"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

quarta-feira, junho 03, 2009

AQUI ESTOU EU, SÓ PARA LEMBRAR


O QUE SE PERDEU
OU SE QUER ESQUECER...

“As mulheres têm sido alvos de uma das mais sofisticadas e insidiosas conspirações. Milhares de anos de história têm sido reescritos com o objectivo de apagar da memória colectiva o facto de os homens nem sempre terem ocupado os lugares de chefia.

A evidência arqueológica defende a existência de um período de vinte mil anos de história durante o qual homens e mulheres viviam em igualdade, sem o domínio de nenhum sexo sobre o outro. A terra prosperava.
As tão apregoadas características femininas da compaixão, educação e não-violência eram partilhadas por homens, mulheres e pelos elementos fundamentais da estrutura social. As mulheres eram veneradas como sacerdotisas e curandeiras. As nossas forças intuitivas não eram desprezadas e mas respeitadas. A nossa maneira de ser espontânea de pensar e de sentir era vista como uma harmonia criativa, e não como “coisas de mulheres”.
Os nossos companheiros e amantes, os nossos filhos e amigos, consideravam-nos sacerdotisas naturais. O nosso poder conciliador era fruto da nossa ligação compassiva com o espírito e com a terra. Mas desviámo-nos do nosso rumo e a Deusa ocultou-se.”
(in O Caminho da Iniciação Feminina de Sylvia Pereira)
*
P.S.
*
É PARA LEMBRAR, SIM...
*
Eu sei que a maior parte das mulheres, para já não falar dos homens, claro, não gostam nada desta minha faceta... de bruxa...não vão mesmo com a minha cara...mas é bom lembrar a face oculta das coisas e por a claro aquilo que ninguém gosta de olhar...
Eu só apareço para dizer aquilo que não querem saber ou que se diga, conforme dá mais jeito e isso é sempre para esconder a sombra que a mulher representa, que eu represento, e por isso me querem apagar da face da terra...por isso me perseguiram e queimaram nas fogueiras os padres; todos preferem a minha face de fada...feiticeira ou de deusa, a minha face de Eva submissa...mas Lilith a "demoníaca" (conforme eles inventaram) arrepia ainda os pelos da pele...porque é ela quem sempre diz e mostra as verdades incómodas...
Pois é, à bruxa cabe sempre o papel de má da fita...a da empata fadas e contos de encantar...destapa o véu da mentira e descobre a careca aos patriarcas...
Mas eu não me importo com a minha má fama e sempre que necessário eu apareço, gostem ou não da minha cara...
....eh, eh, eh...meu nome é Melusine...e também tenho além de gatos, cauda de serpente...
rlp

3 comentários:

Nana Odara disse...

Enquanto isso...
no bosque, o lobo e o caçador correm atrás da mãe da capuchinho, eles não querem comer a menina, pq é pedofilia, nem a avó, q ela já não está prai virada...

mas a mãe da capuchinho, essa anda em efervescencia sexual, e na idade dela, não tem jeito não... ela mesmo q queira não pode mais do q o instinto selvagem dela... a afrodite está enlouquecida... nem a bruxa nem carapuça...

e além do mais reprimir-se pq? bobagem...


antes estava mais controlado, agora, agora sim corro o risco de me dispersar, pq são múltiplos desejos, desejados e desejantes...

ai ai...

tbm pode ser do verão, chegando...

...

nada mais a declarar...

...

neanderthal nostálgico disse...

tbm versus tpm, declaro eu.

Ninnan disse...

Tambem me sinto assim quando revelo e feiticeira sinto meu cortpo quente dilatar se o meu poder pessoal quente escorredon para todos os lados...só as pessoas profundas conpreendem o sentimento de ser Teleia pelna e si mesma, E eu como muitas outras irmãs ainda adoro e cultuo a Faceta de Lilith a eternea feiticeira....