sexta-feira, fevereiro 20, 2009

EU QUERIA SER MULHER...

ASSIM COMO A CHUVA LAVA A TERRA
AS LAGRIMAS DE ÍSIS LAVAM MEU CORAÇÃO
AS VEZES, sinto dificuldade em dizer o que penso e o que sinto, as vezes tenho medo de que o que eu faço não mude nada nem ajude ninguém, mas aí eu olho para o céu luminoso e rezo a Deusa…

Mesmo agora não consigo dizer o que eu gostaria de dizer.
Será que você pode me compreender… é uma dor sem motivo, não fui magoada, nem machucada hoje, mas sinto essa dor essa insatisfação desde que nasci… como se ainda não tivesse concretizado todo o meu potencial...
Eu tenho muitos sonhos mas não sei o que fazer com eles. A cada dia sinto que estou sendo afastada de um lindo caminho que um dia alguém lá encima traçou para mim que estou indo em direção a uma vida plástica e vazia...
Sinto como ate hoje sempre senti a saudade de ser mulher
Sim eu fui mulher em minhas vidas passadas e vim homem nesta vida não sei porque…
Sinto saudade de ter um útero e sentir o processo genitor em mim,
sinto saudade de poder me maquiar
passar perfumes e sair na rua assim.
… mas dói tudo…tanto…
… sinto saudade de ser beijada como uma mulher…

(E não venham dizer que vim homem para aprender a lidar com meu lado masculino porque sei que não é essa a razão…
Na verdade lidar com o nosso lado masculino quando se é um homem com alma de mulher é ainda mais difícil pois pode parecer uma auto negação da essência…)


gaia

- Que poderia eu dizer-lhe meu querido amigo, que o compreendo? Que sei bem a sua dor e sou mulher? E que ser mulher num corpo apesar da saudade e da dor de ser o/a outro/a que não somos serve às vezes de consolo lembrar que nós somos muito mais do que um sexo…muito mais do que ser homem ou mulher, bissexual ou homossexual…
Dizer-lhe que o compreendo é pouco, mas posso dizer-lhe que a Alma é dupla e não tem sexo, e embora compreenda a sua ânsia de ser beijada como mulher… sei que podia ser mulher e querer beijar outra mulher ou ser homem e querer beijar outro homem…e não poder...
Tudo neste plano pode ser doloroso, eu sei, mas temos outros corpos que nos podem dar mais prazer e êxtases desconhecidos...tanto ou mas que nem nos atrevemos ainda a sonhar. Por isso sonhe com tudo o que ainda não conhece e não perca a esperança nem desespere de amar tanto quanto agora sonha... em ser beijada como mulher...
De qualquer modo, o que importa é o amor e O Amor não tem sexo, como diz Fernando Pessoa, o sexo no amor é um acidente…você pode ser amado como uma mulher sem sequer se travestiar, basta que se sinta com a alma da Deusa…e se deixe ir para dentro dela, infinitamente nos seus braços e no seu colo.
E como também escreveu outro poeta e esse nem sabia da Deusa dentro de si...e queria tão só ser mulher...e ter amantes louros e velhos...

*
Eu queria ser mulher pra me poder estender
Ao lado dos meus amigos, nas banquetes dos cafés.
Eu queria ser mulher para poder estender
Pó de arroz pelo meu rosto, diante de todos, nos cafés.

Eu queria ser mulher pra não ter que pensar na vida
E conhecer muitos velhos a quem pedisse dinheiro -
Eu queria ser mulher para passar o dia inteiro
A falar de modas e a fazer 'potins' - muito entretida.

Eu queria ser mulher para mexer nos meus seios
E aguçá-los ao espelho, antes de me deitar -
Eu queria ser mulher pra que me fossem bem estes enleios,
Que num homem, francamente, não se podem desculpar.

Eu queria ser mulher para ter muitos amantes
E enganá-los a todos - mesmo ao predilecto -
Como eu gostava de enganar o meu amante loiro, o mais
[esbelto,
Como um rapaz gordo e feio, de modos extravagantes...

Eu queria ser mulher para excitar quem me olhasse,
Eu queria ser mulher pra me poder recusar...

Mário Sá Carneiro

1 comentário:

Anónimo disse...

tbm queria ter nascido mulher, adoro roupas femininas, passo em frente as vitrini de lojas e fico apreciando as roupas expostas nos manequins, e fico me imaginando, nelas, e se eu fosse mulher se ficaria bem em mim,