"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

quinta-feira, maio 21, 2015

JUSTIÇA E VERDADE



NO CORAÇÃO DE MAAT
 
"Vim e aproximei-me para ver a tua beleza, minhas mãos estão erguidas em adoração ao teu nome: Justiça e Verdade.”

(Papiro de Ani, folhas 29-30 – Museu Britânico)

1 comentário:

Ana Nazaré disse...

Justiça e verdade.. Eh isso que precisamos, eh perto disso que somos. Adorooo, lindo.