sexta-feira, maio 27, 2011

PERSONAS SEXUAIS...



O acto sexual destrói a beleza...

“No fim da vida Goethe afirmou que “o acto sexual destrói a beleza, mas nada é mais belo do que aquilo que precede esse momento. Só a arte antiga soube captar e descrever a juventude eterna. E o que define a juventude eterna é a ausência de contacto carnal.”

O sexo destrói a beleza: Dionísios subverte o olhar apolíneo. O Goethe romântico seduzia continuamente o Goethe clássico. (…) Goethe considerava o corpo masculino mais belo que o feminino. Talvez isto seja menos um indício de homossexualidade do que de uma idealização apolínea, uma elevação da articulação do olhar, muitas vezes acompanhada de castidade. Tal como Beethoven estava casado consigo próprio.


Os andróginos de Goethe simbolizam adequadamente uma obra titanicamente inclusiva como é a sua. Para Goethe, o sexo é uma acumulação, não uma disseminação. Afirmou ele que não havia vício ou crime do qual não encontrasse vestígios em si mesmo. A Arte romântica é auto-exploratória, auto-estimulante e auto-mutiladora. Goethe disse uma vez que “os génios vivem uma segunda adolescência, enquanto as pessoas normais são jovens apenas uma vez. Goethe conservou o seu acesso a ambos os sexos renovando e prolongando a puberdade, período em que o género se mantém indeterminado. Em tempos, o Romantismo pareceu resumir-se a grandes gestos de rebelião. Mas ainda mal começámos a compreender as suas densas complexidades sexuais e o seu arcaico ritualismo pagão.”

in Personas Sexuais
Camille Paglia

Sem comentários: