segunda-feira, novembro 08, 2004

É PRECISO ESCREVER UM NOVO LIVRO DA VIDA

Em que não exista um “pecado original” mas um delito grave, ancestral, um crime monstruoso cometido por uma espécie contra outra espécie. Um crime contra a Natureza e a Terra.
Um livro que diga:
Não foi o “pecado” que nos fez sair do “Paraíso”, mas um crime hediondo cometido por deuses contra a humanidade!
Um livro que esclareça:
Não expiamos uma falta nossa, antes somos vítimas milenares de um poder malévolo que se mascara de um DEUS único e que nos rouba a essência e faz sobreviver no pavor e no medo.

UM livro que nos pergunte:

Como foi possível que durante milénios e nos nossos dias à humanidade acreditar e ainda seguir esse “deus” que a condenou a sofrer e a faz viver miseravelmente em ignorância e ódio e pregando o “amor” fazendo guerras? Uma humanidade dividida entre si, escravizando ou dominando outra metade, que maltrata e renega a própria mãe na mulher e a prostitui e despreza?
Uma humanidade reduzida à sua ínfima espécie, que em nome de Deus e da Paz se mata entre si como animais...

Uma humanidade cuja justiça é cega e que acredita no Diabo, mas não vê que o alberga dentro de si própria e é quem o impede de viver em paz e amar o próximo.


Um livro que nos diga:

Somos uma humanidade possessa de “deuses e diabos” que nos impedem todos de conhecer a verdade! Répteis que nos vergam ao medo e ao caos. Alieníngenas que nos fecharam as Portas do Cosmos e que nos vedaram acesso ao nosso ADN e por isso sem consciência da nossa Origem nem de uma Conciência Suprema.
Somos todos vítimas e não “pecadores”. Temos de acordar deste pesadelo milenar e recuperar a asas, pois somos anjos de Luz e criaturas livres, capazes de amar e ser felizes...

Fomos escravos e agora é tempo de sermos realmente livres e senhores dos nossos destinos. E os últimos serão os primeiros.
As Mulheres, as mães, as as portadoras do Fogo Cósmico que nos libertará a todos, pelo Amor Verdadeiro, pela inteligência da coração cujo centro é Universo.

Sem comentários: