sexta-feira, outubro 16, 2009

A FONTE DE CONHECIMENTO


(...)

É a aceitação, a compreensão e a assunção desse «Tu» que interessa na Nova Energia. O foco passa a estar de facto no próprio Ser e não mais no exterior. Todas as novas ferramentas têm a ver com esse trabalho de descoberta do Ser e das suas capacidades.

(...)

Trata-se agora de cultivar a descoberta de Si mesmo, e verificar passo a passo como se readquire a capacidade de criar e manifestar, centrando-se o Ser na auto-confiança e na descoberta dos seus potenciais divinos, à medida que cada um se permite cada vez mais, identificar-se com a sua Essência Espiritual e sobretudo praticá-la, desfrutando deste belo Planeta azul que é o palco sagrado das nossas novas e prazenteiras experiências.

Perguntará alguém se não é isso o que vínhamos a fazer na «velha energia», o ponto para onde convergiam todos os ensinamentos antigos, e eu direi que sim, de certo modo. Mas há uma diferença abismal.

A fonte do conhecimento agora és TU, e não mais o saber das velhas disciplinas seja ele qual for.

É um choque tomar consciência de que se está a sós consigo mesmo, quando embarcamos nesta nova Era de Graduação do percurso humano na Terra.


São-nos arrancadas várias e confortáveis noções a que nos agarrámos durante eons. Exemplos: Não existe mais «Casa» nenhuma a quem implorar ajuda ou protecção, nem para onde regressar quando se morre. A «Casa» donde viémos mudou definitivamente com a consciência aquirida pelo processo de incorporação na matéria e as suas inerentes limitações a todos os níveis. Não existe mais «Pai» nem «Mãe» Divinos a que nos agarrarmos, nas tribulações da nossa condição humana, pois somos nós mesmos esse «Pai» e essa «Mãe», Espírito Puro e Uno, que «dividindo-se» criou de Si imagens-espelho e contrárias, para embarcar na aventura da Dualidade. Por isso a Essência, o Âmago do Ser, deixou de ser o mesmo também. Agora somos parcela holográfica do Um, Espírito Inteiro e Puro (+) mais o acervo de experiências havidas no explorar das limitações. O que quer que seja que a nossa mente conceba como «Deus» mudou definitivamente com a experiência da dualidade. E esse «Novo Deus» somos nós, Todos e cada Um de Nós.


Tornámo-nos assim, de facto, Humanos-Divinos em «construção». E quanto mais depressa se aceita o facto, mais depressa se parte para a verdadeira descoberta de Si mesmo, num ângulo inteiramente diferente de tudo o que concebemos até aqui. E porque tudo é novo e diferente, os Anjos que estão do lado de «lá», não podem senão ajudar-nos a lembrar constantemente Quem Somos e o que viemos fazer do lado de «cá».

E com a ousadia do desbravar desta novíssima condição do Ser, mudam todas as perspectivas do nosso entendimento sobre tudo o que foi possível conceber até hoje. Há de facto novas «Ciências» no Planeta, de que são exemplos desafiadores a Nova Psicologia (a Aspectologia) e a Nova Medicina (a Tecnologia Standard). Mudaram radicalmente as percepções sobre a Morte, o Nascimento e a Ascensão, o Jogo das Energias Sexuais, a real capacidade de fazermos Escolhas e de «navegar» através da Expansão Interdimensional consciente, visões essas profundamente perturbadoras no primeiro contacto, que se aceitam gradual e facilmente depois, pela absoluta simplicidade que emanam, permitindo-nos descartar com grande alívio, crenças milenares tendenciosas e castradoras.

Chegou a hora do real desdobrar das nossas Asas de Fogo. «Trust Yourself! Open your Wings!» proclamou Adamus na primeira Escola de Mistérios. Confia em ti mesmo e abre as tuas Asas.

Não esperes por «2012». Actualiza-te. O Salto Quântico da Nova Consciência já foi celebrado há 2 anos atrás. Acredita, eu estive lá, na celebração. Por Mim mesma e por todos os novos Mestres que residem em Portugal. E voltei a estar na 1ª Escola de Mistérios, uma vez mais por Mim e por todos nós.


Não esperes pelo consentimento de «Hierarquia» nenhuma. Deita fora tudo o que pensavas sobre isso. Não existe nenhuma Hierarquia maior do que TU. Nem os chamados «Mestres Ascensos». Nem Brama nem Buda nem Maomé. Nem Jesus nem Nª Senhora de Fátima. Nem mesmo as Hierarquias de Liz e de todos os outros centros «intraterrenos». De facto, eles, Anjos como nós, estão a regressar fisicamente para ombrear connosco na descoberta espantosa do que é ser Anjo Divino e Humano nesta Nova Energia, tão Nova que nunca houve igual nem semelhante, nem neste Planeta, nem em qualquer outro local do Universo.

E se estas noções básicas te fazem revirar os olhos, te dão tonturas e te cortam a respiração, sabe que são apenas migalhas do que está disponível saberes... AGORA.

Se te sentes mais confortável, reza alto 10 pai-nossos de preferência em aramaico (que soa melhor), e faz 50 mantras às Pleyades e às catedrais de Sirius. Faz-te bem à voz. Mas no final, se estás a ler isto e se tocam campaínhas de alarme dentro de ti... (óptimo!) sabe que tens de responder à mesma, à incontornável pergunta de Kuthumi: O QUE É QUE FALTA NA TUA VIDA?

Responde... TU!

Chegou a Hora. Confia em TI. Abre as Tuas Asas.

Cuida bem de Ti.

Doce abraço,

Placidia

(Enviado por email)

2 comentários:

Anónimo disse...

A hora do ativismo menstrual
http://colunas.epoca.globo.com/mulher7por7/2009/10/12/a-hora-do-ativismo-menstrual/


"...a artista plástica inglesa Ingrid Berthon-Moine... apresentou o trabalho na bienal de Veneza, na Itália. Ingrid é adepta de um movimento que está sendo chamado de ativismo menstrual, disposto a derrubar os tabus que confinam a menstrução a um espaço de silêncio, vergonha e desconforto."

Achei interessante a reportagem que mostra que as mulheres estâo querendo mudar conceitos e preconceitos com relação à menstruação.

Rosa Leonor disse...

vou ver o site que ainda não vi e

Acho esse movimento ou activismo interessante mas nesta fase da minha vida vivo mais a xamã que está em nós depois da menopausa...mas sei que é preciso limpar o rasto de mentiras e
fazer o sangue sagrado das mulheres vibrar de novo na terra!

muito obrigada pela sua informação!

um abraço

rosa leonor