quinta-feira, outubro 18, 2018

ENTRE A TERRA E O CÉU



A VISÃO MATERIAL DA VIDA...

"A visão material da vida que temos de nos servir unicamente dos cinco sentidos é frustrante. Ela nos mostra apenas uma faceta limitada da realidade, e sua própria estrutura nega a existência eventual de um diamante em bruto a descobrir nos espaço-tempos transcendentes que sempre lhe serão estranhos."
(...)

A MÁQUINA POLITICA

"A máquina fez do ser humano um escravo, e essa dependência não se manifesta apenas na crise económica e no aumento dramático da taxa de desemprego. A inteligência regride e a consciência também enquanto muito seres se consideram em paz com a sua consciência contentando-se em participar de obras humanitárias. É evidente que assistimos ao declínio da civilização pós-industrial, comparável ao fim do Império."

AS DUAS FACETAS DO SER…

"Para o ser espiritual que existe em nós (eu não o destaco do outro, mas para compreende-lo eu invoco artificialmente uma dualidade), é preciso tomar consciência das duas facetas do ser. Penso que o fracasso da sociedade dita de consumo, do espetáculo, está consumado. E é claro que uma grande mutação está em curso. Essa grande mutação está acontecendo em todos os seres." (...)



O AMOR

"Uma troca vibratória de tal modo intensa entre dois seres que transcende cada um deles. Nesses momentos privilegiados, sentimos uma energia muito especial invadir o nosso ser. Somos irradiados de luz, transformados. Quando dois tipos de energias vibratórias complementares se encontram, elas podem se fundir se não existir nenhum freio da parte de um dos dois protagonistas e um novo ser começa a emergir: o casal alquímico. É um momento inesquecível e não é possível falar de complementaridade strictu sensu: devemos invocar então uma verdadeira sinergia, que tem sua fonte nos espaços-tempos transcendentes, dando acesso, ao menos, ao menos transitoriamente, à eternidade. É condição necessária para que o germe do casal comece a crescer.
(...)
Quando falo de casal alquímico, é geralmente homem-mulher, mas, como esta é uma escala distanciada da sexualidade strictu sensu, é possível imaginar casais homem-homem ou mulher-mulher.
No verdadeiro casal alquímico, nenhum dos dois componentes se nutre da “substância” do outro, substância tomada no sentido mais nobre do termo. Existe um prodigioso crescimento qualitativo das energias vibratórias do conjunto homem e mulher.
(...)


A BUSCA DA MULHER MITICA

"A satisfação das necessidades materiais mesmo não elementares não conduzirá nunca a progressos correspondentes da consciência. O inverso não é verdadeiro, ou seja, não é necessário privar as pessoas a todo o custo, fazê-las sofrer de qualquer modo, para as fazer evoluir, o que significaria que temos que adoptar um comportamento masoquista ou sádico. De facto, penso que existe no casal alquímico uma dinâmica subtil. Pode ser que eu tenha acesso melhor ao meu duplo descobrindo-o no olhar do outro, o olhar do outro desempenhando o papel de espelho para ver a outra face de minha dupla alquímica, e reciprocamente. Estou interessado na busca do absoluto. Humanamente, eu só tinha três soluções. Seja a mulher mítica, seja todas as mulheres com os seus limites desesperantes, seja nenhuma, e minha liberdade estava condicionada pelos meios que eu utilizaria para descobrir essa mulher ideal. Para mim esse esforço e esse caminho de conhecimento são ligados ao sagrado, à busca da mulher mítica." *


* IN O HOMEM ENTRE O CÉU E A TERRA - ETIENNE GUILLÉ
Étienne guillé - biólogo e professor e escritor

Sem comentários: