"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

sexta-feira, maio 14, 2010

A NOVA MULHER PRECISA DE UNIR AS DUAS MULHERES DENTRO DE SI...


SÓ UM DESPERTAR DE UMA VERDADEIRA CONSCIÊNCIA

DO SER MULHER PODE AJUDAR A CURAR A TERRA

(...)
PARA EVITAR O DESASTRE, A MULHER TEM DE NOVO REENCARNAR A DEUSA
NA TERRA,
DE RECUPERAR COLECTIVAMENTE A MEMÓRIA DE QUEM É,
DE REAPRENDER A ARTE DE CURAR,
DE SE ASSUMIR DE NOVO COMO GUARDIÃ DO GRANDE ÚTERO FERIDO
QUE É A TERRA
DANDO AS MÃOS ENTRE SI PARA A TRATAR
RESTITUINDO-LHE A CAPACIDADE DE CRIAR

(...)
IN Os Portais do Tempo
de Antónia de Sousa
ed. ART-FOR-ALL

»»»»

CHEGOU A HORA

(...)
"Buscamos movimentos de consciência. A energia feminina, portadora da magia e da intuição, concordou em abdicar dessas qualidades – energia feminina significando não apenas os seres fisicamente femininos, mas a consciência feminina.
O movimento patriarcal nos últimos cinco mil anos afastou-se completamente do processo do nascimento para poder dedicar-se ao desenvolvimento de armas e ao contínuo aniquilamento dos seres humanos.

As mulheres estão com um “nó na garganta” porque concordaram, há quatro ou cinco mil anos, manter silêncio acerca da magia e da intuição que representavam e conheciam como parte da chama gémea. A chama gémea consiste na energia masculina e feminina coexistindo num só corpo, quer seja ele fisicamente masculino ou feminino.
Durante este período de mudança, será necessário que as mulheres desatem o “nó da garganta” e se permitam falar. Chegou a hora.


BARBARA MARCINIAK,Mensageiros do Amanhecer
Ed. Ground, São Paulo, 1992


6 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Aqui eu bato palmas...isso ressoa com a minha alma fortemente...
Já li e reli o livro mensageiros do Amanhecer e mais outros da autora.
Tenho como uma das missões que tomei consciência desmistificar a mulher...chamar de volta a fêmea natural e selvagem que existe em mim...que somos.
Estamos no mesmo barco Rosa...
Beijo grande.
Astrid Annabelle

Rosa Leonor disse...

Astrid esse livro foi fundamental...e é precioso.
Conto consigo quando vier a Portugal para fazermos um trabalho juntas...quer?
(vamos juntar as mulheres nesse mesmo barco e remar...)
grande abraço

rleonor

Astrid Annabelle disse...

Sim vamos...excelente idéia.
Mais um beijo
Astrid Annabelle

Ísis Kumara disse...

Ohhhh Bonna Dea... eu quero ir nesse barco! Afffffff... :)

Rosa Leonor disse...

E quem disse que não ia? Não é a Barca de Ísis que nos conuz???

Ísis Kumara disse...

Que assim seja! Que a barca de Ísis nos conduza... vou contar os dias no meu coração, até esse dia chegar. Porque talvez seja para mim o princípio do Caminho. :)