segunda-feira, setembro 21, 2015

OS BONS E OS MAUS DA FITA...


OS AMORES E OS ÓDIOS...

Acho imensa piada o ódio aos "racistas", os discursos inflamados de moral  dos não racistas, dos bem intencionados e solidários...nesta querela dos refugiados - e como eles ofendem e agridem toda a gente que não é como eles na defesa do seu amor "ao próximo"...e da sua solidariedade!
Ironia, este amor "ao próximo" de quem vem de longe - transforma-se num ódio visceral a quem não pensa como eles...e vive perto...
 
Ah, tão bonzinhos que eles são...


DE UMA VEZ POR TODAS!

"Com tantas centenas de milhares de portugueses desempregados e dois milhões e meio de pobres que vegetam no mais torpe abandono, famílias inteiras expulsas das suas casas por mandado judicial, milhares de doentes crónicos que já não aviam as receitas pois a prioridade do pão é vital, a "sociedade civil" encavalita-se para dar este triste espectáculo de autismo. Ora bolas." - Miguel Castelo Branco

Mesmo que eu concorde que é muito meritorio o voluntariado e a solidariedade humana, o que aqui está em causa é antes do mais uma realidade que está a ser branqueaaaaada por todos em geral - é que no meio desses refugiados há uma invasão islamica que estamos a querer fingir que não é...
O numero diminuto ou raro de mulheres e crianças e a agressividade desses homens face ao ocidente e às mulheres...mesmo que não sejam fundamentalistas é uma realidade. AS mulheres são de facto as mais atingidas..mas não percebo porque queremos ignorar este perigo real e o que já está a acontecer há muitos anos com as comunidades islamicas por toda a Europa - não esmurrou a sua mulher o nosso chefe solidário da comunidade muçulmana em Portugal...pois que seja feita a vossa vontade.

Eu limito-me a alertar o que acho grave...e que esta onda ingenua e infantil (não lhe chamo saloia, mas é), é parte da loucura e alienação colectiva e enfim, a gente acorda quando acorda...nada a fazer. E como se diz, o que tem de ser tem muita força - deve ser um desígnio de Alá...
E...desculpem, eu também queria um mundo melhor, mas digam-me lá onde é que ele está?

rlp

Sem comentários: