de respirar e sufoca toda a expressão de verdade ou sinceridade humana que se manifeste. O ego é um predador por excelência que conspurca, que suja, que mina tudo à nossa volta; ele envolve o coração como uma erva daninha e não deixa nada bom medrar. 

O ego é um vampiro e equivale a uma doença gravíssima moderna que assola os indivíduos à escala mundial. Ele destrói toda a estrutura humana e a própria sociedade, desumaniza-a e leva os seres ao mais animalesco dos instintos, animais que somos ainda, a matar e a roubar e a caluniar e a calcar aos pés todos aqueles que ousarem desafiá-lo e o denunciarem...E tudo isso porventura na sua grande capa de altruista as vezes ele fá-lo em nome do perdão, do amor e mesmo da fé...ou até mesmo da cura e da salvação da humanidade. É o que está agora a acontecer no ImUndo inteiro. É o imundo poder do ego e da mentira que reina. Ele é quem Governa as nações e os povos. Ele está a frente de tudo e comanda as guerras e as pestes... 

E ele - o VAMPIRO - é exímio no simulacro! Mas tudo o que ele diz é mentira. Ele é alimentado pelo predador, o verdadeiro demónio que vampiriza até a medula e deixa as vitimas exangues...o Ego é servo dele...e serve-o fielmente até à sua morte. Esse Ego é hoje dono e soberano do Mundo e impera nesta sociedade tão podre e conspurcada como ele...tudo cheira a dinheiro e podridão... 

Antes em nome de deus e da salvação das almas eles pregavam as massas; hoje eles pregam em nome da saude-salvação do corpo e matam a alma...sem apelo nem agravo, disfarçados de cordeiros, eles dizimam a população... 


rlp


 

quarta-feira, maio 19, 2021

O QUE EU ESCREVIA AOS 18 ANOS...

O QUE DISSE UMA AMIGA AO TEXTO ESCRITO POR MIM AOS 18 ANOS - 1964


Uma  amiga, que estava a fazer pesquisa de trabalho em velhos jornais em Almada, encontrou uma publicação minha do Suplemento Juvenil do Jornal de Almada de 1964, onde era colaboradora... 
Ela como viu o meu nome fotografou e há depois escreveu-me a  perguntar se era eu... e não é que era mesmo eu!!
Sinto que não foi acaso que essa amiga descobriu esta página de um "Diário" meu e toda a minha ingenuidade dos 18 anos... e como depois me escreveu outra amiga,  bastante perspicaz, a quem mandei  a foto, disse-me:  

"Estava tão só, tão confusa, com tanto desejo de saber.
Engraçado, nunca se referiu a si como uma mulher, mas como um indivíduo. Assinala muito a palavra lealdade. O temor da gente e ao mesmo tempo a necessidade de estar com gente e ser gente , ah!, se as relações fossem íntegras...
Lembre-se que confiava no futuro. Hoje parece-me que já não confia. Pois acho que deve continuar a confiar!"



terça-feira, maio 18, 2021

NO CENTRO DO NOSSO CORAÇÃO




"Com a maior honestidade, vocês têm medo de si mes­mos. Isso é muito comum. Têm medo de não estar completos, e vocês querem muito ser completos. Então dizem: "Estou completo. Sou soberano. Preciso de alguém. Estou atraído por alguém. Não! Não quero ver! Tenho muito medo disso! Não preciso de ninguém. Não, eu preciso sim!" Vocês vão para a frente e para trás. Aprendam a aquietar vossa mente. Apren­dam a ter o controle total da vossa energia. O que isso signifi­ca? Significa que, onde quer que vocês estejam, estão observando a si mesmos - a postura do vosso corpo, o movi­mento das mãos, estão se repetindo muitas e muitas vezes, se estão falando ou em silêncio. Aprendam a observar-se sem julgamento. Aprendam a observar-se (constatando como são) e a corrigir-se (determinando como gostariam de ser). Apren­dam a silenciar a mente." 

barbara marciniake



O QUE É A INTEGRIDADE?

A integridade Ela existe em nós, podemos dizer que no centro do nosso coração, não o sentimental, não o coração orgânico, mas o coração da inteligência superior - é a integridade daquilo que é de si intacto e que nada pode sujar, alterar ou tocar. É também a nossa alma e aquilo que a anima e que está acima de tudo o que nos divide e fragmenta...Não é a persona-lidade que pode ser pura nem o in-dividuo (aquilo que é dividido em dois). Temos de encontrar essa parte de nós para além do observador (o que está a ver) ou da testemunha que assiste aos nossos actos impulsivos ou instintivos animais...sem poder fazer nada...Temos de nos identificar com o nosso Ka...o nosso duplo ou o nosso ser espiritual (segundo os egípcios) que nos assiste nesta vida dual em busca dessa união em busca desse centro. Como seres neste plano estamos divididos em partes e órgãos e em impulsos e obedecemos a necessidades primárias e ao ego que é o substituto temporal do nosso verdadeiro EU, incorruptível e imutável...ele desce a este plano para fazer a viagem na matéria e a resgatar...tal como a Mulher tem de resgatar a sua identidade Mulher porque Ela é o elo fundamental para os homens na terra conseguirem o seu propósito mais alto...
Procura ser fiel a esse sentimento e ele te guiará ao seu centro...que é fogo e queima todas as impurezas e duvidas...

rosa Leonor pedro

quinta-feira, maio 13, 2021

A ONU E OS SEUS PARADOXOS - “É um absurdo – e moralmente repreensível.”



“Eleger a República Islâmica do Irão para proteger os direitos das mulheres é como transformar um incendiário no chefe dos bombeiros da cidade”, disse Hillel Neuer, diretora executiva do UN Watch, em comunicado. “É um absurdo – e moralmente repreensível.”

O Irão foi eleito esta segunda-feira para a Comissão das Nações Unidas sobre o Estatuto da Mulher durante um mandato de quatro anos, juntamente com China, Japão, Líbano e Paquistão.


A Comissão sobre o Estatuto da Mulher é a “campeã global pela igualdade de género”, segundo as Nações Unidas, e trabalha para desenvolver e defender padrões nos quais todas as mulheres possam exercer os seus direitos humanos
.

Esta comissão concentra-se em questões que considera fundamentais para a igualdade das mulheres e tenta promover o progresso das mulheres em todo o mundo.

A nomeação do Irão está a gerar críticas, uma vez que, segundo a Human Rights Watch, os direitos das mulheres são severamente restringidos naquele país. A associação denuncia que as mulheres iranianas enfrentam “séria discriminação” numa variedade de questões, incluindo casamento, divórcio e custódia dos filhos.


Além disso, há mulheres que terão sido presas por falarem a favor dos direitos das mulheres.

De acordo com a Amnistia Internacional, violência doméstica, violação conjugal, casamento precoce e forçado não são crimes para as autoridades iranianas. Adicionalmente, as autoridades não tomam medidas contra os homens que matam as suas esposas ou filhas.

No seu relatório anual, publicado há duas semanas, a Amnistia Internacional refere que as “mulheres continuam a enfrentar uma discriminação entrincheirada na lei”, seja ao nível do casamento, no divórcio ou no emprego.

Segundo a organização, as autoridades iranianas têm “sujeitado milhões de mulheres e raparigas diariamente a assédios e ataques violentos, incluindo tortura e outros maus-tratos”.

Eleger a República Islâmica do Irão para proteger os direitos das mulheres é como transformar um incendiário no chefe dos bombeiros da cidade”, disse Hillel Neuer, diretora executiva do UN Watch, em comunicado. “É um absurdo – e moralmente repreensível.”

PARA LÁ DO SENSO COMUM E DO MEDO...



"Pessoalmente não apoio as campanhas de vacinação contra o Covid e isso não quer dizer que sou anti-vacinas.
Sou apenas contra a vacinação Covid, a qual não é indispensável para vencer os surtos epidemiológicos, havendo medicação eficaz para o seu combate.
Não acredito na eficácia/eficiência das vacinas produzidas para o Covid porque foram produzidas à pressa e colocadas em circulação precocemente.
As cobaias são as pessoas e os estudos estão a ser feitos na massa populacional.
Isto é crime e proíbido pelos códigos de ética internacional."

Dr. Carlos Carvalho, médico - 11/05/2021

Síndroma Magnetocontagiante de Vacinose Genomodificante (SMVG).

Em relação à vacinação massiça e massiva que estão fazendo no mundo sem respeito aos critérios medicocientíficos que deveriam orientar a escolha, selecção e prática de vacinação.
A vacina e os "espigões proteicos" virais contidos nela entram em acção de transferência por radiofrequências de ondas electromagnéticas das tecnologias 5G e 6G, produzindo contaminação ionizante de uma tecnologia elaborada pela física quântica e à qual os médicos e pessoal de saúde convencional não está minimamente habituado.
O organismo funciona por trocas químicas de substâncias proteicas e hormonais entre outras.
Todas elas são direccionadas por movimentação energética. Os compostos são formantes de moléculas e estas são agrupamentos atómicos. Os átomos têm a sua constituição e as partículas subatomicas e ultra atómicas.
Nenhuma substância química é não constituída de energia. A energia move-se por ondas e tem frequências.
O que parece ser "esotérico" na exposição é científico.
Há muitos anos que a América e o seu governo oculto, assim como a Rússia e a China investigam a quântica e campos electromagnéticos de interferência iónica.
As próprias células no seu DNA emitem feixes de radiação laser como defesa.

As vacinas Covid são na verdade armas de guerra, armas biológicas de uma tecnologia insuspeita e inimaginada pelos fisiologistas, fisiopatologistas e imunologistas.
Elas são uma hibridagem científica de incorporação de venenos electrobioquímicos que vão destruir o Sistema Imunitário natural e substituir a sua acção (sempre de uma forma deficiente e ineficaz), garantindo assim o avanço da Diátese Transimunogénica, auxiliando-se de nanofrequências de nanomicrochips em Engenharia Parasitária com Inteligência Artificial em nanovermes droides que se autoreplicam, constituindo uma ameaça que ataca os tecidos nervosos e via destes induzem toda a informação destrutiva ao organismo.
Isto permite infectar, esterilizar e desfuncionar ao máximo o organismo e aqueles que estejam próximos.
Isto gera o Síndroma por mim apontado e que permite as espículas espalhadas nas células dos Covidvacinados passarem sinais às células internas dos não vacinados dentro de até 3 semanas após a vacinação. Isto pelos impulsos electromagnéticos e pelo biomagnetismo celular integrar as frequências dos campos quânticos.
É este o fenómeno verificado nas mulheres com problemas ginecológicos surgidos após estarem perto de vacinados.
O factor medo e insegurança é importante neste processo.
Estou a trabalhar com uma equipe na produção de um antídoto para este processo.
De qualquer forma é melhor prevenir e ter cuidado, evitando contactos directos proximais de pessoas vacinadas.

13 DE MAIO



A DEUSA MÃE DE TODAS AS ERAS...

ESTE TEXTO FOI ESCRITO EM 2009 - MAS ENCONTREI-O HÁ 3 ANOS  em vários blogues brasileiros, copiado e plagiado, sem qualquer referência a sua autoria e claro sem estar assinado...pena que em nome da Mãe e da Deusa não se honre quem a honra a Ela...


As aparições da Nossa Senhora de Fátima, como tantas outras em todo o mundo, correspondem sem dúvida, de uma forma ou de outra, a uma manifestação da Grande Deusa e dão expressão visível e simbólica à força crescente do Feminino Sagrado e ao arquétipo da Deusa Mãe que foi há milénios relegado da história dos homens para segundo plano e está adormecido ao nível do inconsciente colectivo, dentro de todos os seres humanos.
Ela surgiu de novo no princípio do séc. XX e agora no princípio do sec. XXI como resposta energética aos apelos de milhões de pessoas que a evocam e rezam e no seio das populações assoladas pelas guerras, pela fome e pela miséria. Esse apelo vem principalmente da parte das mulheres, as mães, sempre as mais castigadas pela violência dos homens. Elas respondem por sua vez, a olhos vistos, ao apelo da Deusa Mãe pela necessidade inerente e premente de restabelecer o Princípio Feminino na terra, e seguem fiéis, dentro e fora de si, os passos da Grande Deusa com fervor, mesmo que ainda não se deem conta disso.
Surgem na voz amordaçada das antigas sacerdotisas que agora eclode na manifestação do Feminino Sagrado e em cada mulher, como expressão própria da mulher desde que ela é Mulher e desde que foi condenada ao silêncio e ao descrédito pela Igreja .
No entanto, essa força inata, essa Voz do Útero, residente em cada mulher, surge como imperativo na mulher que está a acordar para si e que se manifesta cada dia mais, apesar de continuar a viver dividida e inconsciente do seu poder interior, ela surge, mesmo que oculta e recalcada dentro de cada uma delas, surge na mulher comum, na mulher casada e na prostituta, na mulher ignorante e pobre que de joelhos pede à Senhora dos Céus que a ajude e salve da maldade dos homens…
Essa voz porém continua a ser usurpada pelos padres da Igreja de Roma e mais uma vez vai ser explorada pelo Papa – na sua vinda a Portugal e a Fátima – de forma abusiva e com a cobertura mediática para todo o mundo, e a Senhora, a Grande Mãe de todos os cultos e ritos, será de novo usada quer pelos bispos, padres e políticos que se servem do Nome da Deusa sempre em detrimento da mulher verdadeira e da criança que continuam a perseguir a ofender e a humilhar.
“Houve um declínio e uma queda da Deusa por razões muito importantes."*
Mas agora é o tempo da Deusa voltar...
Que venha A Antiga e Deusa Soberana, que se manifeste, sim!
Que o mundo inteiro Lhe seja consagrado, mas que sejam as mulheres as suas representantes e sacerdotisas em festa livre e pagã, vestidas de branco e enfeitadas de flores e risos de esperança, cheias de compaixão e amor no coração porque a Deusa sempre foi a festa e vida e não apenas a morte como os padres pregam...

rosa leonor pedro - escrito em 2009


PORQUE NÃO CREIO EM FÁTIMA...



O Culto ao Papa e a devoção à Igreja de Roma, pelas mulheres é no mínimo a aceitação da negação de si como mulher como ser autónomo e individual, não só porque na Igreja ela não tem voto na Materia (Mater Matriz) nem uso da palavra-oráculo, como na vida real em que ela é ainda coagida pela fé a obedecer ao Homem e sua subordinada e a servir o Senhor.
Em pleno seculo XXI aceitar o domínio e controlo da mulher como ENTE é no mínimo uma aberração e uma negação do seu SER MULHER e DEUSA!
FÁTIMA é um lugar de energia feminina e da Deusa Mãe, de Compaixão e Adoração, mas igualmente deturpado e vilipendiado pelo comércio e pela dominação pregação exclusiva do Pai e do Filho onde a Mãe é a Virgem no altar e a Mulher continua a ser a pobre pecadora.
Fátima foi totalmente colonizada pelo Clero de Roma que odeia as mulheres e nega a sua origem terrena, a Mãe terrena, vitima de todos os crimes...
rlp.

domingo, maio 09, 2021

Bebendo cada golo deste livro!!!



MULHERES QUE LEEM LILITH

"Bom dia Rosa. Chamo-me Lili, tenho 42 anos e há muito que passava por mim o seu livro "Lilith A Mulher Primordial" . Decidi agora comprá-lo. Estou tão feliz! Bebendo cada golo deste livro!!! Questionando-me como não peguei nele antes. Sinto verdadeiramente que me vai ajudar tanto no meu trabalho de cura. Gratidão imensa por estas curas de alma e de carne.. Até já."


sexta-feira, maio 07, 2021

VISÕES E PREOCUPAÇÕES...



RESPOSTA A UMA AMIGA BRASILEIRA
(QUE SE INQUIETOU COM AS MINHAS PUBLICAÇÕES...)

Minha cara amiga - agradeço a sua boa intenção em me alertar quanto ao video desta senhora espirita e as suas declarações e dasmesmas poderem ser desequilibradas. Não duvido  da sua preocupação inclusive de eu estar a negar um mal e do que me diz tem razão em alguns aspectos da sua narrativa, mas o que essa senhora Espirita diz também conta para mim, com tudo o que de absurdo parece (e de facto eu não embalo em viagens etéricas ou astrais nem extraterrestres - embora que los ai los ai...) mas o que ela diz CORRESPONDE de algum modo ao que uma medica e escritora sobejamente conhecida das mulheres, Cristiane Northrup, autora do livro Corpo de Mulher Sabedoria de Mulher, entre outros, diz do ponto de vista cientifico e da sua longa experiência de medica e terapeuta holistica, assim como outros cientistas e médicos de todo o mundo a mesma coisa alertando para o perigo da dita cuja e a humanidade como cobaia de uma experiência?
A minha resistência à coisa estranha (substancias e parasitas, nanoparticulas...?) no meu corpo já vem de longos anos atrás e desde sempre que sou relutante a ciência médica, as mafias farmacêuticas e não acredito nos Estados nem nos Governos que matam à fome e fazem as guerras e sustentam os Bancos e se estão nas tintas para as pessoas...
Eu penso de forma diferente da sua minha amiga. Eu Nunca gostei de químicos, remédios e prevenções. Eu creio na alma e na perfeição do meu corpo pela sua imunidade (ADN) quando o ser humano trabalha para a sua evolução individual, pela sua consciência se viver de acordo com a Natureza Mãe e tiver uma alimentação saudável... e desse modo equilibrado, mantendo uma ligação à sua alma e ao seu espirito...
Ora o meu problema face a actual crise sanitária tem a ver com isso...O que digo é o que SINTO e a minha intuição diz-me cabalmente que NÃO - que nunca tomarei a vã-cuna a não ser que queira apartar-me da minha alma e dos meus corpos subtis, da energia pura que liga os meus sentidos à transcendência, e portanto à minha alma e ao meu espirito. Professo esta ideia e sentimento há mais de 20 anos...
Diga-me, o colectivo e as massas completamente anestesiadas e roboticas actuais tem alguma ligação real a alma e ao espirito ou apenas à materia e aos bens de consumo e ao dinheiro e ao poder temporal e as ideias vendidas pelos Midea? Não são as pessoas meras escravas do trabalho e da obediência cega as crenças que as dominam exploradas pelos poderosos como sempre o foram? Acha que agora é diferente e os estados e os governos querem salvar a humanidade???
Ah Hiroxima e Nagasaqui - já esquecemos... ou os campos de concentração e os fornos crematórios, e as experiências medicas feitas às mulheres crianças e aos judeus?
Sim, o que me diz da terra em evolução e dos processos actuais derivarem da nossa inconsciência, não duvido, como sei que há sempre uma mão divina na morte e na vida, mas as escolhas actuais são nossas e a consciência também e como nunca decisivas.
E eu não creio nesta falsa pandemia - sim o dito cujo existe e é mauzinho - mas este alarde todo a volta dele resulta sobretudo da mão de monstros e também dos projectos eugenistas mais do que do vi/rus, aproveitando o estado precário e erros da humanidade, é certo, mas eu vejo também a luta entre as trevas e a luz e a mão dos iluminati e a agenda dos politicos (marxistas e comunistas) e todos (a esquerda e a direita) a servir apenas o Poder economico e a dita sinistra agenda de controlo dos seres humanos a escala global. Vejo uma guerra contra a humanidade e vejo em tudo isto as armas de ataque ao espírito em nome do corpo e da saúde. Todas as estastiscas da India do Brasil e de Portugal ou o que sejam estão falseada com falsos testes e derivam de uma maquinaria propagandística intensiva sem fim para anestesiar e adormecer as massas completamente acéfalas e aterradas com medo de morrer. Não vamos porém morrer TODOS E TODAS UM DIA???
Será que alguém vai fugir da morte?
Sei que a situação do Brasil é assustadora e terrifica e que a tomam como culpa do presidente que é mau...e o meu que é tão bonzinho? afinal um falso democrata etc. porque ele traiu tudo o que era liberdade em nome do seu medo e paranoia pessoal a mando da E.U. Tal como os ministros ...Todos mentem e enganam. Mas pense, será que nos países tão grandes e tão pobres (riquissimos aliás, mas mas mãos dos poderosos) como o Brasil e India não sofrem agora e como sempre sofreram em termos de miséria pobreza e mortes violentas e fome e abuso de direitos etc, mas que nunca foram contabilizadas e são-no agora para criar o terror nas populações e destruir as economias. Qual é o plano deles? Salvar as pessoas que deixam morrer de todas as maneiras e mataram ao longo dos seculos com guerras e holocaustos?
Vocês que tem um Pais maravilhoso pensam que o vosso presidente (horribilis) é apenas ignorante e estupido, um criminoso, mas eu digo que é igual no fundo ao de todos os outros paises ditos democráticos... e vocês ai sobretudo em panico e aqui também, estão assustados perante o que lhes dizem as televisões, e por fim cada pessoa age e pensa de acordo com as suas crenças ou embala numa visão explicação - e esta é minha. Não, não sou negacionista - não nego os vi/rus nem as doenças nem as mortes efectivas, mas defendo a vida livre porque o oxigenio é a minha vida e por isso sou RESPIRACIONISTA e prefiro morrer de uma qualquer doença fatal até mesmo desse dito coiso de que não falo o nome, do que arriscar sequer a PERDER A MINHA CONEXÃO COM A MINHA ALMA E A MINHA RESPIRAÇÃO. Este é o meu risco de morte e a minha escolha e agradeço do coração as suas palavras.
Quanto ao que publico em geral - são as diferentes vozes que algures se cruzam com a minha e que fazem eco no meu coração e não com as minhas ideias ou o meu medo. Sigo o fio invisível que me liga ao espirito uno... Não sei se estou certa se estou errada... quem sabe? E só sei que as palavras são inúteis e vãs na confusão crescente de crenças e ideias que pairam em todo o lado. Só há um fio condutor neste momento, o nosso coração e não a ardilosa mente que sabe tudo...
Um dia saberemos ou não a verdade por detrás de toda esta maquinação...
rlp

A MISSIVA DA MINHA AMIGA:

"Olá Rosa... te sinto uma irmã e por isso mesmo considero ter um à vontade para expor de modo sintético o visionamento deste vídeo. Vibracionalmente e isso claro, é o meu captar subjetivo essa srta. que pode sinceramente achar que contribui para a elucidação do que se passa com o desencarne de pessoas 'Após' tomarem a vacina ( aliás numérico comparativamente minúsculo diante do exponencial de desencarne pelo contágio). Ela teve uma experiência astralizada e misturada sobre este contexto. Percebendo toda a linguagem dela incluindo a corporal demonstra um claro desequilíbrio ainda que possa ser bem -intencionado. Sabes tão bem qt eu que todo esse conjunto escabroso que vivemos foi causado pela lastimável mentalidade humana ainda num nível involutivo. Entretanto, por ter plasmado no plano físico uma pandemia inegável e com uma mutabilidade rápida tornou-se necessária medidas restritivas e desagradáveis para todos mas, inevitáveis para a imunização do conjunto colectivo e o enfraquecimento do vírus ( como em outros momentos da história). O facto, é que isso mexeu com toda estrutura social que já agia sempre em prol dos mais favorecidos e aí está o caos da classe média e burguesia em geral sem falar dos miseráveis que viviam da economia informal e morrem à fome cada vez em maior número. Para além, da própria Terra atravessar mesmo uma mudança quântica inevitável e realizando o seu natural expurgo. Junta-se a esse caldeirão uma economia individualista de cada País que poderiam ter gerado uma bolsa auxílio planetária. Quanto as vacinas sendo ou não plenamente eficazes minoram os terríveis efeitos, esses sim causa de enormes desencarnes e com muito sofrimento para além de deixar muitas sequelas em parte das pessoas. O direito de tomar ou não a vacina é de cada um. Mas, invectivar como essa srta. essa viagen ao umbral dos tomadores de vacina para mim foge a credibilidade. Aliás, o umbral dos negacionistas anda bem mais lotado pelo menos no Brasil. Toda essa questão é delicada e devemos ter cuidado em mesclar pandemia com totalitarismo de governo. Receba meu carinho de irmã de clã!"


EU ESCOLHO A MINHA ALMA





"Se eu sou uma alma, quando eu consigo afirmar "eu sou uma alma", e isto se transforma num poder existencial e não numa contemplação estética, que nós passamos da Contemplação da alma para a Respiração da alma. Esta afirmação tem que ganhar corpo, tem que ancorar e, se eu sou uma alma, Eu Sou Luz.
Então, eu tenho que confiar na Luz."

(...)
andré louro de almeida


CHAMAMENTOS...




UM NOVO SER...

O ser que viverá para além do mental...


"Esse ser, “é o futuro, será o ser supra-mental, é o ser impossível de ser “fabricado” com todo esse tecido de mentira mortal. É um ser que será construído… divinamente.(…)
Quero dizer que a “vida divina”, começa quando começamos a desenraizar esta impostura em nós, a ter uma base que seja de vida PURA. É aí que a vida divina começa. Essa vida que…eu não sei, não a vejo ainda, mas ela virá. Não será de certeza uma via divina filosófica! Será uma vida divina muito…material e concreta. 
(...)
Ele nasce seguramente das súplicas de um certo número de pessoas – ou talvez mesmo de muitas… Súplicas, digo. Há muita gente com coragem apesar de tudo que se diz: “Verdadeiramente, meu deus, isto não é possível!”

Enfim há tanta gente que sofre, não é verdade?
Então há súplicas ignorantes e outras mais conscientes. Com certeza que todos os pedidos, orações contribuíram para isso. Se não houvesse ninguém desde lado a chamar o que haja de mais verdadeiro, porque é que o Divino se daria ao trabalho de se manifestar? Nós podemos chamar-lhe O Divino…O movimento de chamamento é precisamente o movimento que nos começa a libertar. Não há “indivíduos” aí – há chamamentos. Há chamamentos PUROS – talvez não muitos, mas há. Sim, há. E há os outros que sofrem.” *

*Satprem – La vie sans mort

O QUE JÁ ESTAVA PREVISTO

 


quarta-feira, maio 05, 2021

A ALMA EXISTE...



A ALMA É LUZ 


".... ter viajado tanto para chegar àquela que esteve sempre ao seu lado, chegar ao mais próximo de si, obedecer às intimações da proximidade. É que a exigência de viver no presente - e, portanto, acima do tempo ou no seu coração mais secreto - é a condição do esclarecimento de que a alma não é viajante: “onde ela se encontra, encontra-se o dia” (p. 37).


"A alma é luz: cada ser basta-se a si próprio se responder às “exortações para ficar em casa, para entrar em comunhão com esse oceano interior”. Não ter contratos mas proximidades, agora citando a passagem completa: “Que cada um saiba que, doravante, não obedeço a nenhuma lei senão a eterna. Não quero outras obrigações senão as da proximidade” (p. 44).

Maria Filomena Molder
Telhados de Vidro n.º 20, Lisboa, Averno, Setembro de 2015


O FEMININO É VITAL NA OBRA DE DESPERTAR




A IMPORTÂNCIA DO FEMININO

"É por isso que a sabedoria do feminino é tão importante, porque o feminino entende a dinâmica do relacionamento, como ouvir e ser receptivo. A consciência feminina é mais sintonizada com a vida do corpo, e por isso conhece os ritmos dos ciclos da vida, ao invés dos sistemas impostos pela vontade que estão actualmente a estrangular o nosso mundo. O feminino está mais instintiva e naturalmente em sintonia com a vida, os seus padrões e poderes. E a consciência feminina é menos dominada pela razão, mais aberta ao mistério do simbólico mundo interior. O feminino é vital na obra de Despertar."

Llewellyn Vaughan-Lee, Alchemy of Light: Working with the Primal Energies

(...) 

..."mas a antiga detentora da soberania sobre o universo, a causa primeira de toda a existência, e isto muito antes da manifestação do Verbo que, segundo o Evangelho gnóstico de João, era no princípio (e não no começo) do mundo das relatividades concretas. A arte da Idade Média é o reflexo de um pensamento e esse pensamento, apesar do peso do dogmatismo romano, está longe de ser unívoco. Mesmo que ela não cesse de ser consoladora, e mesmo lenitiva, a virgem mediaval transmite mais do que uma mensagem, que remonta à aurora dos tempos e que se manifesta por vezes através de especulações ditas heréticas ou mesmo por meio das aberrações fantasmáticas, a saber: o conceito de uma criação permanente que não pode ser senão de natureza feminina. Se Maria foi realmente a geradora do divino enquanto “mãe portadora”, ela apenas podia ser a encarnação de um conceito preexistente que se tornou incompreensível, incomunicável e indizível, que aparece através dos diferentes mitos referentes à criação do mundo."

 
In "A GRANDE DEUSA " de Jean Markale

Uma Breve História no Futuro , Jacques Attali

ADENDA - o texto anterior é também atribuido ao autor deste livro que não li mas acabei de ser alertada que o texto não é do livro mas é citado como tal. Contudo deixarei o dito texto (no poste anterior) apesar de não poder ser fiel ao autor, mas porque vejo nele parcelas de realidade muito concretas... seja ele de quem for.



"De maneira extraordinária, em Uma Breve História no Futuro , Jacques Attali faz um relato da história dos próximos cinqüenta anos, a partir de conhecimentos que temos hoje. Ele revela a forma como evoluirão as relações entre as nações e como as perturbações demográficas, os movimentos da população, as mutações do trabalho, as novas formas do mercado, o terrorismo, a violência, as mudanças climáticas, a influência crescente da religião modificarão nosso dia-a-dia. Uma Breve História no Futuro trata de questões que povoam as mentes dos especialistas: Será possível acabar com a pobreza? Será que um dia a tecnologia estará à disposição de todos? Vamos deixar às gerações futuras um ambiente bem protegido? Será que a humanidade vai resistir a uma grave crise ecológica? Ainda assistiremos a queda do "império americano"? Jacques Attali nos mostra como progressos técnicos espantosos perturbarão o trabalho, o lazer, a educação, a saúde, as culturas e os sistemas políticos etc. Mostra por último como poderemos preservar a liberdade dos seus próprios excessos, e como poderemos deixar tudo isto para as próximas gerações. Uma Breve História no Futuro trás um capítulo especial apenas sobre o Brasil onde Jacques Attali afirma: "Se há um país que se assemelha ao que poderia tornar-se o mundo, no bem e no mal, esse país é o Brasil. Nele encontramos todas as dimensões do hiperimpério, tudo o que prepara para o hiperconflito e tudo o que anuncia a hiperdemocracia..." O autor segue o texto apontado três razões que impedem o Brasil de se tornar a potência dominante do mundo."

“ Breve história do futuro ”



 A EUTANÁSIA COLECTIVA 

  Jacques Attali foi conselheiro de François Mitterrand (ex-presidente da França) e escreveu isso em 1981. Ele é músico, pianista e maestro entre muitas outras coisas. Ele tem 77 anos. Ele nasceu na Argélia francesa. 

  “No futuro será uma questão de encontrar uma forma de reduzir a população. Vamos começar pelos velhos, porque depois de ter mais de 60-65 anos, o homem vive mais do que produz e custa caro à sociedade.

Os fracos e depois os inúteis que não contribuem com nada para a sociedade porque haverá cada vez mais, e principalmente, finalmente, os estúpidos.

A eutanásia dirigida a estes grupos; a eutanásia deve ser um instrumento essencial das nossas sociedades futuras, em todos os casos. Claro, não poderemos executar pessoas ou organizar acampamentos.

Vamos nos livrar deles fazendo-os acreditar que é para o seu próprio bem. População muito grande e, em geral, desnecessária, é algo economicamente caro demais.

Socialmente, também é muito melhor para a máquina humana parar abruptamente em vez de se deteriorar gradualmente. Não seremos capazes de passar nos testes de inteligência em milhões e milhões de pessoas, você pode imaginar!

Encontraremos algo ou causaremos; uma pandemia que vise certas pessoas, uma crise econômica real ou não, um vírus que afetará os velhos ou os idosos, não importa, os fracos e os medrosos vão sucumbir.

O estúpido vai acreditar e pedir para ser tratado. Teremos cuidado de ter planejado o tratamento, um tratamento que será a solução. A seleção dos idiotas, portanto, será feita por si mesma: eles irão sozinhos para o matadouro. ”

Este trecho foi copiado do seu livro“ Breve história do futuro ”, - publicado na França em 2006. 

  

 É ESTE O NOVO "NORMAL" 

Perante este impasse mundial, este suspender da vida global, esta ameaça constante de um virus mortal, leva-me a uma completa falta de perspectiva na vida e pensar voltar à "normalização" de uma vida toda ela falseada, baseada no medo, e sem haver um futuro seguro, sem esta ameaça televisiva constante e o panico e as mascaras...Não,  eu não consigo retomar a minha vida... Tudo isto faz-me recusar viver nesta realidade dita como normal a apresentar-se no meu dia a dia...Neste estado de alma e de consciência não me consigo concentrar e escrever sobre a Mulher ou ser optimista quanto ao nosso futuro quando vejo as pessoas crédulas e crentes numa pandemia fabricada pelos Midea, viradas umas contra as outras e obedecendo cegamente ao Sistema, as regras "sanitárias", numa guerra surda contra a "peste grisalha", (alguém disse) e que as quer destruir. Não sei de que consciência colectiva e humana podemos falar perante isto, tal é a cegueira e a aberração das massas apavoradas e canis de açaime nas ruas, mesmo solitárias e a distância.

Sinto-me num impasse emocional e psíquico, perante a estupidez humana e incapaz de comunicar algo para além da minha dor de alma, a minha perplexidade e a minha descrença total numa libertação efectiva do que se anuncia de obscuro e sinistro por detrás desta Pandemia. 

É nestes momentos que penso que não vale mesmo a pena escrever ou dizer nada, nada, porque a alma não faz eco nem já sei sequer se existe nessas pessoas...  Que luz de razão ou fé podemos ter, que ESPERANÇA podemos ainda ter perante tanta escuridão e negação da essência fraternal e maternal, com a supressão dos afectos e da nossa mais elementar fraternidade e humanidade... 

Por outro lado dói-me olhar e ver tantas mulheres de valor a acreditar e a confiar no Sistema, a acreditar no patriarcado, a acreditar nos médicos e nos Governos e que os Estados ou as instituição estão do seu lado...

Sim, de que me serve falar da Mãe e da Deusa ou da Mulher neste momento ou até falar de progresso da espécie quando o mundo em que vivemos está em queda livre pela ignorância e estupidez das massas, a sua alienação; sim, como é que vou acreditar na evolução de consciência, ter fé ou esperança em não sei bem o quê, ou sentir alegria, submersa nesta névoa de horror, nesta asfixia lenta dos pulmões... ver as pessoas amordaçada pelo medo, o cérebro entorpecido de mentiras e medos, sem oxigénio...com o coração apertado e a alma em estado de sítio de ver tudo isto e calar-me... 

 Não, não consigo dizer "coisa com coisa" a não ser tentar tirar dos olhos toda esta poeira de ideias, ideologias e mentiras e por outro lado de tanta fantasia e projecções ficticias de um mundo melhor, quando vejo o cenário de um "novo mundo", dizem eles, um novo paradigma, (de escravidão colectiva mesmo debaixo dos nossos olhos) onde toda a verdade irá ruir e será negada ao individuo e as pessoas serão entretanto anuladas ou esmagadas pelo terror de morrer... e capazes de vender a alma ao diabo para sobreviver a esta loucura...

Dói-me ver como esta gente toda apenas dá ouvidos à paranoia colectiva das noticias a circular sadicamente: a grande farsa montada, a grande mentira a prevalecer em todos os meios oficiais de comunicação e controlo das populações do mundo... Ah o Brasil e a India... O terror .... Espalhando o medo da morte, a contagem crescente de mortos, e depois como se houvesse uma vã-cuna, uma cura ou um remédio para a morte ou para a bestialidade de um mundo perverso e déspota que mata por prazer... ou por dinheiro e não se importa com as guerras nem com as crianças que morrem de fome...

Não, eu não esqueço Hirochima nem Nagasaqui...  

E olhar e perceber esta vã esperança numa injecção desconhecida e a pressão dos midea que leva as pessoas a fazê-lo sem pensar e correr riscos vários e até de morte...  Inconscientemente o fazem movidas pelo medo - é o que as pessoas fazem, vã-cunam-se como se não mais morressem, como não mais tivessem doenças, como se a esperança de vida estivesse toda afinal de contas na negação da sua própria alma... ou que já nem a tem!

E quando mais lutam para assegurar esta falsa vida materialista, o medo de perder o lugar no pódio, de viajar, de trabalhar, em suma, de continuar escravos do Sistema, sem pensar nem ver que quanto mais lutam por essa falsa vida mais se afastarão da sua alma, da sua essência e do seu espírito.

Estamos no tempo da ficção...o mundo dos zombies é para breve... não no cinema, mas ao nosso lado, o mundo dos mortos vivos, aqueles que lutaram por "viver" sem se darem conta de que são eles mesmos já os mortos-vivos porque nunca conheceram a dimensão verdadeira da sua alma... e a entregaram de mão beijada ao diabo 

 rlp


terça-feira, maio 04, 2021

iremos eliminar a alma com remédios....



AS PESSOAS AFASTARAM-SE DA SUA ALMA E DA SUA ESSÊNCIA HÁ MUITO

Dai haver tanta dificuldade em nos conectarem com o nosso lado espiritual... pois não se trata de adquirir conhecimento mental, logico e racional, ou cientifico, mas de ter um acesso directo e natural à fonte cósmica, à energia primordial, através da nossa intuição, pois nascemos ligados aos diferentes corpos subtis, e tínhamos  percepção deles ao nascer,  mas ao sermos envenenadas de substâncias estranhas deixamos de perceber o invisivel, deixamos de percepcionar o infinito dentro delas...
As pessoas ao serem desligadas da sua essência, ficarem sem conexão com a alma e o espirito . Assim o mundo tornou-se, pela ciência materialista e o racionalismo completamente vazio e sem alma - não tão evoluído como pensávamos -, e piorou muito nestas ultimas décadas com a tecnologia e tal como diz o texto publicado há 100 anos, estamos de novo perante uma ameaça terrível, talvez fatal: "Com essa vacina, você pode facilmente fazer com que o corpo etérico se solte no corpo físico."  
Este mundo materialista e consumista  está a levar  ao extremo a sua Agenda há muito prevista... matar definitivamente qualquer contacto com a nossa alma afastando-nos completamente do nosso ser interior - desligando o nosso ADN... um crime contra a Humanidade anunciado e previsto pelo grande pensador e humanista  Rudolf Steiner.

"No futuro, iremos eliminar a alma com remédios. Sob o pretexto de um 'ponto de vista saudável', haverá uma vacina pela qual o corpo humano será tratado o mais cedo possível, diretamente no nascimento, para que o ser humano não possa desenvolver o pensamento da existência da alma e do Espírito. Aos médicos materialistas, será confiada a tarefa de retirar a alma da humanidade. Como hoje as pessoas são vacinadas contra essa ou aquela doença, então, no futuro, as crianças serão vacinadas com uma substância que pode ser produzida justamente de forma que as pessoas, graças a essa vacinação, fiquem imunes a serem submetidas à "loucura" da vida espiritual. Ele seria extremamente inteligente, mas não desenvolveria uma consciência, e esse é o verdadeiro objetivo de alguns círculos materialistas. Com essa vacina, você pode facilmente fazer com que o corpo etérico se solte no corpo físico. Uma vez que o corpo etérico seja separado, a relação entre o universo e o corpo etérico se tornaria extremamente instável, e o homem se tornaria um autômato, pois o corpo físico do homem deve ser polido nesta Terra pela vontade espiritual. Então, a vacina se torna uma espécie de força arimânica; o homem não pode mais se livrar de um determinado sentimento materialista. Ele se torna materialista de constituição e não pode mais se elevar ao espiritual."

Rudolf Steiner (1861-1925)


A TIRANIA SUPREMA



OS MÉDIA E A MANIPULAÇÃO GLOBAL 
- livro publicado em 1999

“O Grupo que Governa o Mundo e que actualmente influencia o vosso planeta é composto por um grupo de famílias, que rondam alguns milhares de pessoas. Governam as indústrias bancárias, dos média, educação e da distribuição de conhecimento por todo o vosso globo, e são uma mão cheia de gente que desafia a vossa liberdade. Estão ligadas pelo pensamento a outras entidades, tal como vós todos estais. A diferença é que essas pessoas têm disso consciência, e maioria de vós não, assim elas usam os seus instrumentos e técnicas para vos ligar às entidades que pretendem alimentar.
(...)
"A tirania suprema numa sociedade não é controlada pela lei marcial. É controlada pela manipulação psicológica, através da qual a realidade é definida de tal forma que as pessoas que nela vivem nem mesmo percebem que são prisioneiras."
(...)
Os mistérios e segredos escondidos que as famílias mais importantes do Grupo que Governa o Mundo guardam têm de ser expostos e examinados. Entre a actualidade e 2012, todas as cartas serão postas na mesa, os segredos serão revelados. E esses segredos, pistas para um viver multidimensional, ser-vos-ão revelados para que os possais usar na cura.”
 
IN CHAVES DAS PLEIADES
BARBARA MARCINIAK, Family of Light, Ed.Bear&Co., 1999




segunda-feira, maio 03, 2021

o caminho da serpente




O CAMINHO DA SERPENTE


Aliàs era já muito antigo o culto da serpente na Lusitânea, como o demonstrou Mendes Correia no seu trabalho sobre A Serpente, Totem da Lusitânea. À Lusitânea se chamou Ophiussa, a terra da serpente. Como escreveu Pinharanda Gomes, a Serpente é o sinal remoto que nos introduz numa geneologia a divinis do povo lusitano e dos seus valores religiosos. A serpente apresenta como símbolo do conhecimento global _ a serpente enrolada, a boca tocando o rabo, denomina simbòlicamente o universo do saber, a unidade do ser. (...) A serpente indica a gravidade e a esfericidade do universo, a saber de geonomia e o conhecimento dos elementos, patentes na simbólica da cruz celta.
 
Nos textos fragmentários que escreveu para o livro, nunca concluído, que se intitularia O CAMINHO DA SERPENTE, Fernando Pessoa disse que ELA (a serpente), liga os contrários verdadeiros, porque ao passo que os caminhos da direita, ou da esquerda, ou do meio, ela segue um caminho que passa por todos e não é nenhum. Ela é, acrescentou num apontamento nebuloso, na ordem material direita de Portugal. (...) *


*In “Portugal Razão e Mistério” de António Quadros


as serpentes

"...Fernando Pessoa disse que ELA (a serpente), liga os contrários verdadeiros, porque ao passo que os caminhos da direita, ou da esquerda, ou do meio, ela segue um caminho que passa por todos e não é nenhum. Ela é, acrescentou num apontamento nebuloso, na ordem material direita de Portugal. (...) *
*In “Portugal Razão e Mistério” de António Quadros



As serpentes
despertam-me a curiosidade, porque não são amáveis.
Apetece-me passar esta noite de vigília, não dormir, ou dormir fora do meu lugar, para que mesmo os meus sonhos, durante a noite, sigam outra corrente. Eu peço à vida continuação e silêncio; “on demande à la vie apaisement et silence”.
Um dia virá
em que será possível ver
que não sei,
mas o que procuro se desenha,
e perece.
Não tenho a força necessária para interromper ainda esta noite.

 
“Le serpent qui ne peut changer de peau périt. De même les esprits que l’on empêche de changer d’opinions; ils cessent d’être esprits”.

 
In finita de Maria Gabriela Llansol


A SERPENTE COSMICA

"Como uroboros, a serpente que morde seu rabo, simboliza o caráter cíclico de todo ser, o fim que se une ao começo. Neste sentido, ainda faz parte de uma visão integrada da vida humana. Sua associação com vida, fertilidade, rejuvenescimento e regeneração faz dela um símbolo de imortalidade, razão pela qual é sempre encontrada junto à Árvore da Vida, possibilitando o acesso a ela. Nas diferentes partes da África, a força primordial da criação é concebida como a "serpente cósmica", uma das criaturas mais amplamente encontradas nas diversas mitologias."


MONIKA VON KOSS

EXPRIMIR-SE É SEMPRE ERRAR...





CARTA PARA NÃO MANDAR

Dispenso-a de comparecer na minha ideia de si.
A sua vida (...)
Isso não é o meu amor; é apenas a sua vida.
Amo-a como ao poente ou ao luar, com o desejo de que o momento fique, mas sem que seja meu nele mais que a sensação de tê-lo.



"A mais vil de todas as necessidades — a da confidência, a da confissão. E a necessidade da alma de ser exterior.
Confessa, sim; mas confessa o que não sentes. Livra a tua alma, sim, do peso dos seus segredos, dizendo-os; mas ainda bem que o segredo que dizes, nunca o tinhas dito. Mente a ti próprio antes de dizeres essa verdade. Exprimir(-se) é sempre errar. Sê consciente: exprimir seja, para ti, mentir."



fernando pessoa - o livro do desassossego

domingo, maio 02, 2021

RECUPERAR A MÃE VERDADEIRA




O LUGAR DA MÃE - A RECUPERAÇÃO DA MÃE É A RECUPERAÇÃO DO FEMININO COLETIVO





A MÃE COMO ELEMENTO DETERMINANTE DA SOCIEDADE

“Recuperar a mãe verdadeira pressupõe então recuperar o coletivo de mulheres e a sua função coletiva dentro dum determinado grupo social. A recuperação da mãe não é uma recuperação individual (embora tenha uma dimensão individual e corporal), mas a recuperação do feminino coletivo, de todas nós.”

“Com a frase “Dai-me outras mães e eu vos darei outro mundo”, Santo Agostinho revelava o ponto débil do seu projeto de sociedade e a necessidade que tinham de transformar duma vez por todas as mães. Transformar as mães para vencer a natureza humana e a sua predisposição para se organizar e viver como o fez durante muito tempo, sem dominação nem escravatura, em paz e em cooperação (a arqueologia já afastou qualquer dúvida a este respeito, provando que a Idade de Ouro não é um mito mas uma realidade).

Novas mães para reproduzirem os “filia” continuadores das empresas guerreiras, humanos aptos para fazerem a guerra ou para aceitarem tornar-se escravos. Não se podia criar este mundo sem mudar a mãe. A sociedade patriarcal foi erguida sobre um matricídio, acabando com as gerações de mulheres com cujo desaparecimento se sumiu também a paz sobre a Terra (Bachofen). É esta a civilização que perdura ainda hoje, continuando a destruir a vida e a corromper a condição humana, mais competitiva, mais fratricida, mais belicista e mais desapiedada que nunca. Do meu ponto de vista, não é a economia que está em crise, é o modelo de civilização.

Na encruzilhada na qual a humanidade se encontra, o que precisamos de fazer se queremos acabar com este sistema de dominação e sobreviver é recuperar a verdadeira mãe, e com ela as qualidades básicas dos seres humanos, que nos capacitam para a concórdia e nos incapacitam para o fratricídio. Recuperar a mãe verdadeira é recuperar o habitat que a rodeia. Bachofen criou um termo em alemão para o definir: é o Muttertum, sendo que o sufixo “tum” (equivalente ao “dom” em inglês) significa o sítio, o lugar da mãe.

Não se trata apenas dum espaço físico, mas antes dum conjunto de relações travadas com o seu fluxo libidinal específico, o fluido feminino-materno, o hálito materno, porque a produção do nosso sistema orgânico libidinal, desenhado para organizar as relações humanas, é a matéria-prima do tecido social humano original. O Muttertum é assim como a urdidura da tela social, como lhe chamou na sua preciosa metáfora Martha Moia: um conjunto de fios, porque um fio sozinho não consegue fazer a urdidura.

Recuperar a mãe verdadeira pressupõe então recuperar o coletivo de mulheres e a sua função coletiva dentro dum determinado grupo social. A recuperação da mãe não é uma recuperação individual (embora tenha uma dimensão individual e corporal), mas a recuperação do feminino coletivo, de todas nós. Segundo Malinowski, as mulheres trobriandesas dum clã (in The Sexual Life of Savages in the Western Melanesia) tinham um nome coletivo, “tábula”, a “tábula” é que se ocupava do parto das mulheres do clã.


Em castelhano há uma aceção do nome "mãe" que é um vestígio dessa mãe ancestral, que se encontra na expressão "salirse de madre", "sair da mãe", que seria sair do Muttertum, que nos faz amadurecer e nos torna consistentes. Há também uma aceção em que a palavra significa "fonte originária de algo" ("a mãe do vinagre", por exemplo), ou como a raiz de algo, quando dizemos que encontrámos a "mãe do cordeiro". Se um rio sai da "madre", tudo se inunda e é o desastre. Pois assim anda a humanidade, "fora da mãe", em permanente estado de esquizofrenia e cada vez com mais ataques de violência..."

Cacilda Rodrigañez Bustos




UM NOVO MUNDO



CHEGAR AO FUNDO DAS NOSSAS CÉLULAS...


"Este mundo de insinceridade que existe dentro de nós, é uma coisa assustadora – nas nossas células, nas…oh! …" - Mère


"... o Novo Mundo não tolera um segundo de traição, nem um grão de pó de mentira – senão não se passa, e ele põe-nos fora e sabe ser perfeitamente brutal. Antigamente falava-se de “dragões” e de “serpentes” que guardavam o “Tesouro” – é uma tradução imagética do real. Tu não brincas com um dragão; se tu não fores puro, ele queima-te. Portanto a batalha é a pureza, é a sinceridade, é a honestidade, a simplicidade verdadeira e divina, senão és posto fora, e a segunda vez será pior do que a primeira. Não nos aproximamos das coisas graves e sérias sem perigo – mas o perigo é só para a insinceridade e para a impureza. "

Satprem

QUE ATITUDE TOMAR?



" Têm de deixar de ouvir a sociedade. É a tarefa mais difícil, a maior ruptura que terão de fazer. Habitam em cada um de vós o Eu social e o Eu espiritual e precisam decidir qual dos dois é o sagrado. Qual dos dois é a vossa fonte de autoridade?
Deixem que o vosso Eu intuitivo seja a vossa autoridade. Permitam que o vosso Eu intuitivo seja o porta-estandarte da vossa experiência, a experiência que ninguém mais pode autorizar. A vossa experiência brota do compromisso que conhecem, mas de que nem sempre se lembram, e que um dia assumiram. "

NÃO E NÃO E NÃO...

Era inevitável. Começou o confronto com os amig@s do "então já tomaste a VAXINA?" Não... digo eu e a censura implícita começa nos gestos e nos olhares reprovativos e a breve trecho o ostracismo... "Se não te injectas da droga que te envenena o corpo, não nos podemos dar contigo... és um "perigo"! Eles seguem cegamente as regras e a dita "ciência" maldita... E como ir contra a "ciência" negra e a mente racional "objectiva", que só se pensa corpo-mente e vive como os animais mas sem instinto e nem percebe o que seja a sua essência e apenas crê no que vê e palpa... Contra tudo isso eu sigo a minha intuição. Serei fiel à minha alma enquanto viver mais do que ao medo me queram fazer sentir.
Não, não posso nem quero argumentar contra uma ciência dogmática e fundamentalista do medo e do terror e ser acusada do mesmo por ser CRENTE NO ESPIRITO E NA ALMA HUMANA. Mas como o faria se eles não veem nem sentem a alma...? falam talvez de deus...mas tudo o que tem é conceitos vagos e abstratos, contudo na prática a vida para eles é matéria perecível e os 5 sentido...
 
Como dizer a essa gente que vive a sua animalidade apenas que existe uma Ordem Suprema do Universo, uma ENERGIA invisivel e me guia o infinito e que isso inequivocamente me sossega.
Não, eu não embarco em visões estapafúrdias ou mistificadoras da realidade humana, deuses ou anjos, nem vou atrás de promessas visionárias do que quer que seja. Eu sigo a minha consciência que faz parte da transcendência e porque isso nos liga a todos como seres humano assim como ao universo e ao cosmos. Sei que essa força me vem da Natureza Mãe e faz parte integrante da nossa Humanidade como espécie na Terra e eu não quero perder esse fio condutor que me liga a tudo e está no nosso ADN: não quero perder essa ligação da minha alma nem a ligação aos meus corpos subtis para garantir uma vida rasteira, infame e ficticia...
Eu creio na vida depois da morte e sigo a minha intuição. Serei fiel à minha alma enquanto viver mais do que ao medo me queram fazer sentir ou ao terror que espalhem ao meu redor.
Ninguém nem nada impede a nossa morte... nem a doença...
Todos vamos morrer mais dia menos dia e a unica coisa que quero preservar é sem duvida a minha Alma e não assinar um pacto com o diabo para ter uma vida robotica...de consumo e escravidão ao Sistema despótico que controla o mundo.
Não e não e não!
rlp