"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

quinta-feira, agosto 13, 2009

"Fecha agora os olhos, oh meu Amor, e deixa-me ver o teu nascimento"


“Sintam no âmago das suas identidades, a nutrição, a dádiva e o mistério da Mãe. Haverá um retorno e um despertar da Deusa Mãe."
(…)
"A Deusa é a Consciência que permite todas as coisas. É a fonte que mantém a união dos elementos, e liga toda a criação.”


Mencionei a frequência da Luz – Luz sendo informação – e a frequência do amor, atraindo a criação. A face inferior mais profunda da informação pleiadiana é a sua sensualidade e a sua sexualidade – sua criação através da vibração de amor com a Deusa. Trabalhar com a energia da Deusa requer uma exploração mais profunda do princípio feminino.
(…)
Conforme avançar a década, haverá um aumento pronunciado de líderes e mestres do sexo feminino, pois a Deusa encarna através do seu género. Isto não quer dizer que Ela não trabalhe com a energia do masculino, pois os homens também aprenderão como encarnar a Deusa. Ela não faz discriminações nem contem raiva. É uma entidade bastante compassiva. Permitiu que durante eons muitas coisas pudessem acontecer de maneira a que todos, homens e mulheres, pudessem aprender o mais possível. Agora a Deusa espera e exige que ambos honrem aquilo que Ela permitiu ser criado através do mistério do sangue – através da dádiva de Seu próprio Útero.
O sangue e os seus mistérios constituem a chave para compreensão de vocês mesmos, da vossa linhagem genética e da própria Biblioteca Viva que vocês são."
*
A GALVANIZAÇÃO DA DEUSA-TERRA -
CHAVES PEIADIANAS PARA A BIBLIOTECA VIVA
BÁRBARA MARCINIAK

3 comentários:

Anónimo disse...

Sua amiga do Brasil passou por aqui,
bjs
lizalinda

Anónimo disse...

Sua amiga do Brasil, passou por aqui,
bjs
lizalinda

Anónimo disse...

Obrigada minha amiga!

fico feliz que se lembre de deixar uma palavra...

abraço

rosa leonor