sexta-feira, maio 03, 2013

CARTA A UMA AMIGA

 
 
“A mulher afirma-se pela fala, tem uma capacidade de verbalização característica, tanto pela positiva, como pela negativa. Como o homem sabe disso, manda-a calar. O falar parece ser, às vezes, uma substituição do pensar, mas não: trata-se da expressão de um pensamento. Há um pensar que leva a agir, um pensar que leva a falar, um pensar que leva ...ao silêncio. Esse é o pensar profundo que se transforma em acto e obra. A tagarelice é o pensar que não assentou.
A tradição obrigou a mulher a ficar dentro de uma caixa de vidro na qual era visível, mas não audível. Então ela falou desesperadamente, mas sem qualquer efeito. Quando partiu essa prisão de vidro, a sua voz transformou-se num acto revolucionário. A mulher moderna é o efeito dessa explosão, da saída da clausura que é a casa, a família, a beleza obrigatória. Quando toma a palavra, rompe essa teia que a envolvia numa rede de silêncio e de idealização. A mulher não é a Eva, representativa da origem do mal da humanidade, nem a figura platónica que o petrarquismo elevou a ídolo."
- ANA HATHERLY
 
O Culto da Virgem Imaculada e ascendida, a Deusa a quem os homens rezam e que está nos céus é a negação completa da mulher comum na Terra...
 
Escreveste: “No meio disto, as mulheres, desde o primeiro Rei de Portugal, o Afonsinho... a quem elas se devotaram de facto??? Terão rezado tão ferozmente como os Reis ansiosos pelas conquistas e, que em nome das vitórias ergueram essas igrejas? O que elas, as mulheres, ergueram? O que elas fizeram? A quem se devotaram, porque não vejo uma obra... à excepção de D. Maria I que mandou construir aquelas estátuas com deusas à sua volta, personificando-as com diversos elementos...”
...
 
As mulheres Ana...na  história dos homens (ou na “nossa”) ou foram santas ou foram putas...e mesmo as rainhas não fugiram ao epíteto; as mulheres nuca  tiveram voz activa nem poder desde Roma e Grécia depois que Cassandra foi votada ao descrédito por Apolo...e morta a Piton de Delfos...O Grande Oráculo então nas mãos da Pitonisas...
As mulheres, depois das invasões bárbaras,  nunca mais foram nada, nem deusas nem sacerdotisas, não mandaram nunca mais nada...elas tornara-se escravas dos heróis e  foram mortas ou calaram-se; e as rainhas deste tempo de trevas o que  fizeram foi pouco mais do que serem escravas de reis e sobrou talvez uma  ou outra à sua sorte, (eram elas as consortes) mas todas casadas por pais e deveres e obrigadas a servir os interesses da coroa ou o rei seu pai irmão ou marido ou amante; sempre sacrificadas; sim mesmo as rainhas elas sofreram todas as agruras da anulação da mulher enquanto ser livre e autónomo...nunca poderiam ter vontade própria...
Não podes pois comparar as mulheres e as suas obras neste tempo com os homens detentores do poder...tens de saber que as mulheres no mundo que é ainda o de hoje, nunca tiveram poder pessoal nem  valor próprio que não fosse moeda de troca entre reinos e monarcas; as mulheres foram todas  reduzidas ora a escravas-concubinas, ora a esposas e prostituas, mas nunca com vida própria ou liberdade de escolha... e mesmo as rainhas...essas coitadas...condenadas a maridos déspotas e velhos...e outras que foram para freiras...etc. outras mortas ou envenenadas. As mulheres durante seculos e séculos nunca tiverem nem hoje ainda tem qualquer autoridade individual nem poder pessoal seu, mas só e apenas se imitando os homens conduzidas  a fazerem o que a sociedade falocrática lhes exige como dever e portante se forem e agirem como homens  na politica na guerra e na polícia etc. AS outras serão sempre ostracizadas e condenadas pelas suas leis...marginalizadas.

 
NÃO HÁ MULHERES-MULHERES ANA...
 
Elas até podem ter estado na sombra desses reis e vingarem-se a sua maneira, dominando-os sexualmente...e podem até ... ter sido grandes e inteligentes mulheres por detrás de grandes homens e outras houve que foram roubadas nas suas descobertas como exemplo por Rodin e Einstein que se valeram da obra das suas mulheres e receberam eles os louros e os prémios....outras mulheres na literatura  escreveram com nomes de homens...
Não, não vais encontrar mulheres a construírem Igrejas nem castelos nem monumentos...por outro lado tens a Mãe no altar e no céu a quem eles rezam e pedem louvores enquanto prostituem violam e matam mulheres ainda hoje...
E não esqueçamos...as mulheres que ousaram alguma vez ser Mulheres livres e feiticeiras, bruxas ou sacerdotisas...foram perseguidas e queimadas nas fogueiras...
 
QUE MULHER VAI SER A MULHER DO FUTURO,
A MULHER INEGRAL OU SERÁ APENAS MAIS UM SIMULACRO, apenas mais uma boneca insuflada criada pelo imaginário do homem e para seu gozo? Como o são as artistas, as cantoras e as modelos etc?
 
...eu creio nas mulheres sim, nas mulheres que se buscam em si, plenas, autodeterminadas, confiantes, mulheres que caminharam por todos os caminhos que fizeram todas as escolhas que deram tudo o que tinham...e nunca lhes deram o valor que por si só uma mulher tem. Mulheres que sabem o que valem intrinsecamente e que não querem mais entregar o seu Poder pessoal a ninguém...pais, vizinhos, guias, médicos, astrólogos, padres...
Mulheres que são o seu centro e querem amar sem se perderem de si...
É nessas mulheres que eu acredito...
Mulheres de corpo Alma e espírito que não se dividem nem se traem por falsas promessas de sucesso, credos ou prazeres, protagonismo...
 Mas também sei que não é fácil isso. Pois todas as mulheres cedem ainda  ao desejo de poder pelo poder e não ao seu poder interior porque o desconhecem e por isso cedem e vendem-se ao domínio do homem que as tutela e raramente conseguem sair desse vínculo...
QUE MULHER QUERES TU SER?
Pergunta-te isto antes de tudo...
abraço grande
rlp
 
AS MULHERES QUE SÃO MULHERES...
 
" As mulheres honram o seu Caminho Sagrado quando se dão conta do conhecimento intuitivo inerente a sua natureza receptiva. As mulheres precisam aprender a amar, compreender, e, desta forma, curarem-se umas às outras. Cada uma delas pode penetrar no silêncio do próprio coração para que lhe seja revelada a beleza do recolhimento e da receptividade".

Jamie Sams
 

2 comentários:

Else Schumann disse...

Que lindo texto!

Rosa Leonor disse...

Ainda bem que gostou...você é a minha leitora preferida...agradeço-lhe muito a sua permanência por aqui e os seus comentários.

abraço

rl