sexta-feira, maio 27, 2016

Lilith É antes do começo e vem do Futuro...é a Mulher do futuro

ACORDAR LILITH

Precisamos de fazer acordar em nós Lilith, mas  Lilith não é compatível com nada nem pertence a nenhuma corrente que a elege de forma sexualizante e demoníaca de forma  pervertida quase sempre ou ede maneira especulativa à mistura com deuses e demónios. Ela  não pertence ao xamanismo nem ao  paganismo nem tem ligação directa com as deusas e a Grande Mãe.
Lilith É antes do começo e vem do Futuro...é a Mulher do futuro...Ela é a Mulher Total...

E Lilith só será abordável devidamente, em muitos casos, por mulheres depois dos 50 anos e muitos...ou depois da menopausa. Antes disso ela é tomada como depravada, diabólica e a sua energia sufocada por medos e preconceitos; mas Ela não se domina nem se controla com princípios éticos nem com conceitos religiosos cristãos ou outros. Lilith vai para lá de todas as ideias e práticas e modas...Lilith é indomável e reveladora da grande força e potencial que está adormecido na Mulher desde Eva...ela está em todas as mulheres, mas poucas ou raras mulheres lhe terão acesso de forma fidedigna.

Poder-se-ia pensar  que Lilith  terá algumas semelhanças com a Deusa hindu Kali. De um certo modo sim, mas ontologicamente terão outras representações à luz das escritura védicas.


Mas para explanar a nossa ideia "O que define Kali e também o cosmos que Ela manifesta, é a fusão de contrários – não apenas como duas coisas que existem juntas, mas como dois aspectos essênciais da unidade. Do útero, que é mais escuro do que os recessos mais pro-fundos do oceano, onde nenhum raio de luz jamais chega, surge a vida. "

Assim, para mim o objectivo máximo da mulher consciente está, tal como o seu FOCO deveria estar EM SI MESMA COMO MULHER a resgatar-se da prisão patriarcal que a condena a ser uma metade, ora santa ora puta,  dependendo do homem totalmente para ser uma ou outra, e por isso é urgente que a mulher pare de se  buscar fora de si, no homem ou no mestre como realização...
Ela devia estar em busca do seu centro, a mergulhar no amago de si mesma como Mulher total e integral que é, e não a ser catequizada por uma "espiritualidade" que a nega e anula enquanto ser autónomo e enquanto alma até...Sim, ela tem de "Deixar o príncipe desencantado e voltar a ser bruxa." Ela tem de deixar o mestre encantado e ser mestra de si mesma! Porque Ela é a mestra de si mesma. Todas as mulheres o são e tem acesso ao conhecimento inato que lhes vem do Útero.


Realmente eu fico abismada e perplexa com  tantos grupos que há por ai intitulados de "ser mulher ou feminino sagrado", mulher isto e mulher aquilo...mas afinal não há MULHER coisa nenhuma, mas apenas e mais uma vez a mulher em obediência cega aos mestres e na própria negação implícita dessa Mulher em si, e a defender teologias misóginas e machistas. Eles citam escritores, médicos, sexólogos, psicólogos e santos e iluminados, mas nem dá relevância às mulheres pioneiras que desencadearam esta busca.
A verdadeira Mulher é a mulher autónoma e livre, CONSCIENTE da sua vontade e poder intrínseco...e que não depende de um homem para ser MULHER. Essa mulher que ainda se desconhece e que não precisa de metres nem facilitadores...nem de religiões para Ser INTEIRA!


Não sei mesmo se esses grupos que atraem tanto as mulheres nos Blogues e no Facebook e proliferam na Net não são homens a desviar as mulheres do seu propósito de serem unas e de se descobrirem autónomas e senhoras da sua vontade.

O que eu digo é que o caminho espiritual da mulher é feito por ela mesma - na descida ao mais profundo da sua psique e do seu útero  e nenhum Buda ou nenhum Cristo ou nenhum Alá...lhe dará a dignidade de SER MULHER CONSCIENTE.
Esse é o trabalho que a mulher tem de fazer consigo mesma e acordar para as forças que nela dormem ainda...só assim poderá ajudar o mundo a libertar-se desta prisão e mentira global que se serve dela e a vampiriza, a explora a usa e viola...e que para isso imperar a lei do mais forte, dividiu a mulher e a separou do homem-filho, fazendo com que o seu útero seja pertença do Sistema, regido pelas leis e Governos e o filho seja pertença apenas do Pai...e preserve a herança, a família e o seu deus ...
A prostituição legalizada e agora a "barriga de aluguer" é a prova disso.
rlp

4 comentários:

Solanggé M Moúram disse...

Gosto muito do seus alertas e saberes, e compartilho desta opinião, ou mesmo verdade, pois acredito na autoconsciência, podemos sim inspirarmos de muitos modelos aparentemente perfeitos mas ainda sim servem como portas, para que voltemos a nos religar, com nosso mas intimo ser.
Agradeço e compartilho seu saber!

Else Marlene Schumann disse...

Admiro-a pela coragem e persistência, Seria amor?
À você, amiga:

Mulheres bonitas se perguntam onde repousa meu segredo/ Eu não sou bonitinha nem feita de acordo com o tamanho de uma modelo/ Mas quando eu começo a contar a elas,/ Elas pensam que eu estou mentindo./ Eu digo/ Está no alcance dos meus braços,/ Na extensão dos meus quadris,/ No ritmo dos meus passos,/ Na curva dos meus lábios./ Eu sou uma mulher/ Fenomenalmente./ Mulher fenomenal./ É o que sou.
Eu entro em uma sala/ Tão indiferente quanto você queira/ E quanto aos homens,/ Eles se levantam/ Ou caem de joelhos./ Então eles pairam ao meu redor/ Como um enxame de abelhas no mel./ Eu digo,/ É o fogo nos meus olhos,/ E o brilho dos meus dentes,/ O balanço da minha cintura,/ E o contentamento dos meus pés./ Eu sou uma mulher/ Fenomenalmente./ Mulher fenomenal./ É o que sou.
Os homens têm se perguntado/ O que eles veem em mim./ Eles tentam muito/ Mas não conseguem alcançar/ Meu mistério mais profundo./ Quando eu tento mostrar a eles/ Eles dizem que ainda assim não conseguem ver./ Eu digo,/ Está no arco das minhas costas,/ No sol do meu sorriso,/ No percurso dos meus seios,/ Na graça do meu estilo./ Eu sou uma mulher/ Fenomenalmente./ Mulher fenomenal./ É o que sou.
Agora você entende/ Por que minha cabeça simplesmente não se curvou/ Eu não grito ou tento aparecer/ Nem tento falar alto./ Quando você me vê passando/ Você deveria se sentir orgulhoso./ Eu digo,/ Está no som dos meus saltos,/ Na curva dos meus cabelos,/ Na palma da minha mão,/ Na necessidade de me cuidar./ Porque eu sou uma mulher/ Fenomenalmente./ Mulher fenomenal./ É o que sou.

Maya Angelou

rosaleonor disse...

Obrigada Else pelo poema...gostei imenso...vou puplicá-lo.
um abraço

rosaleonor disse...

Solange grata pelo seu comentário e partilha e também a sua presença aqui!

Um abraço
rlp