terça-feira, maio 10, 2016

O SECULO XXI



Durante décadas e desde há séculos, as mulheres estiveram afastadas do principio feminino, foram afastadas das energias telúricas e ctónicas da Terra e da Deusa Mãe, foram reprimidas na sua natureza selvagem, a mais profunda, foram desligadas do seu útero e  consideradas impuras pelo seu sangue, retiradas da comunidade ou impedidas de participar em cerimonias religiosas; foram afastadas  desde o inicio do patriarcalismo do poder intrínseco da mulher e de cultos e de adivinhação, foram privadas do dom de predizer e das fontes do oráculo, condenadas ao descrédito...

Passadas gerações e gerações de mulheres após a perseguição às bruxas e o holocausto das mulheres que foram queimadas vivas nas fogueiras, torturadas das formas mais cruéis e bárbaras,  e só depois da 1ª guerra mundial, no principio do século XX, elas começaram  a ter alguma força e a trabalhar fora de casa, a  reivindicar direitos e aos poucos  a levantar a cabeça  e a pensar como o homem e a lutar por  uma igualdade - o feminismo trouxe a luta das mulheres para a sociedade burguesa de classes e conseguiu o impensável durante séculos...as mulheres tornaram-se emancipadas dizem, e em 50 anos ocuparem lugares de chefia, ganharem ordenados iguais e hoje tem profissões que só os homens tinham, no entando e apesar do sucesso e da evolução das mulheres no plano do trabalho e no plano intelectual e cientifico, depois de escreverem livros e contestarem as leis que as subornavam aos maridos, e vencidas muitas lutas, elas continuaram afastadas de si e da sua psique profunda, das suas emoções básicas e da sua natureza ctónica - e isso tudo foi considerado uma evolução humana para a mulher pelos psicólogos e humanistas.

Chegadas ao século XXI  

as mulheres começaram a acordar de um sono profundo
e em pequenos grupos começaram a ter consciência
de que lhes faltava uma parte de si
ou que estavam divididas dentro delas,
que tinham sido castradas do seu prazer,
da sua liberdade de serem intimas, fogosas,
privadas  de algo natural e  essencial
e de como foram privadas do amor da mãe e da filha...
pelo amor do Pai e do Filho! 
Viram então que deus lhes roubou a liberdade
de ser Mulher
e que os padres e depois os psicanalistas 
lhes tinham roubado a alma
e a ciência lhes tinha roubado o útero e os ovários 
e os seios - cortava-os a torto e a direito - os médicos
e os mercados e as industrias cinematográficas
e da cosmética e as farmacêuticas
as vendiam como um mero corpo sexo
de prazer descartável
ao serviço do homem
- para elas  as pilulas e os anticoncecionais
a responsabilidade de engravidar ou não...
castigadas se abortassem ou presas...
e então revoltadas  começaram a vasculhar na memória
e nos livros proibidos, foram a países diferentes
e trouxeram  rituais antigos
e começaram a honrar deusas pagãs,
foram desbravando caminhos do passado
em busca de memórias e de curas e de plantas...
e elas vieram de um lado e do outro do globo...

ah elas começaram a falar do sangue,
do sagrado feminino
e do Útero...
a dançar a dança do ventre a evocar as serpentes
e as sacerdotisas do Nilo...
Isis a Mãe de todas as Deusas...
começaram a reunir e a cantar canções antigas...
a tocar tambor...a dar gritos selvagens
e a rebolaram-se no chão,
a darem-se as mãos freneticamente
e ousaram ir tão longe que hoje...
são muitas as sacerdotisas de aqui e de ali...
que vieram e se dizem assim e vestem de vermelho
e poem flores no cabelo.

Tudo isto parece um sonho, coisa onírica feérica...
e os risos soltos disseram que não ...
que afinal estávamos a viver outra vez ...
aquilo que perdêramos...
que tínhamos a  chave dos mistérios
que nós eramos elas, as mesmas...
e vieram as vozes do além
a acrescentar formulas e espadas...
vieram as iniciações e os anjos e os arcanjos...

...e Lilith finalmente apareceu...e todas elas se calaram...
porque Ela era a ultima e a primeira mulher
e só ela tinha a Chave do Mistério da Mulher inteira...
E Ela disse, NÃO...
Todas as mulheres podem ser Mulheres conscientes
sem terem de voltar ao passado nem evocar rituais já idos...
cada mulher dentro de si apenas e por ela mesma HOJE
pode ter a Consciência do seu ser sagrado e uno
e com a sua voz apenas deveria evocar a Mãe dentro de si
e ser fiel a si mesma e a mais ninguém.

Porque já não há ninguém para nos guiar porque ela estava dentro de cada uma e era preciso apenas acordar e não voltar a olhar para trás mas sim para o Futuro de onde ela vem...e Ela disse que sim...que cada mulher só precisa de unir as duas mulheres cindidas e focar-se no seu coração e no  seu útero onde a inteligência é superior e assim ficar em paz...e VIBRAR no amor da Mãe, o único amor que há-de  curar todas as mulheres feridas de morte pelo patriarcado...

rlp

Sem comentários: