domingo, agosto 09, 2009

A TENDÊNCIA MISÓGINA DO BUDISMO


TAL COMO NO OCIDENTE Também no oriente a Mulher e o Princípio Feminino foram denegridos pelos monges...

“Onde quer que o fanatismo antivital do princípio espiritual masculino seja dominante, o Feminino adquire uma feição negativa e perversa, precisamente em seu aspecto criador, mantenedor e intensificador de vida”.

Isto significa que a vida – e o Grande Feminino é o seu arquétipo – fascina e prende, seduz e encanta. Os impulsos e instintos naturais subjugam os seres humanos e o princípio masculino da luz e da consciência usa para isso a trama da vida, o véu de Maya, a ilusão “encantatória” da vida neste mundo.

Por essa razão, O Grande Feminino, que deseja a permanência e não a mudança, a eternidade e não a transformação, a lei e não a espontaneidade criadora, é descriminado e visto para seu descrédito como demoníaco por um tal princípio masculino da consciência.

"Assim procedendo, contudo, o princípio masculino consciente deprecia inteiramente o aspecto interior espiritual do princípio feminino, que exalta o homem mundano pela transformação espiritual e glorifica, ao conduzi-lo ao seu mais elevado significado.

(...) Entre os tibetanos, o demônio da Roda do Mundo é considerado igualmente feminino e interpretado como a Feiticeira Srinmo. Isso é em parte devido à tendência misógina do budismo que considera a mulher o principal obstáculo à salvação, pelo facto de ela gerar continuamente novas vidas, e de ser o instrumento da paixão sob o jugo da qual padece o mundo.”
CATHERINE DESPEUX
in TAOISMO Y ALQUIMIA FEMININA

3 comentários:

MOLOI LORASAI disse...

NEANDERTHAL é mauzinho assumido mas não é um psicopata fingido.

http://eventospalavrasdepaz.blogspot.com/

neste blog aconselho a Rosa Leonor ler o evento da Índia.

Rosa Leonor disse...

Eu sei...

já fui ver as palavras de paz...bom trabalho!
um abraço

rleonor

Bersaba disse...

Seria possível me explicar o porquê da seguinte frase: "O Grande Feminino, que deseja a permanência e não a mudança, a eternidade e não a transformação, a lei e não a espontaneidade criadora". Pq deseja a permanência, eternidade e a lei? Qual a fonte? Não concordo ou não entendi. Obrigada!