terça-feira, março 27, 2012

A "CIÊNCIA" QUER - FAZER CALAR O FEMININO EM NÓS

IMPORTANTE "é SE DAR CONTA de que a INQUISIÇÃO ainda não terminou - apenas transformou a forma de FAZER CALAR O FEMININO EM NÓS - uma forma cada vez mais sutil e, portanto, cada vez mais eficaz."

 

COMO SE PODE "Viver sem menstruar"?

Menstruo porque sou MULHER... porque desde que ajuntamos pó de estrelas suficientes para formar nosso corpo, a cada mês, o MEU CORPO, o MEU TEMPLO, o fruto da engenharia PERFEITA da NATUREZA, se prepara para proteger e nutrir a VIDA. E, se uma vida não é formada, despejo meu SAGRADO SANGUE para fertilizar toda a TERRA. Tenho TPM porque vivo numa sociedade (ainda) patriarcal e machista que TEME tudo aquilo que NÃO ENTENDE e, portanto, quer eliminar tudo aquilo que AMEAÇA a sua ILUSÃO de estabilidade, de permanência.Tenho TPM porque a PAUSA é parte FUNDAMENTAL de uma vida saudável, plena, FELIZ... Tenho TPM porque vivo num mundo que não respeita as minhas pausas, as minhas necessidades individuais... nem as minhas, nem as de ninguém. Tenho TPM porque fui criada como um Ser sensível às vibrações de todos os níveis de realidade, não somente os mais visíveis, e tenho dentro de mim a SABEDORIA de ser um canal de COMUNICAÇÃO entre eles. No entanto, vivo num mundo onde o Deus CHRONOS, com seus moldes, fôrmas, estruturas pré-definidas e tic tacs devoradores da vida, persegue e crucifixa diariamente o Deus KAIRÓS - padroeiro da CRIATIVIDADE, da ESPONTANEIDADE, da LIBERDADE... Menstruo porque a NATUREZA foi GENEROSA para comigo e minhas irmãs - incrustou em mim a SABEDORIA da nossa avó LUA: a de SABER ESVASIAR-SE para, então, tornar-me plena novamente. Menstruo pois a LUA DENTRO DE MIM conhece os CICLOS DA VIDA e sabe, mesmo que lá no fundo, que é necessário SABER MORRER para poder RENASCER, limpa de tudo aquilo o que é velho. AMO menstruar - mesmo com minhas cólicas, seios inchados e outras formas que meu corpo encontra para me dizer: PARE, este momento é SEU (e não do seu chefe!), pois tenho a CORAGEM de experimentar a VIDA com tudo o que ela tem: com suas dores e seus Amores... seus prazeres e desprazeres... seus ABSURDOS e suas GRAÇAS... e, à cada mês, recebo uma sublime aula sobre a IMPERMANÊNCIA de tudo o que existe. Não sou hoje a que fui ontem... nem serei amanhã a que hoje sou. Fui criada para saborear brisas e tempestades e a VIDA dentro de mim PULSA PELO MOVIMENTO. MENSTRUAR É MOVIMENTAR! AMO MENSTRUAR pois acho PURA POESIA viver as fases da LUA dentro de mim... e as minhas fases me ensinam que é preciso HUMILDADE para compreender o SENTIDO de tudo aquilo que acontece. A vida não evoluiu por milhões de anos para criar um ser que adoece a cada mês: mais HUMILDADE, senhora medicina, fiel súdita da indústria farmacêutica. Tens apenas poucas centenas de anos e tu simplesmente não existirias, enão fosse a GENEROSIDADE da mesma natureza que nos criou assim como somos. Mais CUIDADO senhores médicos: não se pode falar com propriedade daquilo que não se experimentou com seu próprio corpo, suas próprias emoções ou, pelo menos, a partir da sua capacidade de EMPATIA. Saúde, já dizia meu pai, é saber DANÇAR COM AS ESTAÇÕES. E as estações de fora são as mesas de dentro. MULHERES, Temos a BENÇÃO de ter um corpo que flui com a VIDA à cada mês, não importa o quão desconectadas estejamos da HARMONIA do mundo em que vivemos. Deixaremos mais uma vez nos CALAR a VIDA que pulsa dentro de nós? Entregando nossos corpos, nossos TEMPLOS, para pessoas sem rostos e sorrisos em salas FRIAS E ESTÉREIS para os forçar a se ADEQUAR à um sistema que encontra-se profundamente DOENTE?
E, no final, descobriremos que a questão não é menstruar ou não... não é descobrir se quem pari é a mulher ou o médico... é SE DAR CONTA de a INQUISIÇÃO ainda não terminou - apenas transformou a forma de FAZER CALAR O FEMININO EM NÓS - uma forma cada vez mais sutil e, portanto, cada vez mais eficaz.

in TEIA DE THEA - Reflexões de Belinha Crema sobre o movimento "viva sem menstruar"

2 comentários:

VIAJANTE CÓSMICA disse...

Olá Rosa!

Perfeito este texto...escrevi um post que fala sobre este ''antinaturalismo'' imposto cada vez mais nas mulheres, sem que a maioria se dê conta do que realmente está acontecendo.

Mas confesso que o texto que escrevi não chega nem perto do seu. O link é http://almaconsciencia.blogspot.com.br/2010/10/sagrado-feminino.html

Dias atrás, discuti com uma pessoa que frequenta uma religião denominada ''da floresta'' pois esta crença afirma que nós mulheres só alcançaremos um perfeito estado de iluminação e sabedoria, quando reencarnar sendo homem kkkk fiquei perplexa por tamanha ignorância sem fundamento...a sagrada floresta sendo um grande reflexo da grande mãe Gaia e este povo religioso que se diz seguidores da própria floresta, afirmando isto...

Mas enfim...realmente há uma força imperadora masculina há muito tempo tentando aniquilar o poder do sagrado feminino...e isto vem de muito tempo atrás infelizmente.

Seguindo o caminho da grande Deusa em nós.

Gratidão por um texto tão consciente :)

Rosa Leonor disse...

Este texto está muito expressivo do que uma mulher pode sentir de revolta e de amor por si mesma...fou por isso que o publiquei e considero que tudo o que possamos escrever para alertar as outras mulheres desta loucura é bom. O texto não é meu, mas da Teia de theia. De facto já tinha escrito o ano passado um texto sobre o assunto mas não o encontro pois queria republicar. Vou ver o seu e tenho a certeza que é importante. Os busdistas de facto na China sobretudo que as mulheres só se poderiam realizar nascendo homens...é outra loucura, porqeu as mulheres nascem já com o potencial enquanto os homens não e devem segundo tantristas primeiro passar pela mulher...enfim. A mulher tem de ser A Mulher e por se ter perdido de si mesma é que há tanta confusão...
um abraço e obrigada por comentar.

rleonor