sábado, junho 24, 2017

A VIOLÊNCIA DA MULHER CONTRA SI MESMA



A MULHER NADA GANHA EM EXPOR-SE...


...Quando eu digo que a mulher não tem identidade, que foi amestrada pela sociedade para servir e cumprir apenas um papel, muita gente me acha radical, mas quando eu olho a Mulher e vejo que ela não é mesmo nada em si a não ser como mulher objecto ao serviço da espécie, eu não me sinto como tal…O que eu sinto é que isto é uma atrocidade enorme a que as mulhers todas no mudo estão sujeitas e que dada a esta circunstancia dramática e escravizante da condição feminina as mulheres tinham de acordar deste sono milenar, desta anestesia geral que as torna sonâmbulas e obedientes ao colonizador do seu corpo…
E no meio disto tudo o que mais me custa é ver que quando as mulheres se revoltam com a sua repressão e querem reivindicar a sua liberdades elas se despem…sem ver que foi isso mesmo que as tornou mulheres objectos de consumo a todos os níveis e o que fazem no fundo é continuar  a exporem-se aos predadores que se riem delas, as aviltam e prendem e maltratam e continuam a ser vítimas dos seus assédios e instrumentos de propaganda contra a mulher, tal como acontece e é o caso das marchas das vadias ou das putas…
Não, não é expondo a sua nudez em nome da sua liberdade, nem do seu corpo escrito com palavras de ordem, tais como: "o corpo é meu" que elas vão ser senhoras de si mesmas e recuperar alguma idoneidade…mas sim saindo dessa escravidão interior e exposição exterior que só alimenta a mente machista contra as mulheres. Afinal elas afirmam a sua nudez contra quê? Como é que a nudez pode estar associada à sua liberdade se é pela nudez e exposição comercial do corpo da mulher que ela é marcada e inferioriza e prostituída a todos os níveis pela sociedade machista?  E como é que a mulher vai sair desse plano de inferioridade marcada como corpo objecto e resgatar a sua dignidade quando estão a reagir ao mesmo nível e com as mesmas armas que os homens usaram numa guerra em que sempre perdem…
rlp

Sem comentários: