"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

quinta-feira, outubro 18, 2012

AS MÁSCARAS DAS MULHERES

E A FALSA EMANCIPAÇÃO...
 
"Minha cara amiga, é impressionante a sincronicidade...e explico: ainda ontem, após um episódio com uma jovem, apercebi-me que a emancipação feminina não passa, pelo menos por enquanto, de uma falácia: o peso da subjugação e da dependência mantém-se ativo no subconsciente de muitas mulheres. A emancipação material e económica criou a falsa ideia de independência, quando na realidade há muitas mulheres ainda encravadas em conceitos obsoletos e da desintegração da condição de Mulheres criativas, autónomas e conscientes DELAS mesmos. É impressionante a confusão, que a Rosa Leonor Pedro já se apercebeu, que elas criam perante o que é a porta para liberdade, para expansão, e recolhem-se na concha cristalizada, gerando discussões inúteis."

Cristina Aguiar – autora da livro: AS MÁSCARAS DA GRANDE DEUSA

 
Ainda Os “grupos”…

 WORKSHOPS, SEMINÁRIOS E RETIROS...

Eu sei que há mulheres que buscam apenas amizades nos grupos ou nas reuniões de grupos, como há outras que buscam  apenas  amores e nem se dão ao trabalho de se pensarem ou reuniram...Como sei que há mulheres, tal como os homens, que buscam apenas afirmar-se pelo que sabem e se valorizam por isso como se valorizam pelo seu corpo e o expõem...e até podem ser “xamãs e deusas” a prazo…

Eu sei que há mulheres que tudo fazem para agradar ou triunfar na vida usando tudo o que poderem e buscam poderes superiores, contactos com extraterrestres, revelações e até falam com deus ...ETC. Umas são simples e outras mais sofisticadas. Usam a imagem, o corpo, o sexo ou esses poderes...para vencerem e ganharem dinheiro, protagonismo ou fama; sei tudo isso e mais alguma coisa. Sou velha e por isso vejo.

Mas o que  para mim está em causa
não tem nada a ver com isso...

O que trata Mulheres & Deusas é da Essência Mulher e a integração do seu Ser Total. Com tudo o mais não compactuo nem me interessa.
Não discuto, não argumento com ninguém. Não tenho a razão nem a dou a ninguém...tento compreender e abranger as diferenças sem conceitos. E menos ainda preconceitos. Sei porém que tudo se confunde hoje e todas/os têm ideias feitas...e o conhecimento é uma miscelânea sem fim e sem  discernimento individual e verdadeiro. São cópias de cópias e mais cópias. Por isso não cultuo nada, nem mestres nem deuses, nem sigo nenhuma filosofia. Não elogio ninguém em particular nem preciso de ser elogiada. Agradeço a constância, a partilha verdadeira, a consciência e a sinceridade de quem me entende e não se confunde com pareceres ou altera a sua posição conforme as sua disposição...ou o seu Ego.

Sou velha...e definitivamente só; já não dependo de nada para SER.
 
rlp

Sem comentários: