sexta-feira, fevereiro 19, 2016

...entre dois continentes...




“Enterrar o rosto entre dois seios, entre dois continentes da Morte…” emil cioran


A MULHER TEM OU NÃO UMA NATUREZA FEMININA?

SEGUNDO Simone de Beauvoir...NÃO...é ela mesma que diz: "não acredito que existam qualidades, valores, modos de vida especificamente femininos: seria admitir a existência de uma natureza feminina, quer dizer, aderir a um mito inventado pelos homens para prender as mulheres na sua condição de oprimidas. Não se trata para a mulher de se afirmar como mulher, mas de tornarem-se seres humanos na sua integridade."

É o que as feministas pensam e sendo  essa a sua cartilha, com isso negam o feminino inato e a natureza ontológica e sagrada da mulher, negam os aspectos fundamentais da sua natureza ctónica ou a sua natureza lunar, os aspectos de que a mulher é constituída em termos biológicos e energéticos, e isto porque estas mulheres intelectuais se desligaram completamente da sua Natureza instintiva-intuitiva para serem apenas racionais e usarem a ciência dos 5 sentidos - o pensamento masculino - e com estes argumentos falaciosos, o estrito pensamento cartesiano,  o terrível que é a negação da mulher mística, manifesta-se numa profunda  ignorância  do seu SER inteiro, e ameaçam todas as mulheres modernas e "emancipadas"  com este pensamento linear, lógico e redutor de si mesmas!. 
Esta e outras afirmações da escritora, uma intelectual feminista à partida e que inspirou muitas mulheres nos anos 60, (incluindo a mim mesma e por isso o digo) leva-nos à total negação da natureza intrínseca da mulher original,  da mulher que, afirmando que o homem a mitificou para a oprimir, sim isso é verdade, mas ela ignora a sua verdadeira essência que nunca poderá ser debatida e explicada no plano intelectual e do pensamento logico, sendo esta a leitura comum que as feministas fazem da questão essencial e que é haver ou não haver uma Essência Feminina e um sagrado...que elas negam à partida; assim não vejo como conciliar a visão feminista cartesiana com o lado sagrado e ontológico da mulher se a sua cartilha e as suas mentoras pensam assim ainda racionalmente e tout court como Simone de Beauvoir...
 

(texto a desenvolver - acho que muitas de vocês já conseguem ver o erro crasso desta premissa...se assim é, digam-me e ajudem-me a desenvolver esta ideia.)

rlp

O SAGRADO NÃO  PERTENCE A NENHUMA RELIGIÃO NEM EU DEFENDO  A FÉ CRISTÃ OU OUTRA, MAS NÃO HAJAM DUVIDAS DE QUE:

 "A nossa cultura, a partir do assim chamado século das luzes (1715-1789) aplicou de forma rigorosa a compreensão de René Descartes (1596-1650) de que o ser humano é “senhor e mestre” da natureza podendo dispor dela ao seu bel-prazer. Conferiu um valor absoluto à razão e ao espírito científico. O que não conseguir passar pelo crivo da razão, perde legitimidade. Daí se derivou uma severa crítica a todas as tradições, especialmente à fé cristã tradicional." [... ] Leonardo Boff
 

4 comentários:

vania jones disse...

So nos nascemos com os continentes da morte... Aqui as voltas a tentar escrever sobre isto e e simples assim. Nascemos com os misterios q so quem nasce com os continentes e tudo o q neles co habita pode sentir. Acho q o facto das Mulheres parirem e um dos maiores misterios para eles. Como e possivel igualdade? Mas tambem o homem nao sobrevive sem a Mãe. Isso e visivel a olho nu. Sinto q a luta das feministas nao chegou nem la perto. Porque este mundo e controlado legislado por homens. Eu fico perplexa quando vejo a fe das pessoas q pregam a uma coisa e admitem tantas outras... E o fanatismo geral. Na verdade a fe no q esta no ceu nada salva... A nao ser a uniao das Mulheres ca na Terra... A Simone ate fala: " ...aderir a um mito inventado pelos homens..." da vontade de dizer para as Mulheres se reiventarem. Somos mais do q nos disseram para ser. Sabemos ca dentro coisas q nao estao escritas nos livros q nos impingiram. Somos mais do q nos mostram na tv e cinema. Somos pelo q somos arrasadas d uma forma no ocidente e de outras tantas no oriente. Vivemos numa pseudo liberdade... Digo, na ilusao.

rosaleonor disse...

É muito importante ter e partilhar esta consciência...é uma cosia rara - as mulheres foram tão amestradas eu não sonham nem sabem o poder que tem...mas até lá há que manter toda a vigilância...porque somos atacadas de todas as maneiras...
Obrigada Vania por estar aqui a partilhar o que sente e pensa...
um grande abraço

rlp

vania jones disse...

Eu sempre ando por aí a partilhar o q me vai na Alma... admito q tenho muitos daqueles dias em q estou q n posso nem olhar pra ninguém... mas depois ajoelho e pergunto o q raio ando aqui eu a fazer... nós Mulheres temos a compaixão de ninguém mais. temos o Amor q damos aos outros imensamente pq ele é nos intrínseco indissociável. se o homem o sente? eu não sei. eu sinto o peso dos continentes... a agitação frenética mensal dos meus ovários... olho para o ceu todos os dias... de dia vejo chemi trails na noite vejo a Lua e é essa q me diz a verdade... Vivemos no mundo do "jamais nada me espanta". Obrigada Rosa. Eu sou Mulher q já n verga.

vania jones disse...

é muito importante q se saiba o q nós sentimos, não vejo outra forma de existência, não vejo outra forma de vida na Terra. por conseguinte tudo piora sim. a ganância o desejo de poder e esses desejos macabros de terror guerra violações. eu ando me a perguntar onde como de q forma iria criar um filho meu neste mundo podre. depois pensei eu mesma não tenho fé em nada no q assisto... de modos q... a minha fé é outra...