"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

segunda-feira, abril 23, 2012

O que é ser mulher...


ESTA NÃO É UMA MULHER PELA CERTA...

E SERÁ QUE AS MISSES DE UMA MANEIRA GERAL SÃO "MULHERES" OU TODAS "TRAVESTIS" NASCIDAS COM SEXO DE MULHER?
"A canadiana Jenna Talackova chegou às finais do concurso Miss Universo no mês passado, antes de ser desclassificada por não ter nascido com o sexo feminino. A beldade loira e alta revelou à imprensa que se considerava mulher desde os quatro anos de idade, iniciou um tratamento hormonal aos 14 anos e fez uma cirurgia de redesignação sexual aos 19. A sua desclassificação do concurso levanta a questão do que realmente significa ser uma "Miss".*

A mim o que me surpreende ou espanta mais é que já se não queira equacionar o que é uma Mulher verdadeira e sim saber o que significa ser uma Miss...
Ora eu afirmo, neste caso,  nunca "uma Miss" foi tão bem representada como esta...devia receber o prémio e a distinção Miss Universo especial, mais do que nenhuma outra mulher do mundo! Porque é ela que é afinal a fiel imagem do homem sim, feita a sua imagem e semelhança...Sim, este travesti verdadeiro é que merecia ganhar por ser um Travesti em pessoa, chamem-lhe transexual ou o que quiserem...
Um ser que "iniciou um tratamento hormonal aos 14 anos e fez uma cirurgia de redesignação sexual aos 19" porque se sente mulher AOS 4 ANOS DE IDADE...

Mas alguém sabe afinal o que é uma mulher-mulher?

Não será  o padrão de beleza feminina  apenas um produto do imaginário masculino?
Ou será que a mulher que nós julgamos e vemos como expoente dessa "beleza feminina" aqui essa mulher não é sempre e em todos os casos, na moda e nestes concursos aberrates, apenas um travesti do homem...uma imagem esterotipada, masculinizada, sem nada de mulher, sem ancas, nem coxas, sem barriga, tão longe da mulher real, da mulher ctónica, da mulher que nasce mulher e tem Útero e Ovários... e é gorda e baixa e tem barriga ou não...

Mas que ser humano se define aos 4 anos de idade e porque padrões?

Que sentimentos femininos ou masculinnos existem aos 4 anos numa criança se esta não for já um produto social, se não for já o fruto desta patológica sociedade que confere sentimentos de mulher e de homem às crianças, de pais e mães que as vestem de rosa ou de azul, que as castigam com comportamentos estereotipados, que as obriga a um e ao outro sexo a serem quadrados e de acordo com um aberrante sistema que mantêm os seres humanos prisioneiros das mais  estúpidos modelos de "normalidade"...o menino faz assim e menina faz assado... a menina veste isto e o menino aquilo, o menino pode isto e a menina não pode...
Eu posso admitir que há mais, aparentemente, delicadeza numa menina...mas será que um menino também não pode ser delicado e pacífico? Sim pode...como pode a menina ser mais audaz e mais agressiva...porque isso não altera as qualidades intrínsecas de cada um dos sexos. Mas é esta sociedade de plástico, ridícula e consumista que produz apenas produtos para vender no mercado das suas instituições, meramente mercantis, de troca artificial e de dinheiro.
E porquê se quer tanto saber o sexo do bebé quando nasce e se é menino é uma festa e se é menina é um fiasco em quase todas as culturas e essa é uma constante que se repercute a muitos níveis de favorecimento aos meninos e nem vale a pena ir por aí...e sabemos a quê a menina está condenada, os mães sabem...É óbvio que nos deixamos todos conduzir por estes modelos sem pensar nem originalidade. Somos os carneiros de uma sociedade e de um Sistema que nos aprisiona e destrói a singularidade. Não admira que surjam cada vez mais aberrações e mudanças macabras, em detrimento na verdadeira natureza humana, mas vale antes a pena perguntamo-nos se não... "Será que a vontade de saber essa informação é uma remanescência de uma época em que as mulheres estavam excluídas de uma ampla gama de papéis e posições, sendo-lhes assim negados os privilégios inerentes? É provável que o facto de se eliminarem as situações em que esta pergunta é feita sem uma boa razão, não só facilitaria a vida àqueles que não podem ser encaixados em categorias definidas, mas também ajudaria a reduzir a desigualdade relativamente às mulheres." *

A pergunta está deslocada...porque o autor parte do princípio que às mulheres já não lhes são negados os previlégios...afinal de serem apenas manequins e travestis...?
Mas aqui surge  outra a questão e bem mais importante e que é o ponto de partida das coisas:  é que na realidade, NINGUÉM DEVERIA VIVER REDUZIDO A CATEGORIAS DEFINIDAS SEJAM ELAS QUAIS FOREM e se assim fosse de princípo NÃO HAVERIA TAIS ABERRAÇÕES, NEM DÚVIDAS SOBRE A SEXUALIDADE dos seres humanos PORQUE CADA SER HUMANO SERIA APENAS UM... SER HUMANNO e esta é que a questão essencial e a verdadeira pergunta a fazer. Somos seres humanos e não temos de ter definições sexuais...nem corresponder a estereótipos nem a comportamentos pre-estabelecidos.
Mas estamos tão alienados das questões vitais e importante na nossa vida que já tomamos as consequências das patologias sociais pela sua causa...
Toda a gente esqueceu o que é um Ser Humano, a sua dimensão ontológica, e porque toda a gente se perdeu numa espécie de ratoeira sexual esgota-se a nossa vida por aí  e o que se vive é pura paranóia e correponde ao padrão do comércio sexual que o cinema a moda e os midea tornaram o mundo  e tão só. 

rlp
* referente a artigo publicado num jornal diário

Ps. Será que em algum momento eu pareço estar de acordo com esta "cópia" falsa de uma mulher e a fazer a apologia desta ficção?
Se alguém achar que me pode confundir no que eu expresso como uma defensora de transexuais e gays e as suas mutilações aberrantes, me diga...mas por favor leia de novo e não me acuse...

2 comentários:

MulherSempre disse...

Ora bolas, porque ele(a) não se inscreveu num concurso de Miss transexual??? Pois existe concursos para travestis e transexuais!
Eu acho concursos de beleza uma tremenda bobagem, pois a mulher continua sendo vista como mulher objeto, e agora até travestis querem tomar lugar de mulher objeto tb!?
Daqui a pouco eles tb vão querer fazer transplantes de úteros para gerarem uma vida? Isso vai totalmente contra as leis naturais e espirituais! Nada contra homosexuais, mas acho q cada um deve ficar como veio ao mundo, não é natural alguém mutilar o próprio corpo para querer ser algo q nunca foi e nunca será! Me admira muito a dona desse blog {se é q é alguém do sexo feminino) ser a favor desse tipo de coisa e diminuir tanto as mulheres em seus posts!

Rosa Leonor disse...

Vamos ver se nos entendemos...de que blog é que fala quando diz que é a favor desse tipo de coisas e diminui as mulheres em seus postes? Refere-se a este blog?
Será que li bem ou você é que leu tudo mal? Aqui ninguém está de acordo com coisa nenhuma que não seja a mulher ser mulher. Agora pode ser um problema meu ou seu em entender o que é uma mulher. Da minha parte e está claro para muitas leitoras e há muitos anos o que aqui se define como mulher...é só ser mulher e não a tal mulher objecto! E nunca estive de acordo com nada dessas aberrações nem defendo os homossexuais ou lá o que sejam, e fui clara quando exponho como exemplo de loucura e alienação humana casos como estes. Será que não me fiz entender? rleonor