quarta-feira, outubro 14, 2009

O BRASIL ESCLARECIDO


Jozahfa disse... Em absoluto a Maitê representa o povo brasileiro, que é, em sua imensa maioria, gentil e fascinado com o estrangeiro. Ela representa, sim, o que uma parte significativa da blogosfera chamamos de PIG - Partido da Imprensa Golpista - uma oligarquia mediática que faz de tudo e torce contra o país. Entre os representantes desse PIG temos também um outro jornalista com, parece, muita penetração em Portugal, haja visto que a amiga Rosa já o citou mais uma vez: Arnaldo Jabour.

Esse vídeo, desconfio, foi para o ar neste momento, com a intenção de embaraçar as relações Brasil-Portugal.
Elogios do governo português ao Lula e, principalmente, a crítica nem tão recente do ex primeiro-ministro Mário Soares à mídia brasileira podem explicar a tentativa de minar as boas relações entre os dois países. Não se deve dar muita bola à infeliz Maitê. Ela simboliza uma elite decadente e invejosa como certamente também a há por aí em terras lusitanas.
Um abraço.
****

OBRIGADA MEU AMIGO PELA SUA LUCIDEZ e clareza em demonstrar os objectivos dos Mídea em geral e de quem mais seja em querer danificar as relações amenas entre Portugal e o Brasil.

****

MAIS UMA NOTÍCIA E NÃO VOLTAREI AO ASSUNTO

A indignação corre na Internet em forma de abaixo-assinado. Milhares de portugueses insurgiram-se contra um vídeo que a actriz brasileira Maitê Proença realizou para o programa Saia Justa do GNT, onde ridiculariza Portugal.

O escritor e jornalista Miguel Sousa Tavares, a quem se atribuiu um romance com a actriz, já saiu em sua defesa, segundo avançou o jornal Correio da Manhã.

“Isto é uma reacção provinciana e saloia dos portugueses. Somos um povo sem capacidade de humor e autocrítica. Há algum português que vá ao Brasil e não goze?”, questiona o escritor.

“Só um povo com complexos é que se sente melindrado com uma coisa destas. Não temos de estar sempre a ser elogiados como se fossemos um povo exemplar”, acrescentou Sousa Tavares ao Correio da Manhã.

Há um mês Maitê Proença já tinha pedido desculpas através do seu blogue. E agora gravou um vídeo que publicou no YouTube.

****

Eu não gosto do escritor e jornalista Sousa Tavares...mas concordo em parte com ele. Nós somos muito susceptíveis e acho exagerado todo este destaque dado a uma actriz. Provavelmente o vídeo é destacado para o visar a ele por inimigos pessoais fomentado pela intriga e inveja que é comum a todos os meios e em todos os países. Agora todos os frustrados destilam raiva de um lado contra portugueses do outro contra brasileiros...

Eu não me sinto ofendida, apenas magoada com a superficialidade de uma mulher que eu considerava interessante e como escritora tinha obrigação de ter outro comportamento...Foi muito incorrecta porque há valores que são intocáveis...como os símbolos de uma nação tão antiga como Portugal, mas para mim foi a Fonte, o cuspir na fonte...isso é quase imperdoável...

Lamento que por um disparate de alguém se esteja a acicatar ódios e inimizades quando há tantos portugueses no Brasil e tantos brasileiros em Portugal...

***

Rosa querida.

Fiquei sabendo disso ontem pela Internet. Inclusive enviei para você. Maitê não representa o povo brasileiro.
Amo você (s).
Desculpa.
Beijinhos.
Myrian Marques (São Paulo)

NÃO TEM QUE PEDIR DESCULPA!!!
SOMOS TODOS IGUAIS NO BEM E NO MAL...

6 comentários:

André Louro disse...

Cara Rosa,

Só na questão do Salazar, estive de acordo, já que para mim Salazar era sim, igual a Mussolini e a Hitler. No fundo a actriz Maitê ridicularizou o país do "Fado, Fátima e Futebol" dos provincianos, dos que cospem no chão. Achei o vídeo também uma certa frustração que a actriz tem em relação a algo que lhe ocorreu cá, mas ficou-lhe mal, sim agir daquela maneira. Pareceu-me zangada com o mundo e com tudo em geral. Também por vezes sou assim e como Maria João Pires, tenho vontade de fugir de Portugal, um país que me trata mal, apesar de ter nascido cá e a minha família ter sido sempre de cá, mas com raízes judaicas e árabes da Idade Média. Pronto...Viemos de fora...Talvez daí o sentir-me desenraízado. Mas claro, tenho muitas razões de queixa de Portugal, das grunhices, da maior parte das pessoas ainda se casar e ter filhos porque está na moda ou porque são dependentes do Estado e da Igreja. Não se libertam. Ainda há muito egoísmo. Ainda se vê a Mulher como sendo frágil e o homem como sendo o viril e forte. Nunca se aceita o contrário. Se houver uma mulher deprimida, tem logo muitos apoios e tem o marido que não a abandona. Se houver um homem deprimido ou depressivo; é rejeitado pelas mulheres; é excluído pela sociedade que se quer de pessoas eficientes e racionais com muita dose de frieza e calculismo. Quer-se o povo manso como ovelhas que não podem nem devem questionar. Se questionarem acham-nas muito negativas, rebeldes e evita-se o contacto com as mesmas.
Por isso tudo e mais coisas, Portugal é um país onde não desejei nascer. Ou será que quis? Será um desafio? Uma prova? O Karma? Tenho alma peixes segundo o mapa astral, o que faz de mim autêntico português? Portugal também é peixes. Porque sonho tanto com outras paragens? Com a costa da Andaluzia e a baía de Nápoles? Aqui está tudo o que sinto.

Um abraço,

André Louro (o outro com inclinações marxistas e anarquistas)

P.S.: Pelos resultados eleitorais, será que os portugueses estão a ficar anti-comunistas? Mesmo tendo eu aqui em casa uma família de comunistas ferrenhos, de profissões liberais, mas que não vão a manifestações nem participam na vida política?

Anónimo disse...

Rosa querida.
Fiquei sabendo disso ontem pela Internet. Inclusive enviei para você. Maitê não representa o povo brasileiro.
Amo você (s).

Beijinhos.
Myrian Marques (São Paulo)

ADiniz disse...

Boa tarde Rosa!

Fiquei impressionada com tudo que cabo de ler, pois eu desconhecia por completo do fato.
Vim parar aqui por estar passando por ai quando li seu titulo e me chamou a atenção, então cá estou, e não para por panos quentes sobre atitudes das quais eu sequer tenho toda a informação suficiente para me posicionar, mas sim por uma razão simples, é essa antipatia sutil entre os povos. Não falo só por os dois em questão, mas por Ira e Iraque, China e Japão, este ou aquele país, não importa, pois o que alguns realmente querem é ver justamente este confronto entre seres humanos, pq trás benefícios pra “pequenos” grupos. Exemplo, quem ganho com esta historia toda, de uma atitude de mau gosto, por uma pessoa?! A mídia, pq a noticia ainda esta repercutindo pra muitas pessoas. Enquanto ficamos olhando pra estas coisinhas outra mais serias e importantes estão acontecendo e ninguém fica sabendo, entre ministros e presidentes de países que ‘aparentemente são inimigos, tratado estão sendo feitos e são de cavalheiros, pois todos são verbais e com aperto de mãos.
Lideres militar precisam de soldados com idéias forte sobre a importância de honrar a dignidade e a moral de seu país. Então a pergunta, como mostrar ao soldado que a dignidade e moral estão abaladas, tendo o terceiro sujeito, mesmo que este não tenha feito exatamente como foi falado pelo líder.
Bem eu tenho simpatia por pessoas e algumas delas são portuguesas, da mesma forma o contrario tbm acontece eu não simpatizo com algumas pessoas, o que é pouco, mas algumas delas tbm são brasileiras, conhecia um casal cubano adorei eles, tenho uma amiga americana, tenho muito italianos amigos, alguns japoneses enfim, como diz uma canção “ Todos somos filhos de Deus só não falamos a mesma língua.”
Bom Rosa e a todos Portugueses que por aqui passarem, não julgue um por um milhão, não sou Maitê não, sou Lula, sou uma pessoa aberta a renovação de idéia e conceito e posso dizer com certeza que não sou a única.
Abraços fraternos.

Rosa Leonor disse...

Myrian foi através do seu vídeo que eu tomei conhecimento do assunto...

muito obrigada pela sua atenção e pelo seu carinho.

uma grande abraço

rosa leonor

Rosa Leonor disse...

André o seu comentário é muito vasto...considero que tem em parte razão mas vou ver se lhe respondo depois. Vou pensar na questão mais a fundo...

um abraço

rosa leonor

Rosa Leonor disse...

ADiniz:

Muito obrigada pelo seu comentário. Claro que eu sei que não é a opinião de uma pessoa isolada que faz a diferença; foi só o mau gosto e a diferença de humores entre países que é sempre grande...nós somos muito introvertidos e "respeitadores" das coisas sagradas...um mosteiro, uma igreja...a tradição católica e muitos preconceitos à mistura. O ego ou o orgulho é sempre desmedido quando atacado...Eu até já tenho pena dela...os portugueses também são muito susceptíveis...inseguros e complexados de tão isolados que vivemos durante 40 anos de ditadura afastados da Europa e cultivada a ignorância por Salazar e não foi uma pseudo-revolução que deu mais educação nem cultura ao povo. A informação em pacote, os filmes e a televisão deturpou o resto...mas há sempre coisas intocáveis. enfim não há razão para tanta tinta...e é como hoje escrevi...é fácil arrasar com uma mulher por qualquer erro que ela cometa!

Um abraço e seja bem vinda!

rosa leonor