terça-feira, fevereiro 17, 2009

O SALTO NO ESCURO…


O MUNDO NÃO É AQUILO QUE VEMOS


“Os seres humanos percebem o mundo mas o mundo que eles percebem é uma ilusão: uma ilusão criada pela representação que lhes é oferecida desde que nascem. No entanto, em essência, o mundo que a sua razão quer preservar é um mundo saído de uma representação com leis absolutas e invioláveis, e que a sua lógica aprende a aceitar e a defender”. Carlos Castanheda
(…)
“A maior parte do tempo, aquilo que nós observamos á nossa volta parece de tal forma distinto e separado de nós mesmos que não pensamos em reter ou saber a sua origem. Nós deixamo-nos muitas vezes tomar pela aparência dos fenómenos ou, mais precisamente pela discrição que nos damos dela. Afastarmo-nos dessa discrição para reconsiderar a natureza do mundo e a nossa relação com ela não é uma coisa fácil, porque isso implica abandonar os nossos conceitos sobre o que é real e não é, quer dizer, mergulhar num mundo que se tornou misterioso. Um verdadeiro salto no desconhecido cuja perspectiva é para muitos de tal forma assustadora que eles se agarram com toda a força da sua razão, ao sistema de crenças que é o seu e que lhe dá a sensação reconfortante, mas ilusória de conceber o mundo tal como ele realmente.”

In Le calandrier Sacré des Mayas, Bertrand Lepont

8 comentários:

Priscilla Valdragon disse...

mais triste mesmo, é estar onde estou eu agora... desacreditei do mundo que eu conhecia mas nao me foi dado um outro para crer... e perdida entre o que eu nao conheço e o que eu nao acredito sinto-me sem rumo...

Anna Paim disse...

O meu intelecto reconhece esta verdade,de que vivemos num mundo ilusório,criado por nós mesmos;acontece que esta realidade me engole no dia a dia,e somente nos momentos solitários de reflexões noturnas consigo escapar deste envolvimento.Como meus filhos já estão crescidos,não necessito mais começar meu dia cedo,e tornei-me uma criatura da noite;são horas em que o mundo está silencioso ao meu redor,e tendo por companhia meus gatos,posso mergulhar em outras realidades,mas sempre amanhece,e aí entra novamente o cotidiano do mundo...
Reconheço que é difícel mesmo escapar desta roda,é preciso muito esforço e procura de conhecimentos,mas tenho certeza de que um dia chego lá...
Abraços

Anna Paim disse...

Depois de ter postado o comentário anterior,fui para um dos blogs da minha lista de favoritos ,o Pistas do Caminho,e a postagem de hoje "caiu como uma luva" para mim,espero que também possa ajudar a Priscilla Valdragon a encontrar seu rumo

Link:...http://pistasdocaminho.blogspot.com/2009/02/eckhard-tolle-um-homem-desperto.html#links

Abraços

carla disse...

Oi querida Rosa Leonor!
Teu blog é riquíssimo como sempre!!
Indiquei-o para receber o Prêmio Dardos de reconhecimento e confraternização entre blogueiros.
Se quiseres colocar o selo do prêmio em seu blog é só ir até o meu blog www.femininoessencial.blogspot.com copiar o selo e seguir as instruções de participação. Fica registrada a minha admiração e apreço por todo o seu trabalho textual e conhecimento compartilhado no seu blog. Que a Grande Mãe te ilumine e proteja sempre!!!Um abraço!

Anónimo disse...

Priscila, na sua idade é fácil isso acontecer, mas não se esqueça que tem toda a vida pela frente. Há muitas descobertas para fazer e isso que agor asente só quer dizer que você está a procura de um novo mundo para crer e ele está a começar...começa em si mesma e para isso tem de confiar em si e na energia da Deusa Mãe e sim pode rezar-lhe sem medo mesmo que o seu pai lhe ralhe...

um grande beijinho
conte sempre comigo!
rleonor

Anónimo disse...

Anna de facto, é meso de noite e nos sonhos que devemos entrar em contacto copm o nosso duplo ou ser superior. Nesse plano para nós indecifrável começa a nossa verdadeira vida e com a ajuda dos nossos amados gatos, metada da viagem ao nosso centro está garantida...eles velam e cuidam de nós...são anjos sim!


Conte com a minha estima. Tenho pena que não viva mias perto...podiamos conversar de viva voz...
grande abraço para si!

rleonor

Anónimo disse...

Querida Carla agradeço e fico muito feliz pelo seu apreço o qual retribuo de todo o coração. Contudo tenho alguma dificuldade em participar nesses premios...Nunca sei bem como escolher uns e deixar outros de fora. mas vou tentar corresponder à sua amabilidade.

um enorme abraço

rleonor

Carla - Blog Magdala disse...

Querida Rosa, não se preocupe, entendo-te perfeitamente. O importante é que saibas o quão importante seu trabalho é para mim e para as mulheres aqui do Brasil também! Um forte abraço!!