sexta-feira, agosto 03, 2012

o íntimo fogo da terra



"é preciso ser queimada por nomes de muitos séculos
ir dentro da delicadeza, do sangue, da ironia, do corpo
e das vozes que o atravessam sem qualquer outra herança - respiro contra o chão até sentir o íntimo fogo da terra"


maria andersen

2 comentários:

Arielle disse...

lindo...

Rosa Leonor disse...

É um poema sim...lindo!