segunda-feira, junho 22, 2015

A UNIÃO DOS PRINCIPIOS...



O YIN E O YANG 
NÃO SIGNIFICAM SÓ POR SI A RECONCILIAÇÃO DO FEMININO E DO MASCULINO. 

Não, não é porque  falta qualquer coisa de fundamental para que cheguemos a uma verdadeira reconciliação...e essa "coisa" é o que a espiritualidade patriarcal em geral branqueia...

Terão de me dizer qual a mulher é que vão querer reconciliar com o masculino, a "santa ou a pecadora"? A esposa ou a prostituta? A mulher demónio ou a mulher angélica?


Ou vão me dizer que tal divisão, a das e nas mulheres, em santas e putas...já não existe?
Portanto, se querem reconciliar o feminino e o masculino isso não é tarefa fácil enquanto houver uma divisão intrínseca nas mulheres, na sua psique e no seu corpo, pois essa é a grande ferida da Mulher-Mãe desta Humanidade!
Os homens querem branquear e fingem que isso não existe e para eles a mulher é um "mistério..." e que enfim, umas são boas e outras são más...umas são puras e imaculadas e outras são perversas e demoníacas...mas sem a curar primeiro NÃO HÁ RECONCILIAÇÃO POSSÍVEL....Não há espiritualidade porque não há equilíbrio entre os princípios Yin e Yang quando um domina o outro, o que é o caso da humanidade AGORA!

Não há regeneração da Humanidade sem curar a Mulher-Mãe...
Então por onde começar, senão pela união das duas mulheres?

Já pensaste nisso, consegues perceber esta questão fulcral, que na mulher há uma divisão intrínseca?
Não claro.

Toda a gente gosta de fazer de conta que há igualdade entre os sexos e que as mulheres são  respeitadas, que são emancipadas, e a New Age gosta de...acreditar, que a mulher e o homem estão ao mesmo nível, tal como acreditam  em Fadas e fadinhas...e escondem e negam a Bruxa, a má da fita…
Ah como os homens adoram a mulher angélica e perfeita...mas depois...vão buscar à "outra" à que eles perverteram e  prostituíram e a quem forçaram vender-se ao seu vicio..
Sim, essas mulheres do Sagrado Feminino (dizem-se) são todas beijinhos e abracinhos, mãos dadas...mas essa divisão entre elas existe dentro delas e é fatal, é doentia, uma ferida invisível,  e para ser sincera, acho que demorará alguns anos, talvez décadas ainda a resolver; sim essa tal  ferida é como uma chaga para a humanidade e é crucial antes de tudo curá-la, mas vejo pessoas tão iluminadas que dizem ter a tal ferida resolvida, ou quase resolvida, mas a fazer as mesmas merdas que a maioria das mulheres faz, com lutas e competição permanente que leva à desunião entre si e divisões dos grupos tal como os homens fazem entre si ou pior ainda...etc...

Este trabalho de unir as duas mulheres dentro da mulher é um trabalho intensivo em cada uma de nós... vai durar muito tempo até que ele seja encarado como uma prioridade! Por isso é urgente criar uma nova sociedade baseada nos dois princípios, elevando o Principio Feminino, elevar a Mulher através da Ecologia, da Empatia do Amor e a Cooperação, que estão associados ao feminino sagrado, ao verdadeiro e não a este simulacro que se expande nas redes socias.  
E temos de perceber que vivermos   numa sociedade baseada apenas no princípio masculino, baseada na violência e na dominação de metade da humanidade mulher, na agressão  a todas as formas de vida e que  estamos todas/os ainda sujeit@s a viver neste  paradigma o de uma sociedade patriarcal e falocrática, onde não há emoção verdadeira.

O Amor é a emoção mais pura, e a emoção nasce  do corpo da MÃE  e da Mulher.

Essa Magia foi esquecida pelos homens da mesma forma que  fizeram a mulher também esquecer, humilhando-a...Desse modo as mulheres tronaram-se escravas e concubinas esposas e servas do homem perdendo assim a sua sabedoria inata que e inerente a todas as mulheres e passa de mulher para mulher através das mães…

O choro é a primeira emoção da vida, o útero é o principio de tudo...quando choramos temos saudades de voltar a casa, ao colo e ao abrigo dessa Mãe...

Sem emoção, não há criação possível…



Rosa Leonor Pedro

Sem comentários: