sexta-feira, novembro 09, 2012

AS ENERGIAS NEGATIGAS E AS POSITIVAS...



UMA MENSAGEM PESSOAL...


Não posso deixar de vos dizer que desde há já algum tempo me sinto um bocado fora do espírito deste Blog...Seja porque me encontro numa crise pessoal...e me falta inspiração, seja porque há uma nova fase necessária de renovação...ou até mesmo uma nova direcção, um novo rumo...Sinceramente não sei. Até aqui têm-me valido os arquivos do Blog...Nesses tenho encontrado alguma inspiração...
No entanto não penso deixá-lo de lado de maneira nenhuma. Mas sinto que é preciso ir para além de mulheres e deusas...há pressinto todo um outro trabalho a fazer agora...

De qualquer forma penso que não me restabeleci ainda depois da doença da minha gatinha...e não a quero usar como desculpa...Agora ela está aparentemente bem e com grande vitalidade. Eu é que me fui muito abaixo...Pode não ser muito natural deixar-me abalar por um animal...mas essa foi a grande surpresa da minha vida...amar um animal mais do que imaginava possível...apegos, diriam certas pessoas, pois...apegos...afectos...que nos afectam...e não vivemos nós de afectos?  
Eu não fujo à regra nem a Consciência do Ser (mulher) nos impede de viver afectos e amores...

Não sei porque vos dirijo estas palavras nem a quem...à partida não há nenhuma pessoa concreta que eu saiba que me acompanha...embora saiba que há leitoras assiduas...e desde há anos...e tenho recebido manifestações muito vitais...que chegam em momentos muito oportunos. Todas nós precisamos de incentivos e apoios...e eu como qualquer pessoa preciso desse apoio.
No Blog tenho sempre tentado manter uma certa objectividade que é tratar das questões do feminino Sagrado e da divisão das mulheres em si, para se atingir uma integralidade como mulheres e tenho procurado trazer essa consciência ao de cimo, e não é fácil. Tenho evitado a subjectividade e o campo pessoal...para me focar em exclusivo na questão essencial para mim que é a divisão interior de cada mulher.

No facebook e em grupos, mais do que aqui,  tenho verificado o quão difícil é para as mulheres compreenderem e aceitarem essa divisão intrínseca, psiquica, que as torna rivais e opositoras umas das outras sem saberem porquê na vida real...e ver como é bem mais fácil seguirem processos ditos espirituais, mentores ou mentores que apresentam as coisas do feminino de forma "construtiva",  muito certinhas e bonitinhas e incutem no espírito das mulheres a ideia das energias positivas, a serem sempre positivas... e não das "energias negativas"...e estarem sempre do lado do "bem e da luz" etc. Ironicamente nem as mulheres se apercebem que elas são o polo dito negativo, o feminino como princípio e que a Sombra e o lado escuro, a Lua, se opõem ao dito positivo e ao Sol, ao princípio masculino...e que em qualquer processo de evolução elas não tem senão que assumir esse lado escuro e irem ao fundo de si mesmas buscar primeiro essas suas reservas, aparentemente negatidas, como qualidades e que são as suas inerentemente que foram sempre reprimidas porque associadas ao diabólico...ao selvagem...
Assim, verifico que mesmo nos ditos "processos espirituais" as mulheres são desviadas de si mesmas enquanto seres da Sombra...e das profundezas, como seres representante do polo feminino ou negativo, para se associarem ao bem e ao lado diurno e solar em função exclusiva das suas relações com o homem...e não trabalham a relação consigo mesmas, mas sim e  mais uma vez  em benefício da sociedade patriarcalista, ao serviço da sociedade que a domina  e perverte a sua natureza instintiva e intuitiva,  mantendo-a ao serviço da espécie e do Homem. 

Há ainda outras mulheres que procuram na erudição, no conhecimento e cultura vigente ou na psicologia patrista encontrar soluções culturais e socias para melhor servir a sociedade, mas ainda aí ou sobretude aí...elas não percebem que seguem os caminhos da sua negação enquanto Mulheres e Mães (matriarcado) a negação da sua Matriz, para cederem de novo ao Pai e aos Mestres...seja da Filosofia seja da Psicologia ou mesmo da Metafísica...mas sempre um olhar e um pesamento que as exclue por si mesmas até da linguagem...todas elas dizem orgulhosamente e do cimo da sua sapiência: "O Homem...sabe"...

Sempre me desviei desses caminhos. Tanto de uns como de outros. E porque assim o fiz, não tenho fiéis, leitores, nem seguidoras, não tenho espaços nem portas abertas para fazer e falar de um trabalho essencial para as mulheres. Nem as próprias mulheres estão muito interessadas nisso, mas sim na sua sobrevivência dentro do sistema e a continuar a servir o homem e o pai ou o seu deus...
Todas elas seguidoras do deu pai, todas elas fiéis do Bem...e da Luz...
Nunca vi nenhuma mulher deixar  para trás o seu conforto, o seu poder económico e o seu interesse pessoal, egóico...nem nos ditos supostos e apregoados caminhos da "deusa"...e se estão lá, a maioria é porque se vendem à sua imagem, ao prazer sexual ou ao dinheiro mais uma vez...elas inserem-se no Sistema...e continuam a serví-lo em nome do que que quer que seja..são novas marias, novas beatas, novas "santas" devotas da Deusa como o eram de deus...vendo só o lado "positivo"...tudo para elas é "luz e bem e paz"... Sim, mas  esquecem que há lá uma Serpente escondida que precisa de dar a volta e morder a sua própria cauda... que precisa sair à luz do dia e ser amada de noite...e um dia, não muito longe, a sua traição a si e às outras mulheres  as fará comer o pão amargo da traição à Grande Deusa...

Não sei porque, mas HOJE apeteceu-me rever todo este processo...

rlp




 

2 comentários:

Else Schumann disse...

Devo dizer que sou sua seguidora, sim, e não leitora assídua.
Pra mim é uma fonte de energia poder ler seus posts. Me dá força para continuar.
Também me sinto as vezes solitária no caminho, a rivalidade (como você mencionou)me deixa muito triste e me faz uma das poucas. Muitas não percebem a sutil manipulação e por vezes acho inútil querer lembrar-lhes quem somos.
Sofro bastante preconceito por ter assumido minha natureza feminina, e isto vem de todos os lados, tanto de homens como de mulheres. Diria que muito mais das mulheres.
Não quero aqui lamentar e sim dizer que estamos juntas. Você é a inspiradora de muitas.

Obrigada!

Aliks disse...

Leonor devo confessar que algo nas suas palavras ecoam dentro de mim ... talvez palavras e ideais a muito adormecidos ... algo me toca e na maioria das vezes me põe em duelo comigo mesma ... não vou dizer que almejo ser uma revolucionária dos costumes patriarcais , mas a revolução que eu conseguir realizar dentro de mim já terá sido um grande passo na minha jornada ...

Um grande abraço