quarta-feira, dezembro 03, 2008

O QUE É O FEMININO?


SERÁ QUE AS MULHERES QUEREM IR PARA A VIDA MILITAR EM DEFESA DA NATUREZA MÃE?
OU EM DEFESA DO ESTADO PATRIARCAL?


Ontem na RTP deu 30 minutos de uma entrevista a 4 mulheres com carreiras ou “profissões masculinas”…
*
Nada contra. Nada contra a comandante de avião, a mecânica de aeronaves, a mecânica de automóveis, nem a camionista…
Nada contra estas profissões habitualmente exercidas por homens. AS mulheres são capazes disso e de muito mais…Mas dizer que isso é uma conquista do feminino, não é…como não é uma conquista do masculino, limpar a casa e por as fraldas ao bebé ou ser cabeleireiro…
Vejamos a grande confusão em que estamos todos a incorrer…
Todas as mulheres têm um lado masculino como todos os homens têm um lado feminino…mas isso é ma coisa interior, biológica, embora imperceptível e ambos os sexos são capazes de fazer o que pertence por suposto ao outro lado…podemos chegar ao extremo de a mulher ser halterofilista e pegar em pesos medonhos e alterar a sua constituição…e podemos ver o homem desfilar na passerelle com extrema elegância e finura, sem nenhum músculo…
Podíamos continuar a dar exemplos extremados, mas isso não será necessário.
A confusão sobre a igualdade dos sexos é mais do que muita! Assim como a confusão da diferença…mas essa confusão só é gerada porque estamos muito longe da essência das coisas e dos princípios…Estamos muito longe da consciência do ser verdadeiro!
Há muito que se perdeu a noção de masculinidade e de feminilidade…Há muito que se inverteram os princípios e os conceitos, há muito que se projectam estereótipos sobre um e outro sexo…mas sobretudo sobre a mulher. Confundimos feminino com um sexo assim como o masculino. Reduzimos o homem e a mulher á ínfima espécie…um sexo de exploração vil, utilitário, mercantilista, consumista, alienado da dimensão do do verdadeiro amor e do sagrado!
Um sexo de reprodução, um buraco na mulher e no homem um falo de afronta e violação, uma arma…um sexo de sujeição e um sexo de domínio…e depois as profissões…de acordo com as estaturas sexuais…De um lado a mãe-esposa, e a puta se não for mãe nem esposa! Do outro o marido ou amante viril que precisa de muitas mulheres para se afirmar, etc. Dizem que isto mudou bastante, mas nem por isso. Se tivesse mudado não eram tantas mulheres assassinadas pelos namorados, maridos e amantes…

Mas isto ainda não é o essencial nem o que eu queria dizer…
É que no fim do referido programa o jornalista referiu-se ao documentário como sendo no feminino e isso aparecia como uma vitória da mulher…finalmente entre 400 pilotos da TAP há 4 mulheres pilotos e uma mecânica…isto é para rir…porque isso não faz a diferença e até nos engana. A mulher não precisa de ser piloto de aviões para ser mulher…completa! Ela só precisa de ser ela mesma e é isso que a não deixam ser nem ela parece que quer ser…feminina.

FEMININO NÃO É UM SEXO NEM UMA APARÊNCIA.

Feminino é ser uma totalidade que a mulher desconhece. Porque a mulher foi dividida em duas e desconhece o seu verdadeiro feminino. Por isso confundir as profissões masculinas, como a vida militar e a polícia como feminino, é no mínimo aberrante. A natureza da Mulher é efectivamente mais pacífica…Ela é em si imensa e mediúnica, ela é receptiva, intuitiva, criativa…ela é amante e mãe e por isso mesmo a sua percepção do mundo é síntese: ela dá a vida e une os contrários. Ela pode fazer tudo o que o homem faz mas a sua essência é diferente e é isso que ela tem de descobrir para SER realmente Mulher. Para fazer a diferença no mundo e unir os opostos e equilibrar os Princípios masculino e feminino, para equilibrar a ordem do Universo e a Paz na Terra… nada menos do que isso…

1 comentário:

Jussara Brandão Venturini disse...

Nem todas as pessoas são iguais, nem todas as mulheres nascem pra cuidar de filhos assim como nem todos os homens nascem pra serem militares. ISSO é uma coisa completamente individual.
Esqueça o que lhe dizem, e toda essa boboseira de que mulher isso, homem aquilo, tente pensar que as pessoas podem ser aquilo que elas quiserem. Quanto ao sexo? é um mero detalhe.