"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

quinta-feira, maio 03, 2012

SERMOS O QUE SOMOS


TRABALHAR A ACEITAÇÃO DE NÓS...

NÓS NÃO SOMOS SÓ O QUE PARECEMOS NEM APENAS O EXTERIOR...
NÓS SOMOS O QUE SOMOS DENTRO DE NÓS...QUANTO MAIS FORMOS POR DENTRO MAIS SEREMOS POR FORA, E MENOS NOS IMPORTARÁ A IMAGEM...

O grande trabalho e a grande alquimia da vida é trabalhar em primeiríssimo lugar o nosso ser interno...as suas emoções e complexos, os seus medos e anseios...essa mistura incrível que faz a miséria e grandeza humana... mas com a Visão ao centro...para não pendermos para nenhum dos lados...porque nada se resolve pendendo ora para um ou para o outro lado da Balança senão integrarmos os dois lados do nosso ser, interior e exterior, Luz e Sombra…

 Se cada uma de nós se aventurasse mais a ser aquilo que é sem medo de se dizer, sem medo daquilo que é...todas nós teríamos imenso a ganhar com as partilhas umas das outras. Nós aqui não estamos a fazer de conta de nada. Nem ninguém é mais do que ninguém ou sabe mais ou é obrigada a ser diferente...cada uma sabe o que sabe e aprende mais com a sua sinceridade, com a sua realidade, do que com informações vastas de mundo imaginários e formações e frases bombásticas e sábias...

Nós só somos grandes a partir da nossa verdade ínfima...e é a partir da nossa "insignificância", da nossa ignorância talvez que a verdadeira sabedoria se manifesta, sim quando já não há pretensão de querer saber ou ser aquilo que se não é. Todas somos muito mais do que pensamos e todas temos um valor incrível desde que sejamos honestas connosco mesmas e umas com as outras...Não há uma mulher melhor do que a outra...e a Deusa não se manifesta através de ideias de bem e de mal...antes pelo contrário...A Deusa Mãe conhece-nos como ninguém e sabe o ponto exacto onde estamos e o que precisamos para evoluir e sermos completas. Basta-nos confiar na nossa intuição e sermos fiéis a nós mesmas, às faces diferentes do nosso ser, aceitando tudo o que somos, incluindo as nossas contradições...e paradoxos. Porque se não é disfarçando defeitos que evoluímos também não é negando-os que crescemos. Não há futuros nem serviço à humanidade ou aos outros senão não formos nós mesmas um exemplo de verdade e de coerência. Porque o que quer que seja que procuremos no mundo como verdade ou como finalidade maior só tem valor se começar a ser real em nós mesmas...agora e aqui. E nunca isto me pareceu tão certo e tão verdadeiro para mim. A Vida plena está em mim e eu sou a sua expressão ou não...se o quero ser basta-me ser o que sou...se quero o futuro então projecto-me na ilusão de um mundo que invento...e deixo de ser quem sou aqui...negando-me a mim e a minha realidade concreta.

A única Magia válida no nosso tempo, é a magia do amor que se opera a partir de dentro de nós e em nós e essa não precisa de rituais nem de templos, pois o nosso corpo é que é o verdadeiro templo, a nossa alma o sacrário e o nosso coração o altar…

A acção mais bela e eficaz da nossa vida recai sobre o nosso próprio ser e na elevação da sua condição em todos os aspectos da nossa vivência quotidiana. Não há acção meritória naquele que vai limpar o quintal do vizinho e deixa a sua casa apodrecer...

rlp

2 comentários:

Arielle disse...

Lindo, Rosa... é isso, mergulhar em nós mesmas... um texto muito profundo. Compartilha um pouco do que sinto quanto leio os livros da Márcia Frazão... ela ensina isso acima de tudo: a esquecer o que há fora, tudo que nos dizem para pensar e sentir, como agir, e sim a sermos fiéis a nós mesmas e nos apaixonarmos por nós mesmas... é aí que a Grande Magia reside pra mim. É isso que me faz feliz, pensar por mim mesma, agir por mim mesma e sentir por mim mesma com toda liberdade que só eu posso garantir a mim mesma... a liberdade de não precisar me condenar. Sem fórmula para ser feliz, sem estar alegre o tempo todo... tristeza faz parte, mas com a felicidade de ser verdade frente a mim mesma. Nem sempre é possível nesse mundo tão estranho a minha alma, mas acho que vou seguir sempre tentando. Beijos e obrigada pelo texto tão inspirado e inspirador!

Arielle disse...

e adorei o novo layout! tenho uma cobra de plano de fundo no computador... verde, me encarando, toda dobrada em espiral. sempre me inspira! beijos